Minilua

“Amigos para sempre não existe”, diz estudo

“Amigos para sempre”, bem não necessariamente, de acordo com um estudo realizado na Universidade de Utrech.

Segundo a pesquisa, realizada com cerca de mil voluntários na faixa etária de 18 e 65 anos,  seus melhores amigos tendem a mudar de sete anos em sete anos.

Uma equipe de sociólogos analisou o “círculo social” dos participantes, o mesmo procedimento se repetiu sete anos após. Os participantes responderam perguntas como: “com quem você ainda conversa sobre problemas pessoais? Quem te ajuda a consertar algumas coisas na sua casa? Quem você ainda faz questão de encontrar? Onde você conheceu essas pessoas? E onde você as encontra agora?”.

Dentre os participantes, muitos eram recentes no círculo de amizade. Analisando as respostas verificou-se que somente 30% dos entrevistados ainda mantinham a mesma opinião que tinham sobre determinados assuntos. Somente 48% dos participantes ainda participavam do “círculo de amizades”.

E você concorda?

 

Adaptado de super.abril