Como algumas pessoas se apaixonam por objetos inanimados?

Quem já viu o famoso filme Náufrago, conhece bem a história de uma pessoa se apegando mais do que deve a um objeto. Essa grande história, que parece coisa de cinema, é bem mais real do que você imagina e pessoas se apaixonando por objetos ou seres virtuais é muito mais comum do que parece. Então, porque será que esse tipo de loucura acontece?




A solidão

2006072100_solidao-tm

Nós somos feitos para conviver com rostos humanos, por isso, acabamos enxergando rostos em diversos lugares:

4006488-wilson




jesus-pareidolia




pareidolia-no-es-lo-que-parece-2




These-Things-Are-Hilariously-Similar-To-Each-Other-008

Quando estamos solitários, nosso cérebro inicia um processo bastante estranho, que pode gerar resultados ainda mais bizarros. Aparentemente, a solidão consegue afetar nossa maneira de ver pessoas.

Um estudo feito por Katherine Powers e publicado pela Psychological Science revelou que pessoas solitárias perdem a capacidade de enxergar a humanidade no rosto dos outros. O teste feito foi simples, diversas pessoas com vários níveis de solidão foram selecionadas. Cada voluntário recebia várias fotos de rostos e tinha que responder qual era mais humano. Além disso, o voluntário tinha que responder com qual daqueles rostos ele gostaria de se relacionar.

As fotos dadas eram a combinação de rostos humanos e de bonecas. As imagens iam desde 100% boneca, até 100% humanas. No meio, as faces eram mistura das duas:

face-morphs-140908

No final, as pessoas que são socialmente ativas e tem amigos, acabaram escolhendo os rostos mais humanos. Já as pessoas solitárias sempre escolhiam os rostos de boneca.




Sociabilidade

como-fazer-amigos_mat

Nosso cérebro sempre trabalha em busca de conexões sociais, pois é assim que nós somos naturalmente, seres sociais. Em pessoas solitárias, isso não deixa de ser verdade, por isso, o cérebro, sem dar sinais, acaba criando uma espécie de ilusão na cabeça dos solitários. Isso gera a “humanização” de coisas não humanas. Quem vê de fora, acha que a pessoa está louca, mas, no fundo, tudo não passa de solidão.

Esse distúrbio faz com que pessoas se apeguem a objetos inanimados, como bonecas ou seres virtuais. Alguns ficam tão apegadas em seus avatares online, que vivem uma espécie de relacionamento com eles! Chegando ao ponto onde, devido a solidão, o cérebro não conseguir mais diferenciar o ser virtual, de um ser humanos real e uma ilusão de realidade está formada. Esse problema pode se estender a objetos, como uma bola, ou mesmo a animais. Isso mesmo, aquela sua tia esquisita que vive com 20 gatos em casa, provavelmente está sofrendo de problemas relacionados a solidão!

A cura para esse problema é simples: fazer amigos e conversar com pessoas. Pois se você não fizer isso, seu cérebro vai fazer por você, criando esse mundo de ilusão.

  1. Jeff_Silveira

    24 de agosto de 2015 em 11:40

    • PlayStation

      25 de agosto de 2015 em 19:06

      entendi a referência 🙂

  2. Gustavo Amorim

    23 de agosto de 2015 em 22:04

    imagem 2 Wilson <3

  3. Herzeleid

    23 de agosto de 2015 em 21:54

    Olha, eu prefiro o meu Mundo Mágico da Fantasia do que esse Mundo com Amigos Reais que a maioria é falso e egoísta.

  4. Little Uchiha™

    23 de agosto de 2015 em 20:33

    Poha cérebro? Até tu?

  5. chapolim do mal

    23 de agosto de 2015 em 20:07

    Geralmente quando eu estou só, eu gosto de pensar que eu tenho poderes para alterar a realidade, é legal, as vezes eu estou na rua e finjo que manipulo os sinais de trânsito, o tempo, as pessoas, os carros e etc, mas tem vezes que aquilo se torna tão real que eu realmente acredito no que eu estou pensando e se torna estranho.

    • Wyvern Björk

      24 de agosto de 2015 em 02:11

      Achei que era o Michael Keaton que estava no filme Birdman, não sabia que era você =O

      • chapolim do mal

        24 de agosto de 2015 em 20:57

        Bom, eu nunca assisti esse filme mas se essa for a trama, irei reclamar direitos intelectuais e morais por mostrar minha história.

      • Eddye Uchôa

        24 de agosto de 2015 em 02:13

        Daqui a pouco, ele vai querer pular da janela para voar com os outros passaros

  6. Mutley

    23 de agosto de 2015 em 19:58

    Sou apegado ao meu mp3 , mas acho que é meio que ”normal” hoje em dia , principalmente pessoas da minha idade eu sempre vejo usando fones de ouvido , gosto de escutar as rádios e as musicas que eu tenho no meu arquivo , as vezes eu passo o dia inteiro escutando musicas , eu como um bom anti-social tento achar algo que supra essa ausência , a minha maneira é ouvindo musicas no meu mp3 ,onde ninguém pode me incomodar , o chamado ”meu mundo”.

    • Cold

      23 de agosto de 2015 em 21:54

      Pesquisas indicam que 80% dos usuários do minilua são anti-sociais, vivendo em seu “próprio mundo”

  7. Lucas Rodrigues

    23 de agosto de 2015 em 19:54

    Prefiro viver nesse “mundo de ilusão” do que tentar a “cura”.
    De tantas tentativas feitas, nada melhor que bons livros para preencher o vazio…

    • Greengineer

      23 de agosto de 2015 em 20:43

      Concordo, nada melhor que bons livros…
      [img]http://photos1.blogger.com/img/174/3952/1024/ler%20%20sexy.jpg[/img]

      • Felino

        23 de agosto de 2015 em 21:08

        Selo Jeff de qualidade

  8. Rodrigo Duarte

    23 de agosto de 2015 em 19:50

    Não preciso de cura para problema algum, eu tenho vários amigos e todos eles estão aqui:
    [img]http://2.bp.blogspot.com/_p0yIwxRSKWQ/TTxpt_SU01I/AAAAAAAAAy0/E9lzLha0UAA/s1600/103_0733.JPG[/img]

  9. Caciano Genz

    23 de agosto de 2015 em 19:37

    chega um momento que voce já sabe todas as curiosidades lidas na internet, mas voce consegue guardar tão bem que so lembra quando ve a mesma reescrita de outra forma.

16 Comentários
mais Posts
Topo