Minilua

Bandeiras e os seus significados #1

Conheça abaixo, as principais bandeiras do mundo. Descubra ainda, o seu real  significado. Uma boa leitura!

1- Brasil: A nossa bandeira é datada de 1889. Em sua composição, um enorme retângulo verde. Neste, a sobreposição de um losango amarelo e de um circulo azul. Não menos importantes, as estrelas, representando, pois, os 26 estados e mais o distrito federal. 

– As cores, por sua vez, desempenham um papel significativo. O verde, por exemplo, indicativo das matas, e o amarelo, o ouro. Em outra vertente, o azul, denotando, sobretudo, a tonalidade do céu.

– Sua utilização principal, em solenidades e eventos específicos. Na cidade de Brasília, por sua vez, a sua plena aceitação. Por lá, o seu incremento na chamada Praça dos Três Poderes.

– Um detalhe curioso: Uma vez rasgada, a bandeira não poderá ser mais utilizada. Sua substituição, mediante a um processo de incineração.

– Ainda no Brasil, a criação do chamado “Hino a Bandeira”. Este, composto por Olavo Bilac, e difundido nas escolas, e nas repartições públicas.

2- Quênia: Controversa, a bandeira é uma das mais conhecidas do mundo. Em seu símbolo central, os antigos guerreiros Massai.

Tradicionais, eles ainda representam a maior etnia do país. A respeito das cores, os seguintes significados: vermelho (valentia), branco (paz), preto (continente) e verde (riquezas naturais).

3- Coréia do Sul: Em sua origem, a presença de dois elementos universais: O Ying e o Yang. Bastante difundidos, eles representam a dualidade na Terra. Seja através do bem, ou ainda, do mal. Ainda no contexto, diversas representações, entre as quais: O frio e o calor, e o macho e a fêmea.

Trigramas: Posicionados estrategicamente, eles são associados aos quatros elementos da natureza: o fogo, o céu, a água e a terra.

4- Japão: Diferenciada, ela é composta por um enorme circulo vermelho. Conhecida há dois séculos, ela faz referência a um dos astros mais relevantes: o sol.

– No país, a bandeira ganharia destaque no pós-guerra. Ainda no período, a sua utilização nas escolas e nos antigos campos de batalha.

– Respeitado, o ornamento se faz presente em todo o país. Prova disso, aliás, é a sua popularidade nas ruas de Tóquio e Fukushima.

– Ainda no Japão, dois nomes principais: Nisshōki (bandeira do sol) e Hinomaru (disco solar).