6 grandes equívocos sobre a nossa mente

A mente é algo brilhante e muito misterioso para a ciência, e, ao longo do tempo, algo que nos parecia totalmente verdadeiro sobre o nosso cérebro mostra-se um completo equívoco. Há muitos fatos sobre nossa memória que acreditamos ser verdadeiro mas que na realidade são completamente falsos. Aqui estão seis destes equívocos em que todo mundo acredita.




1 - Nossa memória não é estável e podemos altera-la

photo-album-e1418666173489

Um grande equívoco é pensarmos que nossa memória é estável e inalterável. Até pouco tempo, acreditávamos que nossas lembranças gravadas na memória de longo prazo não poderiam ser alteradas quando lembradas novamente. Ou seja, uma memória consolidada não poderia ser lembrada de uma forma diferente.

Mas estudos recentes comprovam que isso não é verdade. Nossa memória de longo prazo pode ser alterada sutilmente, com base naquilo que nos é conveniente lembrar hoje. O que significa que modificamos a nossa memória para melhorar a forma como pensamos e vemos o mundo e como enxergamos a nós mesmos.




2 - Decorar coisas de forma mecânica não é o melhor método

imagesVJVBDVX8

De fato a decoreba ainda é uma ferramenta muito utilizada para aprender coisas e realizar provas, mas este não é o melhor método de fixação de informação em seu cérebro. A memorização pode ser muito eficiente para realizar tarefas de curto prazo, mas a longo prazo o que acontece é que aquilo que você pensa que aprendeu simplesmente some da sua mente. Para que isso não aconteça é preciso memorizar relacionando coisas e assuntos, e não decorando de forma mecânica. Assim você pode ser capaz de encontrar um contexto adequado para recordar uma fórmula mais tarde.

Há também muitas técnicas mnemônicas que podem ser usados para criar pistas de contexto para uma melhor recuperação da memória.




3 - Ela não vai voltar pra você se você não se esforçar por ela

imagesDRI49WMM

Você já deve ter tido uma ótima ideia sobre algo e quando ia falar para alguém a ideia sumiu da sua mente. Então você se esforça por uns instantes e depois você deixa pra lá pensando “eu vou lembrar disso mais tarde”. Errado. Para gravar qualquer ideia em sua memória de longo prazo é preciso codificar essa informação primeiro. E para codificar é preciso tempo e esforço. E quanto mais tempo e esforço, melhor fica essa “gravação”. O que significa que você precisa realmente se esforçar e dar um tempo para que sua mente possa fixar algo.

Se o pensamento que você espera vai voltar para você não tiver sido gravado no seu cérebro, lamento, mas essa memória nunca vai voltar por que ela nunca foi realmente uma memória.

Ah sim, salvo aquele caso sobre relacionar contexto, em que este pensamento esteja guardadinho em algum canto e você, em algum momento, por alguma relação consiga recorda-lo.




4 - Não existe memória fotográfica

scrapbook-e1418666251953

Outro grande equívoco que tendemos a acreditar é que existem pessoas com memória fotográfica. Neste caso, a pessoa que teria essa memória, poderia reproduzir tudo aquilo que já viu como em um filme em sua mente ou como fotos, com precisão perfeita. Mas, de acordo com a ciência, não há nenhuma pessoa viva com essa habilidade comprovada.

O que há na realidade são pessoas com uma memória impressionante, capaz de lembrar de coisas do passado com detalhes surpreendentes. No entanto, mesmo tendo uma memória detalhada e melhor que a maioria de nós, ela certamente não é fotográfica.




5 - Nós não lembramos mais das coisas boas

4-negative-memory-e1418666265790

Apesar de acreditarmos, ou queremos acreditar, que nós iremos lembrar muito melhor dos momentos bons de nossas vidas dos que dos ruins isso não é verdade. Infelizmente nós tendemos a gravar duas vezes melhor as memórias negativas do que as positivas. E há uma explicação muito lógica para isso. Quando estamos felizes nosso cérebro tende a relaxar e acabamos não nos preocupando e não nos concentrando muito nas situações a nossa volta. Já quando estamos em uma situação difícil, o que acontece é que nossa mente tem de trabalhar muito mais para resolver um problema, se concentrando e recordando constantemente do assunto, o que nos faz codificar melhor a informação e grava-la em nossa memória.




6 - Não conseguimos distinguir a realidade da fantasia

images

Apesar de termos certeza de nossas próprias lembranças na maioria do tempo, é realmente muito fácil implantar memórias falsas nas pessoas. E, assim como mencionamos antes, nós acidentalmente alteramos com facilidade nossas memórias. O que pode gerar confusão sobre o que fizemos e onde realmente estávamos.

Nós não temos a capacidade de acidentalmente criar falsas memórias em nossa mente. É preciso que haja um fator externo que motive isso. Por razões éticas, os estudos na área de memórias implantadas foram bastante superficiais, mostrando que ainda há muitas coisas para se aprender sobre memória.

  1. larissa

    5 de janeiro de 2015 em 14:38

    gostei muito.. parabéns 🙂

  2. Gabriel Frigini

    4 de janeiro de 2015 em 20:09

    essa mente humana o-O

  3. Blue

    3 de janeiro de 2015 em 18:40

    É fácil manipular a mente humana, enganar as pessoas para alcançar seu objetivo, quem sabe usar palavras não precisa de armas.
    Lembrar de um momento ruim é bom para aprender com os erros, só não é bom lembrar daquela situações embaraçosas que aconteceram há muito tempo tempo atrás.

  4. Suza Nana

    3 de janeiro de 2015 em 16:16

    Pois é, somos um bando de loucos e tudo por culpa do nosso cérebro que faz vermos coisas que não existem, já nem sei o que e real ou não… nem sei se o minilua existe mais ‘o’

    • Suza Nana

      3 de janeiro de 2015 em 17:39

      Minilua e fruto da minha imaginação… talvez…

  5. Adriano Saadeh

    3 de janeiro de 2015 em 14:09

    Um simples exemplo como nossa memória e percepção são falhas são as fotografias, a gente se choca a contempla-las. Lógico que o ângulo, luz e ambiente interferem também mas ao nos vermos geralmente as coisas parecem não bater muito com o como nos imaginamos e nos vemos até mesmo no espelho.

  6. Thomas Depp

    3 de janeiro de 2015 em 12:49

    Esse cara discorda do item 4 heheheheheh

    [img]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/en/d/d5/Walter_hardy.png[/img]

    • FunkyMiniluaCat

      3 de janeiro de 2015 em 12:59

      Quem é esse cara?huehue^^

      • Thomas Depp

        3 de janeiro de 2015 em 13:51

        É o Walter Hardy, ele foi um espião convocado p/ decorar a fórmula do Super Soldado. Ele decorou em apenas alguns segundos e dps ele foi preso pela S.H.I.E.L.D. por ser uma ameaça com essas informações. Ele tbm é pai da Gata Negra, que acabou ajudando a ela se transformar nisso que ela é agora usando essa fórmula 😉

  7. FunkyMiniluaCat

    3 de janeiro de 2015 em 12:44

    Vc só grava coisas na cabeça que quer gravar pq o que adianta decorar uma prova se vc não sente interesse na matéria. Ler um bom livro também ajuda no raciocinio, aprendizagem, cultura…etc.

  8. Fantasma Renegado

    3 de janeiro de 2015 em 10:31

    Tem vezes que do nada surgem memórias velhíssimas na minha mente, tipo, do tempo que eu ainda nem sabia andar direito. Parece até que o meu cérebro fica fuçando nas tranqueiras memoriais, catando coisas velhas e mostrando pra mim de maneira completamente aleatória.

    • Waldenei C.

      5 de janeiro de 2015 em 10:59

      Achava que era só comigo isso… tbm me lembro de coisas antigas sem perceber, quando me dou conta, estou vidrado lembrando…

      • Waldenei C.

        5 de janeiro de 2015 em 11:00

        essa minha resposta foi errada, era pro Fantasma Renegado…

    • chapolim do mal

      3 de janeiro de 2015 em 13:45

      Com certeza seu cérebro guardou uma informação contextualizada e quando qualquer parte desse contexto acontece vc se lembra da memória antiga.

  9. Princesa Elsa

    3 de janeiro de 2015 em 07:50

    Me lembro da primeira vez que soltei um raio congelante…Acredito que possuo memória fotográfica,pois o raio tinha um formato perfeito de um raio,e me lembro muito bem disso,Lerigou…

  10. TENSEI

    3 de janeiro de 2015 em 00:55

    basicamente existem centenas de tipo de memórias diferentes que são armazenadas de diferentes formas, mas pode se dividir os processos de memorização em 2 grupos principais: “memória lógica e memória motora” no primeiro caso os processos de memorização lógica são através de áreas corticais primárias, que na grande maiorias do tempo ocorre enquanto acordados e conscientes através da atenção auditiva, visão ou mesmo todos os sentidos. o segundo processo de memorização motor é feito através de regiões subcorticais, realizadas enquanto estamos acordados porém gerenciadas enquanto dormimos no qual o tronco encefálico armazena memória de acordo com a respostas físicas de nosso corpo. o sistema motor é capaz de armazenar funções físicas que julgamos ser importantes como aprender a andar quando se é criança, andar de bicicleta, aprender a ler ou tocar instrumentos musicais etc… temos uma área subcortical do cérebro chamada hipocampo que “gerencia” as informações de todo tipo e envia como reação para respostas rápidas quando estiver por exemplo no volante de um carro e faz tudo automaticamente de forma inconsciente sem perceber…

  11. Luís Felipe

    3 de janeiro de 2015 em 00:09

    “Fértil como terra preta é a mente do vilão…”
    Conheço gente q nem decoreba consegue fazer.

  12. chapolim do mal

    2 de janeiro de 2015 em 21:06

    Nosso cérebro é uma puta máquina mas como qualquer máquina ele tem problemas, desde problemas simples como Dejavus e esquecimentos até mais graves como derrames, enfim, nosso cérebro não é perfeito mas é muito bom.

    • Adriano Saadeh

      3 de janeiro de 2015 em 14:11

      Digamos que ele funcione muito bem para o seu propósito

    • Jeff Dantas

      2 de janeiro de 2015 em 22:09

      Hummm vendo por esse lado, até que faz sentido!! ^^

  13. Max_Power

    2 de janeiro de 2015 em 20:28

    Gostei,esse foi um post “das antigas”……

21 Comentários
mais Posts
Topo