Minilua

Ao receber a visita desse lindo gatinho, você morrerá!

Não é desconhecido o fato de alguns animais possuírem habilidades extraordinárias, como elefantes que podem prever tsunamis e terremotos, cães que avisam quando seus donos estão a ponto de ter um ataque epilético, gatos que podem sentir a presença de espíritos.

Os céticos podem até dizer que não passa de mera coincidência, porém, em Rhode Island, nos Estados Unidos, mais precisamente em um lar de idosos, vive um gatinho com a incrível capacidade de prever a morte das pessoas que o rodeiam.

À primeira vista, Óscar era um gato comum, até uma enfermeira notar que quando um paciente caía doente, as visitas do felino ficavam cada vez mais frequentes e conforme o tempo passava, ele deitava aos pés da pessoa, fazendo-lhe companhia até que viesse a falecer.

David Dosa, médico geriatra que trabalha no lar chegou a duvidar da aptidão de Óscar, mas teve que acreditar na ideia após inúmeros fatos ocorridos na casa, entre os quais, uma senhora de aproximadamente 80 anos que estava internada há quase dois anos, prestes a morrer. Em dado momento, o gatinho foi visitá-la e cerca de uma hora após, a idosa havia falecido.

Outro caso aconteceu quando uma senhora, aparentemente saudável morreu, tendo Óscar lhe visitado algumas horas antes.

Foi a partir desse fato que Dosa começou a prestar atenção naquele gato, pois, assim como em outras situações, o animal entrava no quarto e montava guarda, acompanhando os pacientes até seus últimos instantes de vida, contradizendo completamente a ciência e a opinião do geriatra.

“Embora ninguém entre o pessoal médico, incluindo eu, achasse que ela estava sequer doente, muito menos perto da morte, aquele gato sentiu qualquer coisa. Ainda que a minha fé na ciência e a minha própria vaidade me ajudassem a rejeitar a ideia de que um felino qualquer podia saber mais do que nós, médicos e enfermeiras, sabíamos, senti-me estranhamente eufórico com a ideia de poder estar completamente enganado”, declarou Drosa no livro Óscar – O Dom Extraordinário de Um Gato Único.

E é claro que como todo bom médico, ele resolveu fazer testes para provar que as previsões não eram coincidências, comprovando também que Óscar era o único que fazia esse tipo de visita às pessoas, entre os outros seis gatos que lá viviam.

 “Num ano, ele perdeu só uma morte, mas foi em um caso em que duas pes­soas morreram ao mesmo tempo”, “Como cientista, eu creio que existe uma explicação, mas testemunhar esse fenômeno pode ser uma experiência muito espiritual”, falou o médico.

Até então, ele já previu mais de 50 mortes. Não havendo qualquer falha nas previsões: dentro de quatro horas após a visita, o paciente morre.

Como isso é possível?

Há algumas explicações para o dom do gatinho, uma delas, é que o seu olfato mais aguçado consiga detectar com maior facilidade a presença de acetona, substância química liberada nos momentos que antecedem a morte, porém, essa teoria ainda não foi comprovada, pois Óscar visita os moribundos e ali permanece, como se sua presença fosse imprescindível nas horas que lhes restam.

O que você acharia de receber essa dócil visitinha?

 

Não deixe de recomendar e espalhar este post para seus amigos! Para me adicionar no Facebook:

Aline Santos