Bandas que marcaram época: Raimundos #1

Hoje, recordaremos um pouco da biografia dos Raimundos, grupo responsável por hits inesquecíveis como “Eu Quero Ver o Oco”, “O Pão da Minha Prima”, “I Saw You Saying” e “Mulher de Fases”. Liderada por Rodolfo Abrantes, os Raimundos, foi sem dúvida alguma, uma das bandas mais representativas do Rock nacional dos anos 90. Formada a partir de 1987, o grupo logo ganharia notoriedade, alcançando diferentes públicos ao longo de mais de 20 anos de carreira.




O começo




Um fato curioso: Em seu período inicial, a banda seria formada apenas por Rodolfo e Digão, o primeiro na guitarra e o segundo na bateria. Com o passar o tempo, o baixista Canisso seria incorporado na formação do grupo. Nessa fase, a influência do cantor de forró, Zenilton, já se fazia presente na vida de Rodolfo. Segundo o frontman da banda, quando pequeno, seu pai costumava ouvir os discos do compositor nos churrascos de família. Essa influência, aliás, se tornaria constante no som do grupo até sua separação dois anos depois. Alegando problemas auditivos, Digão deixaria de tocar bateria, se dedicando a guitarra. Canisso passaria a estudar direito na UNB, e Rodolfo deixaria os Raimundos para se dedicar a outro projeto, o da banda “Royal Street Flesh”. Ainda nesse período, o futuro vocalista dos Raimundos se casaria, deixando a cidade de Brasília em busca de uma nova vida no Rio de Janeiro.




O recomeço

Em 1992, surge uma oportunidade para que a banda volte a se apresentar. A apresentação aconteceria na cidade de Goiânia, já com Digão na guitarra. Tudo parecia caminhar da melhor forma para o grupo, exceto por um pequeno detalhe: a falta de um novo baterista. Vários testes são feitos, até mesmo, a tentativa de se utilizar uma bateria eletrônica. Não obtendo êxito, Fred, um fã do grupo, seria recrutado como novo integrante dos Raimundos. Após uma série de ensaios, já com a formação definitiva, a banda decide investir na gravação de uma fita demo (fato muito comum entre as bandas dos anos 80 e 90). Para o projeto, as músicas “Nega Jurema”, “Marujo”, “Palhas do Coqueiro” e “Sanidade” são escolhidas. Um forte trabalho de divulgação é iniciado por todo o país, e pouco tempo depois, até diante do sucesso obtido, a banda passa a abrir apresentações dos Ratos de Porão e Camisa de Vênus, no Circo Voador, no Rio de Janeiro.




O primeiro álbum

Lançado em 1994, o primeiro álbum da banda, intitulado “Raimundos”, venderia 150 mil cópias. O trabalho contaria com um som mais pesado, permeado de palavrões. A influência nordestina não seria deixada de lado, e músicas como “Puteiro em João Pessoa” refletiriam isso. A vendagem do disco seria influenciada principalmente pela canção “Selim”, responsável pela aceitação dos Raimundos em diferentes partes do país.

Diferente do primeiro trabalho, que seria lançado pelo selo Banguela dos Titãs, o álbum seguinte, “Lavô tá Novo”, de 1995, já contava com o suporte da Warner, uma das mais importantes gravadoras da época. Nessa época, uma série de hits passam a surgir, como por exemplo, “Esporrei Na Manivela, “Pintando No Kombão”, “O Pão da Minha Prima”, e claro, “Eu Quero Ver o Oco”, uma das canções mais emblemáticas do grupo.







Lapadas do Povo

02 anos depois, em 1997,os Raimundos vão até Los Angeles, e gravam seu terceiro álbum de estúdio, “Lapadas do Povo”. Com o novo trabalho, letras mais politizadas passam a ganhar espaço nos shows. Entre as composições, destaque para a música “Andar na Pedra”. O álbum ainda traria os covers de “Pequena Raimunda”, (litte Ramona dos Ramones) e “Oliver’s Army (Elvis Costelo).




Só no Forevis

Em 1999, com o novo álbum, “Só no Forevis”, a banda decide ironizar gêneros como Axé Music e Pagode. É bom que se diga, ambos os estilos dominavam o dial das principais emissoras de rádio da época. Nesse período, músicas como “A Mais Pedida”, “ Me Lambe”e “Mulher de “Fases” se tornam verdadeiros hits, tocados a exaustão em emissoras como a 89 FM de São Paulo e Atlântida FM do Rio grande do sul. O sucesso da banda não se limitava apenas as emissoras de rádio, a televisão, por exemplo, lucrou bastante com os hits do grupo, tanto o Multishow com seu tradicional programa de videoclips, “TVZ”, como a MTV, nos mais diferentes especiais. E por falar na MTV, a emissora chegaria a realizar um mega especial com o grupo um ano mais tarde. Intitulado “MTV - Ao vivo Raimundos”, o projeto atingiria êxito total, tanto como CD como DVD.




A saída de Rodolfo

Em junho de 2001, no auge do sucesso, a banda decide se separar. O motivo alegado era a saída do vocalista Rodolfo, que alegava cansaço e necessidade de mudança. Vale lembrar que na época, o então vocalista da banda decidira se tornar evangélico, e acreditava que as temáticas das músicas do seu ex-grupo não condiziam com a sua nova vida. Alguns meses depois, Rodolfo criaria uma nova banda, dessa vez com uma proposta cristã, o Rodox.

Por sua vez, Digão, Fred e Canisso, decidem dar continuidade aos Raimundos. Digão assumiria o posto de vocalista, trabalhando com os demais membros do grupo no novo álbum da banda, “Éramos 4”. Atualmente, o grupo segue se apresentando pelo Brasil, relembrando os sucessos que marcaram sua trajetória.




Álbuns

Raimundos (1994)- 180.000 cópias

Lavô Tá Novo (1995)- 480.000 cópias

Cesta Básica (1996)- 210.000 cópias

Lapadas do Povo (1997)- 120.000 cópias

Só no Forevis (1999)- 850.000 cópias

MTV ao Vivo - Raimundos (2000)- 650.000 cópias

Éramos 4 (2001)- 150.000 cópias

Kavookávala (2002)- 70.000 cópias

Ponto Qualquer Coisa (2005)- Disponível “apenas” para download no Portal MTV.

  1. Cristal Sosa

    11 de março de 2011 em 04:17

    Meu pai sempre foi muito fã da banda e comprou todos os cd’s :Do unico que nao temos aqui em casa é o Ponto Qualquer Coisa D:

  2. Andrei Rockenbach

    27 de fevereiro de 2011 em 00:08

    noooooooooooosa, escuto até hoje!

  3. Madruga

    9 de outubro de 2010 em 14:50

    bons tempos,belas lembranças!

  4. Amauri Lima

    5 de outubro de 2010 em 14:25

    eramos felizes e n sabiamos

  5. Anderson Pires

    4 de outubro de 2010 em 21:01

    bons tempos, hoje em dia temos restart e cine no rock nacional _|_

  6. Bruna Arboleya

    2 de outubro de 2010 em 00:45

    já joguei video game com o Rodolfo *-*
    aushausahu’ a para raimundos é MUITO MUITO MUITO bom, já foi melhor quando tinha o Rodolfo claro, mas ainda é muito bom *-*
    á faltou colocar o video I saw you saying ( that you say that you saw ) uma das melhores *-*

  7. Mathias Nunes

    1 de outubro de 2010 em 23:43

    POUTSSS EU LEMBRO DE RAIMUNDOS nossa eu escutava muito raimundos no playcenter era bom de mais na minha epoca quando tinha 17 anos nossa como eu catava mulher a musica que passava mais era MULHER DE FASES era bom raimundos pena que acabou era loko

  8. Erick Vinicius

    1 de outubro de 2010 em 21:00

    muito bom , mas tudo que é bom não é eterno…
    mas o “Rodolfo descubriu algo que não é só bom,é Ótimo e eterno “JESUS…
    cara é isso ai Jesus é rock roll.

  9. João Pedro

    30 de setembro de 2010 em 21:38

    Como queria ter curtido a época do rock de verdade 🙁

  10. Vinicius>Martins

    30 de setembro de 2010 em 16:12

    mais uma banda que veio de Brasilia e com as influencias da droga

    • Diego Martins

      30 de setembro de 2010 em 16:17

      Já vieram muitas coisas boas de Brasília, Raimundo certamente não é uma delas…

      • Janaína Pimenta

        30 de setembro de 2010 em 18:51

        ok ok ok

  11. Calebe Silva

    30 de setembro de 2010 em 14:35

    Os representantes principais do Rock brasileiro vem de Brasilia

    Brasilia Capital do Rock Brasileiro

13 Comentários
mais Posts
Topo