Minilua

Coadjuvantes que deveriam ser protagonistas!? #4

Óbvio que todo mundo sempre espera o melhor do protagonista, pelo fato de tudo girar em torno dele, a trama, o roteiro, mas em algum momento somos surpreendidos de tal maneira que o coadjuvante acaba se tornando o alvo dos holofotes.

Por denominação, o coadjuvante é um personagem que apoia o foco central da história, porém em alguns casos, eles acabam atraindo a atenção para si, pelo fato de muitas vezes serem tão sarcásticos, encantadores, engraçados e até mais fortes do que os próprios protagonistas.

Quem nunca assistiu um filme no qual achou que um coadjuvante roubou a cena do protagonista?

Trazemos para você alguns exemplos, caso não concorde ou queira acrescentar mais alguém à lista, não deixe de comentar.

 

Mushu – Mulan

Um dragãozinho vermelho, que mais parece um lagarto (ele odeia ser confundido), tem como missão aconselhar e proteger Mulan, mas o coitado mais acaba botando-a em confusões do que qualquer outra coisa. Com seu jeito atrapalhado e divertido, juntamente com suas cantorias fez com que o público o adorasse.

 

Gênio – Alladin

Quem nunca desejou ter um pedido realizado por um Gênio da lâmpada não é mesmo? Alladin teve esse privilégio, e vamos combinar que sem o Gênio, Alladin teria passado por maus bocados. Ele não chama a atenção apenas pelo fato de ser mágico e tal, mas também pela sua loucura, diversão e ironia.

 

Scrat – A Era do Gelo

O que falar desse esquilinho que não precisou dizer se quer uma palavra, em toda a trilogia “A Era do Gelo”, para ser adorado pelo público? Para quem não sabe, seu nome é Scrat, que durante os três filmes, fica em uma incessável busca por sua tão almejada noz.

Quando Scrat entrava em “ação” todos ficavam torcendo para que ele finalmente conseguisse a sua noz, mas que infelizmente nunca acabava bem. Enfim, ele roubou os holofotes do filme, com seu jeito atrapalhado e engraçado, que começava pelas aberturas.

 Edna Mode – Os Incríveis

A estilista dos heróis de “Os Incríveis” não podia ficar de fora dessa lista. Quando se trata de moda, Edna Mode tem muito a dizer (No Capes, ou “Sem capas”). Tagarela que só ela, destacou-se no filme, pelo seu humor único, e por suas roupas geniais e criativas, adaptadas aos superpoderes de cada um da família incrível.

Edna Mode, se mostra uma excelente designer e personagem, cativando o público com seu gênio, que parecia não condizer com sua altura (tornando-a mais engraçada de certa forma), sem falar nos seus métodos um tanto quanto excêntricos.

Lumiere e Horloge – A Bela e a Fera

Umas das duplas que marcou a história do cinema, Lumiere e Horloge, o candelabro e o relógio de “A Bela e a Fera” tiveram uma atenção especial pelos olhos de quem assistiu o filme. Enquanto Horloge é o mais racional da relação, que procura ir atrás do amigo,  consertando as confusões que ele arranja, Lumiere é doido e irracional.

Os serviçais transformados em mobília, aparecem brigando praticamente em todas as cenas do filme, entretendo o público com suas discussões, mas no fundo eles se amam.