Minilua

10 lugares que você nunca vai querer visitar

1 – O lixão do Pacífico

No meio do Oceano Pacífico existe um enorme lixão flutuante, sua área é tão grande que se assemelha em tamanho ao estado Norte Americano do Texas. Essa enorme concentração de lixo é composta principalmente por plástico, lodo químico e outras coisas que não deviam estar por lá. Mas você deve estar se perguntado como tanto lixo está concentrado em um lugar no meio do oceano? Simples, as correntes marítimas convergem naquele exato ponto, levando tudo que encontram para lá.

2 – Ilhas Izu

Imagine viver em um lugar que cheira, o tempo todo, a peido. Esse é o lugar. As ilhas Izu são pequenas ilhas vulcânicas, localizadas no Japão. Devido ao vulcanismo constante, há muita emissão de enxofre, que é o que dá o cheiro do “pum”.

3 – A Porta do Inferno

Durante uma perfuração de Derweze no Turcomenistão em 1971, geólogos encontraram uma caverna subterrânea cheia de gás natural. O chão sob a plataforma de perfuração desabou, deixando um grande buraco com um diâmetro de cerca de 50-100 metros. Para evitar a descarga de gás venenoso, os cientistas decidiram atear fogo ao buraco. Geólogos esperava que o fogo iria sair em poucos dias, mas o local continua queimando até hoje.

Os habitantes deram o nome a caverna de “A Porta para o Inferno”. Como você pode ver na foto acima, o inferno é um lugar incrível, mas certamente que você não gostaria de visitar.

4 – Jardim Venenoso de Alnwick

Inspirado no Jardim Botânico de Pádua, na Itália (o primeiro jardim botânico que foi criada para cultivar plantas medicinais e venenosas em 1500), o Jardim Venenoso de Alnwick (Poison Alnwick Garden) é um jardim totalmente dedicado às plantas que podem matar. Entre elas estão beladona, tabaco e mandrágora – e, atrás das barras, por razões óbvias, são encontrados maconha e coca.

5 – Mina de amianto

O amianto é um conjunto de minerais de silicatos muito apreciado por sua resistência ao fogo e boa capacidade de absorção. Contudo esse mesmo minerais são extremamentes cancerígenos. De tão perigoso que são esses lugares, foram proibidos na Europa toda, mas se você é maluco o bastante e quer visitar uma, basta ir para o Canadá. Durante o verão existem ônibus gratuitos (como se alguém fosse pagar) para você conhecer a mina que está em pleno funcionamento.

6 – Ilha Ramree

Crocodilos, malária, escorpiões venenosos. “Apenas” isso compõe os perigos dessa ilha. Mesmo assim você ainda pode estar achando que consegue ir lá e sair vivo. Saiba que durante a Segunda Guerra Mundial 2000 soldados japoneses fora enviados a ilha, apenas 20 voltaram.

7 – Estradas Yungas

Uma estrada boliviana em péssimas condições, a beira de um penhasco de no mínimo 600 metros, onde morrem, em um bom ano, 300 pessoas. Precisa de mais alguma coisa?

8 – Os vulcões de lama do Azerbaijão

Na primavera de 2001, a atividade vulcânica sob o Mar Cáspio ao largo da costa do Azerbaijão criou uma nova ilha. Em outubro do mesmo ano, houve uma erupção vulcânica impressionante no Azerbaijão em Lokbatan, mas não houve vítimas ou avisos de evacuação. Mas o Azerbaijão não tem um único vulcão ativo, pelo menos não no sentido usual da palavra.

O Azerbaijão tem é vulcões de lama – centenas deles. Os vulcões de lama são os parentes pouco conhecidos da variedade mais comum, a magmática. Eles não são considerados perigosos, mas se você for pego perto de um deles na hora errada as coisas podem ficar ruins para seu lado.

A cada vinte anos mais ou menos, um vulcão de lama explode com muita força, disparando chamas centenas de metros em direção ao céu e depositando toneladas de lama sobre a área circundante.

9 – Zona de Alienação

Zona de Alienação é um raio de 30 Km do centro do desastre nuclear de Chernobyl. Milhares de moradores se recusaram a deixar o local, mesmo sabendo do terrível perigo de viver em uma zona radioativa. Ao longo das décadas esta população foi diminuindo e hoje não passa de 400.

10 – Ilha da Queimada Grande

Esse fica aqui perto de nós. Nesse parque, que fica em São Paulo, é quase intocado, pois os cientistas acreditam que lá vivam cerca de cinco cobras por metro quadrado. Para piorar as cobras de lá são extremamentes venenosas, habitantes comuns de lá são as Víboras Pit, responsáveis por 90% das mortes por mordida de cobra no país. O lugar é tão perigoso que você precisa de uma permissão do governo para visitar.