Coisas novas que pensamos ser velhas

Existem diversos casos em que não sabemos quando algo foi inventado, mas, se pararmos para observar, veremos que alguns são mais novos do que aparentam ser.  Isso acontece porque estamos tão acostumados e atrelados às várias coisas que usamos em nosso cotidiano que nem paramos para pensar no que ou de quando ela é. Por isso, no post de hoje vamos revelar algumas delas. Que tal conhecer algumas que são novas, mas que pensamos que são velhas? Confira:




Horário de verão

clock

A ideia do horário de verão somente foi adaptada em escala global em 1970, mas, anteriormente, ele já tinha sido usado pela Alemanha durante a Primeira Guerra Mundial e pelo Reino Unido e EUA na Primeira e Segunda Guerras, como método para economizar combustível durante os combates, além de outras coisas.




Ração

Antes, os animais domesticados e cuidados por humanos não tinham uma ração própria, foi somente em 1860 que o primeiro biscoito para cachorro foi inventado por James Spratt. O biscoito fez tanto sucesso que algumas empresas adotaram a ideia.




Adolescentes

adolescentes

O termo adolescente só foi surgir em 1950, antes disso pessoas com idade entre 13 e 19 não tinham um tratamento especial, muito pelo contrário, dependendo da idade, ou a pessoa era considerada criança ou adulta, aliás, por muito tempo as crianças não tinham infância, desde cedo elas já tinham que trabalhar ou estudar, sem ter tempo algum para ser criança do modo como as conhecemos hoje.




Três refeições por dia

food1-e1373165893989

Isso mesmo, antes, o almoço e o jantar não tinham um horário certo e estipulado, muito pelo contrário, almoço era feito durante a tarde e o jantar nem sequer existia, isso antes da eletricidade ter sido descoberta, isso porque cozinhar no escuro, ou à luz de velas era algo muito difícil e trabalhoso. Na Antiga Grécia, era comum se ter apenas uma refeição por dia.




O número zero

zero

Comparativamente aos outros, o número zero é bem mais novo do que imaginamos. No início, mesmo tendo o conhecimento  do que é nada, o zero só foi realmente introduzido na matemática por volta de 1200, mesmo havendo registros dele ser usado no século V d.C.




Pessoas

APTOPIX Mideast Egypt

Isso mesmo, nós somos novos na Terra se compararmos o tempo de existência de cada um. Em nosso caso, temos apenas 0.003% dos 4,54 bilhões de anos que a Terra possui. Agora imagine quando comparamos a idade da humanidade com a do universo…

Me adicione no Facebook: Nandy Martins

E faça parte de nosso grupo: http://www.facebook.com/groups/188760724584263/

  1. Geisi

    29 de outubro de 2015 em 14:18

  2. Adro Santangelo

    10 de julho de 2013 em 03:12

    Na realidade o zero não significa elemento nulo, ou qualquer coisa que simbolize o nada, e houveram algumas culturas que tinham símbolos com significados similares ao zero, mas de certa forma o zero é o mais novo mesmo, mas são apenas detalhes comentados por um notívago com sonambulismo quase pra zumbi.

  3. Chris Brandao

    9 de julho de 2013 em 13:47

    nada mal! Quero o número #2!!! 😀

  4. Joao Marques

    9 de julho de 2013 em 11:14

    não seria coisasvelhas que pensamos ser novas

  5. Li Syaoran

    9 de julho de 2013 em 10:30

    É só aqui que o layout da página principal ficou preto?

  6. Santo Amaro

    9 de julho de 2013 em 10:15

    as vezes eu falo para uma garota de 14 que ela parece ter 18,e falo pra um menino de 18 que parece ter 14 .-.

  7. Leonam

    9 de julho de 2013 em 08:39

    Legal.

    Duas coisas: aqui em casa não existe um horário certo para almoço ou jantar, se come na hora que da fome, as vezes eu almoço as 8:00 da manhã.

    E mais, eu só faço uma refeição por dia desde quando criança, me acostumei assim, quem não faz assim acha estranho, eu já acho estranho ter duas ou três refeições ao dia.
    Outra coisa, não como durante o trabalho, ou seja, trabalho 12 horas por dia (12×36) e não como neste período, não levo comida e não vou a restaurante, acho estranho alguns colegas de trabalho que após 4 horas de trabalho já estão reclamando que estão com fome.

    É tudo uma questão de acostumar o corpo e a mente.

  8. Luís Felipe

    9 de julho de 2013 em 01:09

    Nenhuma novidade pra mim, a exceto a das refeições. No sertão ainda é praticamente assim: existe apenas o almoço, e só.

  9. Rafael

    9 de julho de 2013 em 00:08

    Tá falando mais de coisas velhas que pensamos ser novas do que coisas novas que pensamos ser velhas ‘-‘

  10. Joaquim Dias

    8 de julho de 2013 em 23:20

    No caso, se tivermos como referência o Brasil Colonial e Portugal monárquico, o almoço corresponderia a uma refeição por volta das 9 horas da manhã. Ao meio-dia, havia a merenda (do latim meridianum=meio do dia), no anoitecer acontecia o jantar (literalmente do verbo juntar) e às nove horas da noite a ceia. As quatro refeições diárias não eram comuns a toda população, a ceia era uma exclusividade das famílias ricas e nobres e o chamado “almoço” (uma espécie de café-da-manhã bem reforçado) era a principal ou ÚNICA refeição do dia na maior parte das vezes (Vide Câmara Cascudo e Fontes Real).

  11. Dark J

    8 de julho de 2013 em 23:19

    Interessante…

  12. Lilian

    8 de julho de 2013 em 22:44

    O das pessoas eu já sabia

  13. tinker bell

    8 de julho de 2013 em 22:16

    É só que tem pessoas mas velhos de idade e nova na aparência, e visse e versa.

  14. Adriano Hidden®

    8 de julho de 2013 em 21:34

    é que ja fizemos tanta ca.gada nesse planeta que parece que a humanidade está aqui há bilhões de anos…

  15. Robb Stark

    8 de julho de 2013 em 21:34

    na verdade tudo é uma questão de referencias, o novo só é novo se comparado com algo mais velho e assim o velho só é velho se comparado com algo ainda mais novo, mas se comparado com algo ainda mais velho, então o velho pode ser considerado novo… basicamente uma das leis de Newton só que em vez de velocidade estamos falando de idade.

  16. Sabrina

    8 de julho de 2013 em 21:24

    ”Isso mesmo, antes, o almoço e o jantar não tinham um horário certo e estipulado”

    Aqui em casa ainda é assim hahahaha

    • Bernardo

      9 de julho de 2013 em 13:35

      Eu ia dizer o mesmo, aqui em casa, têm dias que a gente almoça, vai no banheiro e volta pra mesma pra jantar.

      • Sabrina

        9 de julho de 2013 em 15:17

        O horário ainda é mais bagunçado em dias de domingo. .-.

    • Little Uchiha™

      9 de julho de 2013 em 11:54

      Caramba, tu me lembra a Kat Dennings

      [img]http://images6.fanpop.com/image/photos/32300000/kutie-kat-kat-dennings-32347459-477-594.jpg[/img]

      • Sabrina

        9 de julho de 2013 em 15:19

        Nossa, não acho que pareço com ela rs. Já me falaram que pareço com a Mari Moon G.G, ainda mais na época em que eu tinha cabelo colorido (povo doido).

        • Little Uchiha™

          9 de julho de 2013 em 16:48

          ^^ Ainda acho que tu parece ela.

    • Lucas Rodrigues

      8 de julho de 2013 em 21:39

      kkkkkkkkk

  17. Lord Knight (Elsword)

    8 de julho de 2013 em 20:55

    Legal essa matéria, espero um #2 😀

  18. Lucas Rodrigues

    8 de julho de 2013 em 20:46

    Nossa, muito interessante, mas eu não acho o Horário de Verão tão novo assim não rsrsrs
    Ah, uma pergunta Nandy: Você tem a sensação de que o tempo está passando muito rápido? Eu acho isso um bom assunto pra um post ^^

    • Truta Limão

      9 de julho de 2013 em 18:55

      Só não passa rápido quando passa devagar

      • Sabrina

        10 de julho de 2013 em 11:19

        [img]http://http://static.comicvine.com/uploads/original/12/124813/3103122-captain-obvious.jpg[/img]

        • Truta Limão

          10 de julho de 2013 em 18:02

          muito engraçadinha vc sua linda

    • Sabrina

      8 de julho de 2013 em 22:06

      Só não passa rápido no período do trabalho… :T

      • Legolas Greenleaf

        9 de julho de 2013 em 02:28

        Só não passa rápido quando falta luz… :T

        • Tony Stark

          9 de julho de 2013 em 02:38

          só n passa rapido na escola

          • Sabrina

            9 de julho de 2013 em 15:14

            Que vidas de mer*da hein..

        • Little Uchiha™

          9 de julho de 2013 em 02:36

          Só não passa rápido quando vc quer que passe rápido.

    • Little Uchiha™

      8 de julho de 2013 em 21:56

      Ta passando rápido não véi, tá voando.

    • Killer The Tóchicos Dog

      8 de julho de 2013 em 21:26

      já tem um poste sobre isso no Minilua

    • igorDS

      8 de julho de 2013 em 20:57

      verdade quando menos se percebe ja acabou o ano, olha 2013 mesmo ja estamos em julho

      • Lucas Rodrigues

        8 de julho de 2013 em 21:03

        Pois é, não queria que fosse assim, mas…

      • Karkat Vantas

        8 de julho de 2013 em 21:01

        é que quanto mais tempo vivemos fica cada vez mais diferente nossda percepção, por exenplo quando você tinha 5 anos um ano parecia ser muito tempo, pois um ano equivaleria a 1/5 de sua vida, e por ai vai.

        • Frank S

          8 de julho de 2013 em 22:32

          nossa, nunca tinha pensando dessa forma… mas então, se com 16 anos eu acho que um ano passa rápido, imagina quando eu tiver com 30, 40 anos. oO

38 Comentários
mais Posts
Topo