Campanha Jogo Justo: Menos impostos, mais diversão

banner_006Todo mundo sabe que aqui no Brasil a roubalheira come solta, seja oficial (por meio de impostos abusivos), seja roubalheira não oficial (o “bom e velho” desvio de verbas). Contra os desvios nós não podemos fazer quase nada, mas contra os imposto é o nosso direito lutar.

Para isso o Moacyr Alves Jr. deu o primeiro golpe nessa luta. Ele é formado em Administração e Bacharel em contabilidade. Atualmente trabalha administrando uma rede de estacionamentos, um escritório de contabilidade e ainda acha tempo para levar em frente o projeto Jogo Justo.

banner_005

Com todo seu conhecimento e amor aos games, ele iniciou a guerra para que todos nós possamos ter acesso aos jogos, diminuindo os absurdos impostos que são cobrados sobre eles.

O projeto conta com nomes de peso, tais como: Luiz Carlos Ghiorzzi Busato (PTB - RS) que é nosso representante lá em Brasília, a Konami (uma das maiores produtoras de games do mundo), além de todos os sites de games do Brasil e agora também com o apoio do Minilua.com.

Alguns sites que apóiam o projeto:

Sem título

O grande objetivo disso tudo é baixar os impostos sobre os jogos de 80% para 15% sobre o valor do produto, dessa forma diminuindo a pirataria e abrindo mais espaço para esse mercado em nosso país.

banner_001




Coletiva de imprensa na qual foi lançado oficialmente o projeto:

Quem quiser ver o resto dessa entrevista e obter mais informações sobre o Jogo Justo pode entrar no site.

Um dos modos mais eficazes de você ajudar nessa luta é responder a esse questionário. Nele são recolhidas informações que poderão ser usadas na hora que for debatido o projeto pelos políticos. Clique aqui e responda.

Agradecemos a todos que apóiam esse grande projeto! Jogo justo é um direito de todos!

banner_009

  1. Anônimo

    23 de fevereiro de 2012 em 00:56

    essa campanha é um golpe de marketing para beneficiar a empresa Acigames

  2. [email protected] !

    7 de janeiro de 2012 em 19:51

    Aprovado, abaixando o impostos games vão ficar mais baratos e vou poder comprar um game original  porque o mais a de trem pirata são os games porque eu nunca pago mais de 10 reais num game onde eu moro ja comprei games de ate “5 games por 10 reais”

  3. glauchiha ''

    14 de agosto de 2011 em 10:12

    vou colocar no meu blog, precisamos lutar por isso.

  4. Meyver França

    10 de junho de 2011 em 12:34

     voces acham q isso realmente vai acontecer è sò olhar pro passado nà epoca do super nintendo eu lembro q falavam q os video games ñ tinham imposto por ser um produto ligado à educaçao mas na verdade à historia era OUTRA BEM DIFERENTE pq si vc olhasse pros preços nada mudava e hoje ñ è diferente pq ñ importa oq falem ñ importa oq digam se esses governantes safados puderem lucrar mais encima dos outros q querem ver ò brasil crescer eles ò farao pq à verdade nua e crua ñ tem como ter um negocio legau nesse lugar onde existem tantas injustiças incluindo esses impostos absurdos q ñ sao nada mais q um meio do governo roubar ò pobre è inocente trabalhador q si olhar direito sera melhor ir no paraguai comprar uma muamba q dar dinheiro pra esses politicos continuarem sustentando suas futilidades q è pra isso q eles servem pra nos mostrar ò quanto somos ignorantes em achar q estamos sendo alegremente roubados e pior q concordamos com isso pq nos temos orgulho de nossa propria ignorancia.

  5. valter claudio

    21 de julho de 2010 em 20:14

    A minha sorte é morar perto do Paraguai. Posso ter esses produtos. O resto do dinheiro vai para plano de saúde individual (fugir do SUSto) e academia, malhando para poder correr dos ladrões, já que nossa segurança pública – arcada com nossos impostos “baixíssimos” – é uma maravilha. Viva nossos políticos…viva o Paraguai.

  6. Migraman

    21 de julho de 2010 em 20:04

    Abaixando os impostos e tornando os games mais baratos ajuda a acabar com outro problema…a pirataria.Se der pra comprar jogos originais relativamente baratos,muita gente vai desistir dos jogos piratas ,apesar de serem bem mais em conta(hj vc compra um jogo por 5 reais com garantia de uma semana),a qualidade nao é a msm de um original.

  7. DARLAN

    20 de julho de 2010 em 22:22

    apoio 100%.realmente esses impostos são uma verdadeira roubalheira q eles fazem.abaixo aos altos impostos!

  8. BRUNO LIMA

    20 de julho de 2010 em 21:15

    CARAMBA! AMEI ISSO TUDO! COM CERTEZA ESTÁ APROVADO! EU NUNCA COMPREI UM GAME ORIGINAL JUSTAMENTE POR ISSO: OS IMPOSTOS FAZEM COM QUE AS “GRANDES OBRAS DE ARTES” ACABEM SE TORNANDO ALGO ACESSÍVEL SOMENTE A “FILHINHOS DE PAPAI”. ISSO TEM QUE ACABAR E IMEDIATAMENTE. MUITO SE PERDERA POR CAUSA DA PIRATARIA, NÃO SÓ AS GRANDES PRODUTORAS COMO OS JOGADORES, QUE, NA MAIORIA DAS VEZES, COMPRAM ALGO DE PÉSSIMA QUALIDADE. JÁ COMPREI MUITO GAME NA 25 DE MARÇO E DIGO QUE LÁ A PILANTRAGEM CORRE SOLTA. SEMPRE QUERO COMPRAR UM JOGO ORIGINAL (PORQUE, ALÉM DE GOSTAR MUITO, TENHO VONTADE DE PODER COMPRAR OS ORIGINAIS E PODER DIZER QUE EU OS TENHO).

    PARABÉNS A ESSE POLÍTICO! FINALMENTE ALGUÉM PARA PENSAR EM NÓS TAMBÉM!!

    • BRUNO LIMA

      20 de julho de 2010 em 21:17

      CORREÇÃO: EU DISSE POLÍTICO… RSRSRS

  9. Monique Casagranda

    20 de julho de 2010 em 20:52

    Aprovadissimo, não da pra comprar jogos originais mesmo, no meu caso, que jogo no PC, já é dificil e caro conseguir comprar um PC bom, que dê pra jogar de tudo com boa qualidade, ai nos resta comprar os jogos piratas.
    100%

  10. xtreme basket

    20 de julho de 2010 em 20:50

    Sou 100%

    Aprovado!!!!!!!

  11. Charlie Harper

    20 de julho de 2010 em 20:24

    Concordo! Imagina um PS2 que custa R$ 399,99 na Americanas por R$ 299,99?
    Muito bom, até a Saga tá lá no meu, queria ser aluno de lá, mas é caro demais.

  12. Rafael Sato

    20 de julho de 2010 em 19:02

    Sou 100% estou louco para comprar um PS3 mas com esse imposto infeliz não dá para comprar nem o Joystick.( no meu caso é claro)

  13. Ailton Ricardo

    20 de julho de 2010 em 17:24

    Sou 100% a favor desse projeto.

  14. TKD kyosanim

    20 de julho de 2010 em 17:15

    o Brasil encara videogames e jogos como artigo de luxo, e nao permite q o povo compre produtos originais pelo valor absurdo de impostos … coisa q nao ocorre em paises de primeiro mundo … entao os brasileiros tem q apelar para a pirataria para conseguir jogar … o Moacyr assim como eu colecionamos videogames ..tenho sorte de morar na Inglaterra e conseguir items raros por precos justos … mas quando venho para o Brasil visitar minha familia , tenho sempre problemas na alfandega para passar com meus items … ando sempre com nota fiscal de tudo, para eles nao morderem nenhum dinheiro meu … apoio o projeto .

15 Comentários
mais Posts
Topo