Minilua

Alimentos do dia a dia que podem te matar

Morrer não é uma das coisas mais difíceis do mundo. Basta um pequeno deslize para acabarmos dentro de um caixão. Por isso, é melhor não exagerar, nem mesmo com comidas comuns do dia a dia:

Café

Quando bebemos café, na maior parte das vezes, estamos querendo ingerir a cafeína que existe nessa bebida. Isso ocorre porque essa substância é um poderoso estimulante, utilizado no mundo inteiro para deixar as pessoas acordadas pela manhã.

Para lhe deixar acordado, a cafeína faz com que o coração trabalhe mais, pois permite uma dilatação dos vasos sanguíneos. Isso deixa a pessoa acordada e atenta por um bom tempo. Cada xícara de café média possui algo em torno de 100 mg de cafeína. E caso uma pessoa ingerisse 70 dessas xícaras a morte seria certa.

A cafeína em exagero faz com que o coração trabalhe demais e pode criar cenários de parada cardíaca. Essa dose pode variar, pessoas com problemas no coração podem sofrer até mesmo com doses pequenas.

Álcool

Notícia de pessoas morrendo de overdose alcoólica não são tão incomuns e isso se deve ao fato de que uma quantidade relativamente pequena dessa substância pode derrubar alguém para sempre.

Quando entra no corpo, o álcool é encaminhado para o fígado, que tenta fazer o tratamento dessa substância nociva. O que não é tratado entra na corrente sanguínea e começa a causar danos em diversas áreas.

Beber uma pequena dose diariamente é, na verdade, bom para a saúde do coração. Mas como poucas pessoas se contentam com a primeira dose, o álcool é prejudicial. As bebidas causam aumento da pressão sanguínea e isso gera, a longo prazo, problemas no coração, que podem conduzir a morte depois de anos.

O cérebro é o principal afetado pelo álcool e é exatamente por isso que todos bebemos. O álcool trabalha como se fosse uma anestesia no cérebro, que vai nos deixando mais lentos. Praticamente todas as funções cerebrais são afetadas e isso é um problema. Beber algo em torno de 300 gramas de álcool é fatal para grande maioria das pessoas. Isso representa menos do que uma garrafa de destilado ou algo em torno de três garrafas de vinho. Em quantidade de cervejas, isso representa algo em torno de 7 ou 8 garrafas de 600 ml.

Obviamente que esse limite aumenta com o tempo, ou seja, se alguém bebe uma garrafa de destilado em uma hora, certamente vai morrer. Agora se ela bebe a mesma quantidade em três horas, o resultado pode ser diferente, pois conforme o tempo passa, o corpo retira o álcool de circulação. Entretanto, mesmo que a morte não ocorra, danos irreversíveis a saúde podem ser causados pelo álcool. Por isso é melhor não exagerar.

Sal

O sal é um dos vilões da vida moderna. Ele traz um bom sabor as comidas, porém traz diversos problemas a saúde. O sal aumenta a pressão sanguínea, fazendo o coração trabalhar mais e isso, ao longo prazo, gera graves problemas de saúde e leva a morte.

Porém, não é necessário anos de exagero para que você acabe morrendo por causa do sal. A dose fatal de sal é de três gramas por quilo, ou seja, se você tem 50 quilos, basta uma dose de 150 gramas para termos velório.

É claro que ninguém come três colheres de sal e acaba morrendo. Porém cada alimento que ingerimos possui uma certa quantidade dessa substância, ainda mais quando falamos de industrializados.