Minilua

As comidas mais bizarras ao redor do mundo #5

Cada país têm suas preferências na hora da alimentação, mas existem alguns lugares no mundo que exageram na hora de escolherem o que comer e se alimentam com coisas para lá de bizarras

 

Ouriço do mar

Ir para o mar e coletar seus próprios ouriços do mar e comê-los logo na hora em que se coletou tornou-se uma prática popular em diversas culturas, uma delas foi a italiana, onde eles chamam de Ricci di Mare, e no Japão, que é conhecido como “uni”.

Uma vez que a parte comestível se encontra dentro do ouriço, existe uma ferramenta especial para abri-la, mas também isso pode ser feito com um tesoura.

Eles podem ser comidos com uma colher, embora muitas pessoas preferem apenas lambê-los. Pode ser consumido de diversas formas, como sendo parte de um sushi ou um complemento diferente em pratos de massas. Seus apreciadores dizem que possui sabor amanteigado e textura viscosa.

Parece difícil pegá-los, mas na verdade não é tanto assim. Eles movem-se lentamente em superfícies duras, devido as suas fileiras de pés tubulares minúsculos, que se prendem às rochas. Ao mergulhar, se encontra ouriços do mar bem fácil, em menos de 15 metros de água. Usa-se um par de luvas e uma faca afiada para retirá-los da pedra, com um leve puxão consegue-se desgruda-lo. Após desgrudar você pode escolher a forma de comê-lo.

Estranho, não?

Sopa de ninho de passarinho

É feita usando os ninhos de Swiftlet, um pequeno pássaro encontrado no sudeste da Ásia. O bicho vive em cavernas escuras, usando um método de se mover semelhante ao morcego. Em vez de galhos e palha, o pássaro faz o seu ninho de fios de sua própria saliva, que endurece quando exposta ao ar. Muitas famílias ganham a vida por muitas gerações somente colhendo ninhos desses pássaros. Retirar os ninhos das paredes da caverna é extremamente perigoso, e muitas pessoas que tentam morrem.

Depois de colhidos, os ninhos são limpos e vendidos a restaurantes, onde são servidos cozidos em caldo de galinha. Muitos ocidentais dizem que tem gosto de borracha na primeira vez em que comem.

Uma curiosidade: Na Ásia, tem a reputação de ser afrodisíaco. Será mesmo? Quem gostaria de experimentar?

No vídeo você pode conferir como é feita a limpeza e preparo da sopa de ninho.

Esperma de bacalhau

Esperma de bacalhau (sim, você leu certo) é um alimento popular em vários países, principalmente no Japão. No Japão é conhecido como “Shikaro”. Pode ser consumido cru ou cozido, dependendo do gosto de cada pessoa. A aparência parece com intestinos cortados, ou como um cérebro humano.

Seus apreciadores dizem que possui gosto amanteigado e cremoso, que se derrete na boca, ironicamente.

 

Olho de atum

Dizem que é algo delicioso. Bem, talvez não pareça exatamente delicioso, pois ele se encontra na lista por parecer algo estranho a se comer. É meio bizarro olhar para sua comida, e ver que é um olho que não pisca.

O olho geralmente vem embalado sozinho, com apenas alguns pedaços e vertentes do músculo e gordura na parte de trás do olho. É vendido por não mais que dois dólares.

Nos restaurantes o olho é todo cozido e temperado. Fãs de olhos de atum elogiam seu bom gosto e comparam com a textura e sabor da lula. Na verdade, muitos dizem que os músculos de peixe e de gordura em volta é a parte mais deliciosa deste prato.

 

Vai um olho de atum?