Como andam os projetos mais incríveis do Google X

O Google X é uma das partes mais interessantes de todo o conglomerado gigantesco que o Google é atualmente. Nesse departamento é onde são feitas as maiores inovações da empresa. É ali que surgirão muitas das tenologias que mudarão o futuro da humanidade e muitos projetos já estão em desenvolvimento:




Wing

google-x-project-wing-prototypes

Quando precisamos pedir alguma coisa ou mesmo fazer uma compra pela internet, dependemos de motoboys ou caminhões de entrega na cidade. Esse tipo de operação não é muito ágil, pois envolve trânsito. Por isso, o Google está pensando em mudar o mercado de entregas rápidas, criando um exército voador para resolver nossos problemas. Assim sua pizza nunca mais chegará fria.

A ideia é criar drones, que decolam verticalmente e podem carregar cargas pesadas. O problema de tudo isso reside na segurança, afinal um céu cheio de drones pode ser um perigo muito grande para quem está no solo. Imagine o tipo de estrago que um drone levando algo com cem quilos poderia causar se caísse no meio de uma calçada movimentada. Certamente a cena não seria nada bonita.

Google-X-Project-Wing-4

Em sua primeira apresentação ao público, o Google não foi muito otimista ao declarar que pretende lançar os drones em breve, mas parece que o desenvolvimento foi mais rápido do que o esperado. Por isso, a empresa já está trabalhando na fase dois do projeto, que é a criação de um sistema para controlar os drones e gerar um sistema de navegação confiável, com diversos protocolos de segurança.

Se tudo der certo, nos próximos anos, você poderá receber a pizza em casa dessa maneira:




Baseline

39327_07_google_x_s_baseline_study_project_wants_to_map_perfect_human_health

A humanidade tem uma relação incrivelmente complicada com as doenças. Todos os anos, nós gastamos trilhões em remédios e tratamentos para doenças, tudo porque nosso método de lidar com elas é tosco. Em vez de investirmos em uma prevenção melhor, tudo que fazemos é esperar a doença atacar, para depois iniciarmos a defesa. Querendo mudar esse cenário, o Google está trabalhando em um projeto inovador que poderá modificar a saúde mundial como nunca.

Conhecido como BaseLine (linha de base), o projeto está investigando pessoas de uma maneira jamais antes feitas. A ideia é identificar o DNA, comportamento do corpo humano em diversas situações, reações químicas, digestão de alimentos, comportamento dos genes e por aí vai. Tudo que acontece no corpo de uma pessoa será medido, avaliado e salvo para estudos posteriores.

Tendo mapeado todos os milhões de parâmetros do corpo humano de 175 pessoas, o Google pretende criar uma base de dados enorme. Essa base vai ser analisada por seus supercomputadores e, por fim, a análise deve revelar padrões de comportamento de saúde e nos ensinar a prevenir doenças mais efetivamente, pois elas serão previstas antes de “fazerem efeito”. Com todos esses dados estudados, o Google poderá prever quais são as fraquezas do corpo e nos dar remédios antes de ficarmos doentes.

O mais interessante é que a base de dados será aberta ao público e outras empresas interessadas poderão trabalhar no projeto para criar um mundo mais saudável.

  1. VanDrak SubZero

    11 de junho de 2015 em 17:11

    Se o Google cobrar o mesmo valor que os correios pela entrega, já tá valendo :p
    Correios cobra caro Bagarai por um serviço bem meia boca u.u

  2. Gato Endiabrado

    6 de junho de 2015 em 22:56

    ” O mais interessante é que a base de dados será aberta ao público e outras empresas interessadas poderão trabalhar no projeto para criar um mundo mais saudável. “, nossa, muito legal da parte deles, assim fica mais fácil.

  3. Elyane

    6 de junho de 2015 em 18:33

    A ideia dos drones é um pouco exagerada, não me sentiria bem sabendo que posso ser alvejada a qualquer momento, durante tempestades por exemplo, seria inevitável que alguns destes drones fossem atingidos por descargas elétricas, a chance de um dar defeito é muito grande. Quanto ao mapeamento genético é uma excelente ideia mas acho que uma amostra de 175 pessoas é muito pequena tendo em vista a grande variedade de doenças e anomalias genéticas, todavia como não entendo muito do assunto não posso argumentar, eles devem saber o que estão fazendo.

    • chapolim do mal

      6 de junho de 2015 em 18:54

      Acredito que esses 175 seja apenas o piloto do projeto, provavelmente incluirá entre 5 e 15 milhões.

      • Elyane

        6 de junho de 2015 em 19:06

        Deve ser assim mesmo, 15 milhões vão demorar décadas até poderem mapear com precisão uma amostra tão grande, entretanto se conseguirem sucesso seria o fim de muitas doenças que temos atualmente.

  4. Blue

    6 de junho de 2015 em 17:46

    Projeto Wing é uma ótima ideia, Google, eu te amo, mas existem problemas, e se alguém atirar no drone? e se acontecer uma tempestade, ou pior, um furacão? e o drone parece meio leve, e se alguém puxar a corda para trazer o drone para baixo? são situações que eu acho que neles não levaram em conta, que podem danificar o drone, e isso seria muito ruim durante o transporte de coisas valiosas, frágeis ou até mesmo perigosas, é um projeto ambicioso, que parece coisa de ficção científica, mas ultimamente nós temos avançado tecnologicamente em uma velocidade absurda, então é bem possível que o Projeto Wing seja um sucesso.
    O segundo é muito bom, uma base de dados sobre o corpo humano, e como será de acesso livre para todos, todos poderão pesquisar e estudar, perfeito, isso pode ajudar muito a medicina, um banco de dados global sobre saúde humana.
    Andei olhando outros projetos do Google X, são projetos bem ambiciosos, mas que tem grandes chances de dar certo, espero que funcionem, a Google é uma das empresas que mais trabalha para o progresso da tecnologia atualmente, espero que esse projetos deem certo.

    • chapolim do mal

      6 de junho de 2015 em 18:53

      Existe uma faixa de altura em que eles devem trafegar para não haver colisões com helicópteros, o que evitaria roubos e colisões , agora tempestades são inevitáveis.

  5. chapolim do mal

    6 de junho de 2015 em 09:59

    Ontem tava bugado mas hoje já ajeitaram.
    Imagine pedir uma pizza e não demorar 40 minutos para chegar no sabado a noite.

  6. Gray

    6 de junho de 2015 em 03:20

    Acho que está faltando algo nesse post… Só não sei o que é

  7. André Silva

    5 de junho de 2015 em 22:08

    Ou o minilua bugou, ou a matéria bugou, ou o meu celular bugou, ou o Diego bugou. Alem do risco de cair acho que poderia se chocar com alguma aeronave.

    • Giuliano Rodrigues

      6 de junho de 2015 em 15:14

      Não sou especialista no assunto, mas acho que para evitar isso basta que os drones tenham rotas com altitudes pré-estabelecidas que não venham a conflitar com as de outras aeronaves. Alguma providência desse tipo certamente será adotada.

  8. Mutley

    5 de junho de 2015 em 21:32

    ”Em sua primeira apresenta/a>” … ??? Eu acho que essa matéria foi enviada pela metade , só acho …

    • Kuzan

      5 de junho de 2015 em 23:18

      Acabou meio do nada, deve ser isso mesmo. Que erro bizarro.

  9. Samuel Mota

    5 de junho de 2015 em 21:21

    second

  10. Lenyyfla lenyy

    5 de junho de 2015 em 20:35

    ” Imagine o tipo de estrago que um drone levando algo com cem quilos poderia causar se caísse no meio de uma calçada movimentada. Certamente a cena não seria nada bonita.” Bom… depende… se a pessoa acertada que pediu aquilo já é outra historia…

    • kamikaze boy

      5 de junho de 2015 em 22:43

      Ela morre do mesmo jeito.

16 Comentários
mais Posts
Topo