Minilua

Antiga “roda” pode mudar a história da humanidade

Um objeto encontrado em 1936, no Egito, nas proximidades da pirâmide de Djoser, causa polêmica entre pesquisadores até agora, pois segundo cálculos, foi desenvolvido há quase 5.000 anos.

Trata-se de um disco criado a partir de uma pedra de xisto, medindo 61 centímetros de diâmetro, 1 cm de espessura e 10,6 cm em seu eixo central. Historiadores estão tentando decifrar a real função do aparelho, já que é similar a uma roda. Levando em conta que a roda foi inventada no Egito há mais ou menos 1.500 AC, o tal objeto poderia ser a prova de que os egípcios já a conheciam há mais de 3.000 anos atrás, durante a sua primeira dinastia, fato que mudaria a História do país e do mundo.

A tal “roda” é um indício de que o antigo povo egípcio poderia, naquela época, estar lidando com diferentes tecnologias, porém inexplicáveis nos dias atuais. A que nível de conhecimento os egípcios conseguiram alcançar ainda é um mistério, ainda mais se considerarmos sua tamanha inteligência, pois inventaram uma série de inovações que nos intrigam cada vez mais.

Mas qual seria a real finalidade desse misterioso objeto? E por que esse material, considerado tão minucioso pelos cientistas, foi criado há tanto tempo?

O objeto foi apelidado de “disco de xisto” e encontra-se aos cuidados do Museu do Cairo e continuará causando inúmeros questionamentos sobre sua real origem e função em um tempo tão remoto.