Biografia Minilua – Silvio Santos #2

Dando continuidade ao nosso especial, relembre um pouco da trajetória de Silvio Santos na televisão. Seus primeiros programas na TV Paulista, a criação do Troféu Imprensa e da TVS. Boa leitura!

silvio ok

Vamos Brincar de Forca: Como citado no post anterior, a atração marcava a estreia de Silvio Santos na televisão brasileira. O programa, nada mais do que um horário comprado na grade da TV Paulista, revelava mais uma vez, a facilidade do apresentador em se comunicar com diferentes públicos, em especial, com suas “colegas de trabalho”. Em “Vamos Brincar de Forca”, Silvio Santos anunciava diferentes produtos, incluindo é claro, o Baú da Felicidade. No ano seguinte, Vitor Costa, então dono da emissora, decide criar uma atração popular para os domingos. Seu objetivo era que seu canal conquistasse um público cativo na faixa do meio-dia as 16h00. Dentro do contexto, nada mais natural que Silvio Santos assumisse o projeto. Entre as atrações desenvolvidas no período estavam: “Só Compra Quem Tem”, “Cuidado Com a Buzina”, “Rainha por um Dia” e “Pergunte e Dance”. Certo tempo depois, nascia o “Programa Silvio Santos”, com o apresentador “dominando” praticamente todo o domingo da emissora.




TV Paulista - Rede Globo

No ano de 1965, a TV Paulista é comprada pelo empresário Roberto Marinho. Certo tempo depois, uma nova rede de televisão é criada, a TV Globo. Silvio Santos, por sua vez, permaneceria no cast da emissora, comprando horários, nunca como empregado. Nessa fase, seu programa que já ocupava uma parcela significativa dos domingos, ganharia ainda mais tempo de duração, em um total de 08 horas semanais. Por outro lado, um agravante: O programa era transmitido apenas para São Paulo, fato que seria modificado apenas em 1969, quando a atração passou a ser transmitida também para o estado do Rio de Janeiro.




O ano de 1968

Foi ano de 1968, que a carreira de Silvio Santos ganhou uma projeção nunca antes vista. Para se ter uma ideia, diversas atrações de sucesso foram criadas no período, entre elas: “Show de Calouros”, “Show de Loteria”, “Quem Sabe Mais”, “Sinos de Belém” e “Boa Noite, Cinderela”. Em relação ao último, o programa mostrava o dia-a-dia de três meninas inscritas na atração. No decorrer do programa, elas eram entrevistadas por Silvio Santos, e posteriormente, passavam por uma espécie de teste, onde um menino interpretando um príncipe deveria experimentar um sapatinho de cristal nos pés de cada uma delas. Entre os prêmios da atração, destaque para os seguintes itens: brinquedos, roupas, utilidades domésticas e móveis. Naquele ano, o apresentador ainda participaria do programa “Quem Tem Medo da Verdade?”, da Rede Record. A atração, apresentada por Carlos Manga, era composta de um júri, no qual deveria “condenar” ou não um artista da época. Na ocasião, o participante da noite era o cantor Roberto Carlos. Confira um trecho:




A criação do Troféu Imprensa

Criado ainda na década de 50, pelo jornalista Plácido Manaia Nunes, o “Troféu Imprensa”, é sem dúvida alguma, uma das premiações mais importantes no segmento artístico brasileiro. A partir de 1971, a atração passou a ser televisionada, sendo apresentada por Silvio Santos. Em sua primeira edição, um fato no mínimo inusitado aconteceria: Os contemplados da noite na categoria “Melhor cantor” foram Roberto Carlos e Chico Buarque de Holanda, como nenhum dos dois compareceu ao evento, a produção achou melhor entregar o prêmio para o terceiro colocado, Altemar Dutra.




A criação da TVS

Descontente na Rede Globo, na metade de 70, Silvio Santos decide seguir com seu programa em uma outra rede. Para tal, ele compraria diversos espaços na grade da Rede TUPI. Nessa mesma fase, ela já lutava junto ao Ministério das Comunicações para conseguir a concessão de uma emissora própria. Após muitas conversas, diálogos com diferentes personalidades, Silvio, consegue enfim, a concordância do presidente da época, Ernesto Geisel. Dessa forma, no dia 22 de outubro de 1975, surge a TVS (TV Studios). A partir de então, seu tradicional programa passa a ser transmitido pela nova emissora, juntamente com o suporte da Rede TUPI. Com a falência da rede de Assis Chateaubriand, seu programa passa a ser exibido pela Rede Record em São Paulo, e pela TVS no Rio de Janeiro.

E não perca amanhã, mais um capítulo desse especial sobre a carreira de Silvio Santos.

  1. Gabriel Cândido

    21 de maio de 2012 em 22:18

    Silvo Santos é o pai da Televisão brasileira!

  2. Lenon Cristian

    29 de outubro de 2010 em 21:21

    Quanto mais eu conheço a história de Silvio, mais eu admiro ele, que cara de sorte, que cara inteligente, ele eh fodao!

  3. Lenon Cristian

    29 de outubro de 2010 em 18:35

    Não sabia que o Silvio Santos ja tinha trabalhado na Globo. (2)

    • Jeff Dantas

      29 de outubro de 2010 em 18:47

      Na verdade, enquanto ele, Silvio Santos, não conseguia uma concessão para um canal de televisão, ele comprava espaços nas grades das emissoras, em especial, a da antiga TV Paulista (hoje Rede Globo).  Os espaços, que a princípio eram de poucas horas, logo aumentaria de proporção, tanto que no final dos 60, seus programas já ultrapassavam as 05 horas de duração.  

  4. Carlos Cesar

    29 de outubro de 2010 em 16:35

    Não sabia que o Silvio Santos ja tinha trabalhado na Globo.

5 Comentários
mais Posts
Topo