Minilua

Casamento é coisa de doido

Casamento por si só já é uma coisa muito louca, mas em alguns países eles exageram na loucura e essa festa torna-se algo para lá de estranho:

Cuspindo na cabeça

Em casamentos feitos pelo povo Masai, do Quênia, é normal que os pais cuspam na cabeça de suas filhas, em sinal de boa sorte.

Flechas na noiva

Em um pequeno grupo étnico chinês, é comum que os noivos usem o arco e flecha para alvejarem suas futuras esposas. Claro que as flechas não têm pontas, se não seria um enterro, e não um casamento. Depois, o homem quebra as flechas para representar a união eterna.

Dois ou nada

No sul do Sudão, uma tribo, chamada Neur, acredita que o casamento só está completo depois que a mãe tem dois filhos, antes disso, o marido pode pedir divórcio a hora que bem entender, sem problema nenhum.

Casando com os animais

Embora nenhum país permita legalmente que pessoas casem-se com animais, na Índia existe um casamento ritual entre humanos e animais, para espantar espíritos ruins.

Sexo a três

Você pode estar pensando que, em algum lugar do mundo, a noite de núpcias tem que ser a três e isso, de fato, é real, mas não do jeito que está pensando. Em algumas tribos africanas, a pessoa mais velha da aldeia tem que estar junto da noiva e do noivo para ver a primeira vez deles juntos, podendo assim confirmar a virgindade da moça.

Gordinha e casada

Em todos os lugares do mundo, as mulheres brigam com o peso e seu vestido até o dia do casamento, na tentativa de ficarem mais magras, porém na Mauritânia acontece o contrário. Lá, as noivas vão para uma fazenda de engorda, onde comem tudo o que desejam, até ganharem alguns quilinhos, pois lá a gordura é sinônimo de beleza.