Minilua

A ciência dos alimentos: doces brasileiros #13

Bom, e que já estamos próximos da páscoa, que tal falarmos um pouquinho mais sobre doces? Preparados? Vamos lá…

Os doces mais conhecidos

1) Goiabada: Foi na região sul, onde o produto ganharia seu maior destaque. Na época, meados do século XVI, por intermédio dos portugueses, e dos primeiros colonizadores. Um dado curioso: Uma vez aceita, a goiabada logo se expandiria. Na região sudeste, por sua vez, o seu acompanhamento com queijo ou ainda, com pedaços de bolo.

2) Marrom Glacé: No Brasil, o produto é fabricado de duas formas principais: A primeira, e mais conhecida, por meio de licores e de batatas doces. Cultuado por muitos, é também oferecido com castanhas e ingredientes diversos.

3) Cocada: Entre os seus diferenciais, a presença de cravos e de polpas de frutas. Em seu recheio, é claro, ovos, leite e coco ralado.

4) Rapadura: Na região nordeste, um dos doces mais saborosos. Suculento, é ainda vendida para diversos países, entre os quais: Estados Unidos e Alemanha.

5) Doce de abóbora: Iguaria portuguesa, o produto rapidamente se espalharia. No século XVIII, por exemplo, o seu incremento nas cidades de Salvador e Rio de Janeiro. Um detalhe: Uma vez popularizado, ele seguiria conquistando adeptos. Em São Paulo, por sua vez, o comércio feito por meio de quitandas e pequenos armazéns.

6) Pé de moleque: Doce típico, ele pode ser encontrado em diferentes partes do país. Sua abrangência, em pequenos eventos ou em festas temáticas.

7) Paçoquinhas: Em sua receita, um pouquinho de cada ingrediente. Do tradicional amendoim, ao delicioso leite, açúcar e farinha de mandioca.

8) Dadinhos: Sem dúvida, um dos alimentos mais populares do Brasil. Seu preço, aliás, entre R$ 0, 10 e R$ 0,15.

9) Suspiro: Diferente do que muitos imaginam o produto não é legitimamente brasileiro. Muito pelo contrário. Sua origem, por meio das antigas freiras suíças.