Minilua

As camadas da realidade

Durante milhares de anos, a humanidade manteve seus limites de conhecimento na borda de nosso planeta, tanto que muitos acreditavam que ele era plano e que no final existia um penhasco. Mas o tempo solucionou essas dúvidas e hoje nós temos um novo penhasco, muito maior do que o antigo.

Fim do Universo

Não importa se você acredita que o Universo foi criado por alguns dos milhares de deuses que existem no mundo, se ele é uma simulação de computador ou se surgiu espontaneamente pelo Big Bang. Todos se perguntam a mesma coisa: o que existe no fim do Universo?

O Universo que conhecemos é limitado pela velocidade da luz, pois só podemos enxergar algo quando a luz de lá já viajou até aqui. Tudo que um dia já foi tocado pela luz é chamado de Universo Observável e é simplesmente gigantesco. A tal ponto de ser praticamente impossível para nós, acostumados com metros e quilômetros, podermos imaginar o seu real tamanho.

Mas a grande pergunta, que intriga grandes mentes e simplórios mortais é a mesma: o que existe depois do Universo? Imagine se nós pudéssemos viajar até o limite dele. Chegando lá, pudéssemos simplesmente sair do Universo. O que será que existiria? Nada? Alguma coisa? Um portal para outro Universo?

É praticamente impossível imaginar o que existe lá no fim. Se o Universo é tudo que existe, como pode existir algo além? Mas se ele também é tudo que existe, deveria acabar em algum lugar… É tudo muito complicado…

Falar que uma pergunta nunca vai ser respondida pelo conhecimento humano é uma burrice, mas talvez essa grande questão detenha o título de pergunta mais provável de nunca ser respondida. Afinal viajar até as bordas do Universo é algo praticamente impossível…

Universo de camadas

Agora pense se nosso Universo fosse, na verdade, uma simulação de computador. Mas que ele existisse dentro de uma outra simulação. Como se nós fôssemos o “The Sims” de uma espécie altamente avançada. Mas agora, a cada dia, nós estamos chegando ao patamar de raça altamente avançada também. Imagine que daqui a 100 anos, nós vamos ter nossa própria simulação de Universo, ou seja, nosso joguinho “The Sims” vai ser tão avançado, que reproduzirá um outro Universo dentro de nossos computadores.

Isso nos leva a pensar que nós podemos estar dezenas de camadas abaixo do mundo que é “realmente real”. Seria como nós sermos a simulação, da simulação de outras sete simulações. A verdade é que nós não sabemos. Nós tratamos como realidade aquilo que vemos e sentimos, mas como saber se isso não é apenas mais uma camada de simulação?

Quem sabe a resposta para isso esteja lá, no final do Universo, lugar que nós provavelmente nunca chegaremos a conhecer…