Coisas que você não sabia sobre o Titanic #3

Em mais um capítulo da série “Coisas que você não sabia sobre o Titanic”, vamos conhecer mais cinco fatos que poucas pessoas sabem. Muitos mistérios rondam o planejamento, construção, partida, viagem e naufrágio do gigante, o que acaba deixando milhares de pessoas interessadas e totalmente intrigadas.

Acomode-se na cadeira, pegue o colete salva-vidas e divirta-se.




Velocidade letal

Full-Speed-Ahead-600x437

Vários avisos alertando sobre acidentes na área estavam sendo enviados ao Titanic, cabendo assim ao capitão, reduzir a velocidade do transatlântico. Se isso tivesse sido feito, o impacto não seria tão destruidor como foi. Ao contrário do que os alertas indicavam, o capitão resolveu continuar navegando em velocidade máxima.




SS Californian e Carpathia

Titanic-redo-600x450

O SS Californian era o navio mais próximo ao Titanic no momento do acidente, no entanto o mesmo não respondeu aos pedidos de socorro. No fim das contas, foi o Carpathia quem acabou salvando os sobreviventes do naufrágio.

Vale lembrar que o acidente aconteceu por volta de 23h40, e o resgate só foi chegar as 4h da madrugada, quando grande parte dos passageiros e tripulação já estavam mortos.




Japão sendo Japão

23153728911512-600x361

Ao voltar para o Japão, um sobrevivente japonês foi considerado covarde, visto que no país do sol nascente, a honra está acima de tudo. Para eles, o rapaz deveria ter ido até o fim e acabar morrendo no naufrágio.




Música não faltou

28201953715445

Os músicos por algum momento pararam de tocar e se despediram uns dos outros, no entanto acabaram percebendo que suas chances de escapar seriam mínimas, por isso resolveram voltar com as músicas e naufragaram com o navio.




Vida de cão

titanic_by_dog_lover22-d4w6j8d-600x376

Cerca de 9 cães estavam a bordo do Titanic, apenas dois conseguiram se salvar, um Lulu da Pomerânia e um Pequinês.

Gostou desse artigo? Deixe o seu comentário e recomende essa postagem.

Adaptado de Fatos Desconhecidos

  1. André Silva

    18 de dezembro de 2015 em 05:22

    Esse povo japonês cada vez me surpreende mais com essa cultura retardada!

  2. Luiz Henrique

    16 de dezembro de 2015 em 18:21

    a história dos músicos não há provas.No meio do rebuliço, ninguém ia ficar notando uma banda tocar, há controvérsia sobre essa historia.

  3. Rijkaard Barcelo De Oliveira

    16 de dezembro de 2015 em 16:52

    era pra todos os caes serem salvos

    • Rei

      18 de dezembro de 2015 em 12:45

      ou as pessoas

  4. Lynn Rock

    16 de dezembro de 2015 em 14:18

    Eu sabia da história dos músicos, muito emocionante, também sabia q a burrice e teimosia do capitão foram os reais motivos da tragédia, mas essa do Japão foi a pior… Pelamor, realmente é Japão sendo Japão.

    • Eduardo Azrael

      18 de dezembro de 2015 em 12:09

      O Japão nunca foi um país humilde ainda mais antes das primeiras décadas do século XX; egocêntricos, xenófobos e prepotentes, fizeram muitas atrocidades ao longo de sua história “em nome da honra”, sendo que a pior de todas foi a Guerra do Pacífico. O Japão sofreu uma dura lição de humildade alguns anos depois, quando todo o país se rendeu após duas bombas atômicas. O sobrevivente do Titanic, se ainda estava vivo, deve ter dito “Quem é covarde agora, Imperador?”

    • Gabriel Frigini

      16 de dezembro de 2015 em 14:22

      pois é minha querida

7 Comentários
mais Posts
Topo