Minilua

Brasil vs o melhor país para se viver no mundo

Nem de longe nosso país é um dos melhores para se viver, tanto que nas principais listas feitas relatando os melhores, nós nem se quer somos citados. Mas existe um país no mundo que é considerado por diversas pesquisas como sendo o melhor de todos. E esse local que é exemplo para o mundo se chama Austrália:

Educação

A Austrália é um país onde a educação é levada a sério. O governo é responsável por geri-la, mas dá espaço para que cada local tenha seu próprio currículo. Lá, toda a criança entre 5 e 17 anos tem a obrigação de estudar nas escolas públicas. 74% da população possui ao menos um diploma universitário.

O resultado da Austrália no Programme for International Student Assessment superou as expectativas. Segundo esse estudo, que avalia estudantes e seus conhecimentos, o aluno australiano está acima da média mundial. Dessa maneira, a educação local é considerada uma das melhores do mundo.

No Brasil, o sistema de ensino também é de responsabilidade governamental, porém não funciona tão bem quanto deveria. Aqui, em uma pesquisa feita em 2009, foi visto que apenas 43% da população adulta é formada na universidade. Já o resultado de nosso país no Programme for International Student Assessment foi bem diferente do australiano. A nota média dos alunos brasileiros ficou bem abaixo da média mundial, com um destaque negativo para as notas de matemática.

Saúde

Na terra dos cangurus, a saúde é provida tanto pelo governo, como por instituições privadas. Por lá, existe 1 médico para cada 322 habitantes e um leito para cada 244. A expectativa de vida por lá chega aos 83 anos e a principal causa de morte são as doenças do coração. A boa saúde deu ao país a segunda colocação no ranking da ONU para a saúde da população.

No Brasil, a saúde também é provida pelo governo e por instituições privadas. Mas aqui a média é de 1 médico para 500 pessoas, sendo que existe um grande número de cidades, principalmente no interior de estados mais pobres, onde existem “zero médicos” para todos os habitantes. A expectativa de vida é de 74,6, quase dez anos a menos do que na Austrália. Em terras tupiniquins, a principal causa de morte são as doenças do coração, mas em segundo lugar temos o câncer, um tipo de doença que mata mais em países onde a saúde é precária.

Segurança

A Austrália é um dos países mais seguros do mundo, tendo a incrível taxa de 1,3 assassinato para cada 100 mil pessoas. Lá, o sistema prisional abandonou a pena de morte, porém a prisão perpétua é bastante comum para crimes hediondos, como estupros e assassinatos. Como no Brasil, muitos presos conseguem sair em condicional, mas, dependendo do caso e da gravidade do crime, o juiz tem poder para vetar esse tipo de liberdade para os criminosos.

No Brasil, a taxa de assassinatos é de 25 para cada 100 mil pessoas, quase vintes vezes maior do que na Austrália. Isso faz com que nosso país esteja no top 20 de países mais perigosos do planeta. Tudo isso é reflexo dos itens acima, somado as penas brandas que são dadas por aqui. Um preso pode ficar, no pior dos casos, 30 anos preso e muitos criminosos, mesmo aqueles que matam ou estupram conseguem sair livres antes de cumprirem toda a pena.