Artistas que marcaram época: Dercy Gonçalves #3

dercy

Dolores Gonçalves Costa, mais conhecida como Dercy Gonçalves, nasceu em Santa Maria Madalena, em 23 de junho de 1907. Em vida, foi responsável por inúmeros trabalhos, muitos dos quais no rádio, cinema e televisão. Dotada de uma personalidade única, ela conquistava a todos, seja crianças, jovens e adultos.




Curiosidades

Dercy 2

Dercy Gonçalves teve uma infância bastante conturbada. Logo nos primeiros anos, sua mãe, Margarida, abandona o lar. O motivo alegado foi uma suposta traição do marido, um humilde alfaiate.

-Aos 17 anos, não aguentando as bebedeiras do pai, decide fugir de casa. No mesmo período, se junta a uma pequena companhia teatral.

Nela, passa a realizar diversos trabalhos, todos eles, aliás, de forma itinerante. 05 anos mais tarde, conhece o exportador de café Ademar Martins. Com ele, a vedete teria uma rápido romance, resultando na gravidez de sua única filha, Dercimar.

Na década de 30, começa a se especializar na chamada comédia de improviso. Na época, ainda protagonizaria alguns espetáculos, entre eles: “Rei Momo na Guerra”, de 1943.

Paralelamente a isso, é convidada para participar de uma série de filmes. Só nos anos 40 foram cinco: “Samba em Berlim” (1943), “Abacaxi Azul” (1944), “Romance Proibido” (1944), “Caídos do Céu” (1946) e “Folias Cariocas” (1948).




Televisão

Dercy-Gonçalves

Duas décadas depois, já na extinta TV Excelsior, conhece o empresário José Bonifácio de Oliveira Sobrinho. Boni, por sua vez, atuaria como peça chave na transferência da artista, anos depois, para a TV Globo.

Na rede, entre os anos de 1966 e 1969, ela apresentaria os programas “Dercy Espetacular”, e “Dercy Verdade”.

Na década seguinte, já na Record, comanda o “Dercy em Familia”. Na mesma emissora, ainda faria pequenas participações no humorístico “Família Trapo”.

Nos anos 80, nova mudança de emissora. Dercy, a partir de então, passa a fazer parte do cast da Rede Bandeirantes. Na emissora da família Saad, participa de duas telenovelas: “Cavalo Amarelo” e “Dulcinéia vai a Guerra”, ambas em 1980.

-De volta a Rede Globo, vive a personagem Baronesa Eknésia em “Que Rei Sou Eu”? Nos anos 90, novos trabalhos são realizados, entre eles: “La Mamma” (1990), “Deus nos Acuda” (1992), “Brasil Especial” (1994) e “Caça Talentos” (1996).

-


SBT

No SBT, ela trabalharia a partir dos anos 2000. Na rede de Silvio Santos, ela ficaria a cargo do programa “Fala Dercy”.

Na mesma emissora, ainda trabalharia por um período, encenando diversos tipos no humorístico “A Praça é Nossa”, de Carlos Alberto de Nóbrega.

-


Outras realizações

Dercy, em vida, foi agraciada com diversas homenagens. No ano de 1991, por exemplo, ela seria tema da escola de samba Unidos da Viradouro. Dercy, aliás, compareceria ao evento, deixando a mostra um de seus seios.

-

No ano de 1994, após uma longa espera, é lançada a sua biografia. O trabalho, escrito pelo dramaturga Maria Adelaide Amaral, seria intitulado como “Dercy de Cabo a Rabo”.

Em 04 de setembro de 2006, já aos 99 anos, recebe o título de cidadã honorária da cidade de São Paulo. O prêmio em si, seria concedido pela Câmara de vereadores.




Morte

Dercy, para a tristeza de todos, nos deixaria em 19 de julho de 2008. Em decorrência do fato, o estado do Rio de Janeiro decretaria luto oficial de três dias.

-

Por fim, a nossa homenagem a essa grande artista, expressa através de uma divertida participação no programa “Chupim”, da rádio Metropolitana de São Paulo. Até a próxima!

-
  1. katia constantinopla

    22 de fevereiro de 2012 em 18:16

    TE AMO, DERCY

  2. Adriana Santos

    5 de outubro de 2011 em 21:28

    A Dercy,tem uma história mesmo bem diferente da maioria no meio artistico,porém em sociedade,ela se parece com muita gente,por exemplo,seu costume de falar palavrões,ela se foi mais os seus seguidores estão espalhados por esse mundão.

  3. Patricia Antunes

    29 de abril de 2011 em 11:51

    Eu a admiro muito pela irreverência!
    Uma mulher com personalidade forte.
    Rompeu tabus, e preconceito, afinal uma mulher como ela não era bem vista pela sociedade da época. Muito pelo contrário eram ridicularizadas e taxadas de pros.ti.tu.tas
    Deve ter sofrido muita discriminação, pelo fato de ser mulher, atriz, mãe ‘solteira’ (?), e autêntica!
    A ela meu respeito, pela grande mulher que foi, e o bom exemplo que será para sempre!(?! rs…)
    E quem não gosta que VÁ PRA P.U.T.A QUE P.A.R.I.U!
    Ela sempre será muito F.O.D.A (H)

  4. julio bernard es

    26 de abril de 2011 em 22:28

    A segunda foto dela me impressionou, eu achei que ela tinha nascido velha já.XD

    • Jeff Dantas

      26 de abril de 2011 em 22:29

      hahaha, que maldade.. A segunda foto é do período que ela fazia teatro, entre as décadas de 30 e 40. 🙂

  5. vlad dracul

    26 de abril de 2011 em 22:18

    essa nasceu à 10 mil anos antes de Raul Seixas.

  6. Pedro Henrique

    26 de abril de 2011 em 21:13

    primeirão

    • Remu

      26 de abril de 2011 em 21:14

      aff ainda fika perdendo tempo nisso dexa de ser noob

    • Pedro Henrique

      26 de abril de 2011 em 21:13

      derci é muito feia

9 Comentários
mais Posts
Topo