Celulares que marcaram época: Motorola PT-550 #7

Em mais um capítulo da série “Celulares que marcaram época”, vamos relembrar de um verdadeiro dinossauro da história da telefonia brasileira. Trata-se do Motorola PT-550, um aparelho de tamanho exagerado e que tinha funções extremamente limitadas para os que conhecemos agora.

Responsável por inspirar muitos dos celulares de “brinquedo” que conhecemos atualmente, o Motorola PT-550 pode não ter ficado tão famoso e assim estar na memória da maioria dos brasileiros, mas sua importância para a evolução dos aparelhos de telefonia é grande.

pt 550

Primeiro celular a ser vendido no Brasil, o PT-550 logo ganhou o apelido de “tijolão”, visto que o seu tamanho e formato lembravam um daqueles blocos ou lajotas de barro. Seu desembarque em territórios brasileiros aconteceu em 1990, tendo a portabilidade como o seu principal recurso. Para completar, o aparelho ainda contava com as “incríveis” funções de identificador de chamadas e o visor que mostrava os números na cor verde fluorescente.

Os botões eram similares aos presentes nos telefones fixo, havia também um flip, mas que só escondia o teclado. Sua bateria é extremamente frágil, visto que descarregava rapidamente, sendo assim era bastante comum ver o celular carregando em sua base.

Falando de forma mais vulgar, dá para considerar que o Motorola PT-550 era uma espécie de telefone sem fio, visto que sua capacidade de armazenar e manter carga era bastante reduzida e sua captação de sinal era bem precário.

motorolapt550

Segundo dados do Rank Brasil, o PT-550 foi lançado inicialmente, apenas no Rio de Janeiro, tendo seu preço na faixa de 500 a 750 cruzados. Além disso, a linha telefônica custava algo em torno de 350 ou 450 cruzados.

Gostou desse artigo? Clique em Curtir!

  1. Renato Lima

    1 de julho de 2016 em 04:49

    Eis aí meu primeiro celular, era da minha mãe e ela me deu quando quebrou, so que eu era criança e só queria ostentar e andava pelo shopping com ele na cintura e bermuda quase caindo, bons tempos. kkkkk

  2. Reinaldo

    9 de março de 2015 em 11:31

    Não foram da minha época esses haha

  3. Jeff Dantas

    9 de março de 2015 em 02:51

    Nossa! Olhando assim, nem parece de verdade… 🙂 http://cdn.minilua.org/wp-content/uploads/2015/03/motorolapt550_314447.jpg

  4. Guilherme

    9 de março de 2015 em 00:44

    Meu pai teve um igualzinho… rs

    • Gabriel Frigini

      9 de março de 2015 em 22:27

      meus pais também! rsrsrs

  5. Blue

    8 de março de 2015 em 16:59

    1990, nem faz tanto tempo, em 1990 as pessoas usavam essas coisas, e hoje, só 25 anos depois, temos placas onde simplesmente passamos o dedo e falamos com pessoas do outro lado do mundo como se estivéssemos na mesma sala, já estamos criando hologramas e óculos que fazem tudo isso com comandos de voz, o mundo progrediu muito rapidamente e continua evoluindo, incrível.

    • Gabriel Frigini

      8 de março de 2015 em 17:26

      verdade

  6. Greengineer

    8 de março de 2015 em 14:03

    Um tio meu teve um tijolão desse, ele era banqueiro. E 350 cruzados era muita grana naquele tempo, sem contar a fila de espera. Já hoje a galera reclama de colocar crédito para usar a internet.

    E eu não poderia deixar de mencionar o seguinte trecho: “o PT-550 logo ganhou o apelido de “tijolão”, visto que o seu tamanho e formato lembravam um daqueles blocos ou lajotas de barro.”

    [img]http://www.bloodygoodhorror.com/bgh/files/reviews/caps/vampires-kiss.jpg[/img]

    • Gabriel Frigini

      8 de março de 2015 em 17:26

      é sempre bom explicar né =)

      • Greengineer

        9 de março de 2015 em 11:00

        Verdade, há a possibilidade de ter pessoas que nunca tiveram contato com materiais de construção, vai saber…

        • Gabriel Frigini

          9 de março de 2015 em 22:27

          srsrsrsr!

13 Comentários
mais Posts
Topo