Minilua

A maldição dos 13 em Harry Potter

O número 13 tradicionalmente significa "morte". Essa superstição tem origem cristã, pois Jesus foi o décimo terceiro na mesa entre seus discípulos e morreu logo depois. Quem cresceu em uma família católica sabe disso, pois as avós sempre diziam que nunca treze pessoas podem se sentar juntas em uma mesa, caso contrário, uma morre. Além disso, na Bíblia, o fim do mundo começa no 13º capítulo do Apocalipse, por isso a lenda diz que "onde há 13, há morte”.

Pois bem, a autora dos livros do bruxo Harry Potter, J.K. Rowling, se baseou nesta superstição cultural do 13 para brincar com algumas partes da narrativa que, à primeira vista, passam despercebidas, mas que são muito inteligentes.

Talvez a professora Trelawney não fosse tão louca

Na primeira referência a superstição, em Prisioneiro de Azkaban, no almoço de Natal, Dumbledore convida a professora Trelawney a se sentar em uma mesa com 12 pessoas, ao que a professora responde: “não me atrevo, diretor! Se eu me sentar, seremos treze! Nada poderia ser mais azarado! Não vamos esquecer que, quando treze comem juntos, o primeiro a se levantar será o primeiro a morrer.”

Mesmo assim, a professora é convencida a se juntar a eles. Logo em seguida, em um ato distraído e pouco frizado no texto, Dumbledore levanta-se da mesa para servir salsichas para um garoto do primeiro ano; a professora Trelawney não nota o gesto. Ela na verdade se preocupa com Harry e Rony que, após a ação de Dumbledore, são os primeiros a deixar a mesa. No entanto, o Diretor é quem daquela mesa é o primeiro a morrer.

Sírius estava marcado

Em Ordem da Fênix, na primeira noite de Harry no Largo Grimmauld, todo mundo na casa senta-se para jantar. No total, 13 deles comem juntos. Durante uma discussão com a Sra. Wesley sobre o que Harry deveria saber sobre o que estava acontecendo com a volta de Voldemort, em uma reação a uma ofensa de Molly Wesley, a autora escreve “Sirius começou a se erguer da cadeira”, logo em seguida, Lupin manda-o sentar e eles prosseguem a discussão. Mas, devido a este ato, Sírius foi o primeiro a se levantar da mesa e o primeiro a morrer, ainda no final do mesmo livro.

A Batalha final

Já em Relíquias da Morte, depois da"batalha dos 7 Potter", logo no início do livro, apenas 13 pessoas chegam à Toca. Não há nenhuma mesa, mas Lupin é o primeiro a se oferecer para procurar o corpo de Moody e deixar a Toca. Pouco depois, ele é o primeiro do grupo a morrer na Batalha de Hogwarts.