Minilua

Coisas que vão mudar e nem imaginamos

O mundo é um sistema em constante mutação e nós nem temos tempo de pensar em todas as grandes mudanças que irão ocorrer em breve. Então, se você pretende viver mais uns 50 anos, conheça algumas das coisas que podem ser muito diferentes do que estamos acostumados:

Fim do dinheiro

O dinheiro faz parte do cotidiano humano há milhares de anos, mas nós estamos vivendo a era do seu fim, ocasionada por vários motivos:

Primeiro: Dinheiro gasta muito dinheiro. Para manter a moeda circulando em bom estado, o governo gasta muitos milhões. Além disso, existe todo o dinheiro envolvido na luta contra a falsificação. No final, um país pode gastar mais de 1% de todo o PIB apenas para manter o “cascalho” funcionando.

Segundo: O dinheiro é sujo. Por passar de mão em mão, as notas e moedas são potenciais transmissores de doenças das mais variadas.

Terceiro: Dinheiro causa crimes.

Para que todos esses problemas sejam exterminados, o dinheiro de papel deve sumir do mundo, dando espaço aos cartões, pagamentos via celular e outras tecnologias.

Países como a Suécia já adotaram o fim do dinheiro em ônibus e os bancários locais lutam pela extinção definitiva da moeda.

Fim dos carros a gasolina

A extinção dos carros a gasolina é uma obviedade, pois nós precisamos combater a poluição e também há o problema do fim do petróleo. Por isso, até mesmo a Shell, uma das maiores do ramo de petróleo, admitiu que, por volta do ano 2070, os carros com motores a combustão serão extintos.

Telefone fixo

Basta olhar sua agenda para ver que a grande maioria, até mesmo números de lojas e serviços, tem um celular como contato principal. Apesar de ter suas qualidades, a telefonia fixa é algo que deve morrer em breve, antes mesmo do seu cabelo ficar branco.

Fim dos remédios tradicionais

Claro que os remédios não irão ser extintos, mas muitas doenças, principalmente as causadas por bactérias, mudarão de tratamento. As bactérias estão ficando muito resistentes aos nossos antibióticos, por isso é necessário que uma nova forma de combate seja criada.

Os cientistas acreditam que a melhor maneira de derrotar elas é usar outro tipo de organismo que gera doenças: Vírus. A ideia é criar vírus que ataquem as bactérias e que, ao mesmo tempo, não façam mal aos humanos. Dessa maneira, a guerra seria mais justa, pois os “vírus remédios” poderiam se adaptar as mutações das bactérias.

Siga Diego Martins no Google+: gplus/diegomartins

Ou adicione no Facebook: http://www.facebook.com/diegominilua

Faça parte de nosso grupo: http://www.facebook.com/groups/188760724584263/