Como os computadores e smartphones realmente funcionam #1

Nós estamos vivendo a era dos computadores, sejam eles notebooks, tablets ou celulares. Todos esses objetos são computadores e funcionam de maneira similar, mudando apenas seu formato físico. Mesmo nesse mundo dominado por eletrônicos, que fazem parte de nossa vida em todos os momentos, muitas pessoas não sabem como esses aparelhos realmente funcionam.

Então, para que você pare de ser enganado pelas empresas que vendem esses aparelhos e anunciam números mágicos, como processador quadcore, memória de 16GB, 3GB de RAM. Vamos entender o que eles realmente significam e que benefícios trazem:




Processador

processador

Antigamente, as pessoas chamavam o gabinete do computador de CPU, mas CPU é uma sigla para Central processing unit ou unidade central de processamento, mais conhecida como processador. Obviamente, processador é a parte de um computador que é capaz de processar dados. Basicamente, um processador faz cálculos de adição, subtração, multiplicação e divisão, além de ser capaz de comparar valores. Alguns processadores modernos possuem diversas funções bem mais complexas.

Cada processador executa essas funções de uma maneira, dependendo de sua arquitetura. Por exemplo, o processador que existe em seu notebook, não consegue executar as mesmas instruções que processador que está em seu celular. Ou seja, eles tem o mesmo objetivo, mas fazem as coisas de maneira diferente. O importante é que no fim eles processam dados.




Os números

Screen_Shot_2013-05-31_at_2.13.45_PM

As empresas que vendem computadores e celulares adoram colocar em seus anúncios coisas do gênero: Processador quadcore! Processador veloz dualcore de última geração. Mas a verdade é que essa tal de “core” não necessariamente faz um processador melhor.

O core é um núcleo. Cada núcleo é como um processador dentro do processador. Ou seja, um processador quadcore tem quatro núcleos, seria como um carro com quatro motores. E você já está pensando: “Quanto mais cores, melhor!”. A resposta é sim e não. Um processador com mais núcleos nem sempre é mais rápido do que um com menos, na verdade, diversas coisas influenciam, como a velocidade que esses processadores trabalham, as instruções que usam e outros pormenores.

Atualmente, muitas empresas estão vendendo processadores com oito núcleos, o que a primeira vista parece algo muito bom, afinal teremos mais potência. Mas isso não é verdade. O que elas andam fazendo é colocar 4 núcleos potentes e 4 núcleos lentos, mas que poupam energia. Assim, quando o celular está inativo, ele usa os processadores menos potentes e poupa energia, utilizando os mais poderosos quando precisa.

No fim das contas, a melhor maneira para saber qual o melhor processador é buscar pelos testes de benchmarks feitos na internet e ver o quão potente ele é. Lembrando que, acima de tudo, a grande maioria das pessoas nunca usa o poder total do processador, por isso, pegar algo menos potente e um pouco mais barato pode ser muito melhor, pois você talvez nem note a diferença de um para o outro.

  1. Cyrax loops (Mortal Kombat Outworld)

    6 de março de 2016 em 10:25

    Com certeza, Eu tinha a um tempo atras um core i5 de 3.4GHz e um set que rodava ate pedra kkk mas ai minha placa mae e o i5 queimaram e fiquei com o meu antigo que era um i3 de 3.0GHz e uma placa mãe mediana e o que mudou no games pesados? NADA ¬¬ o pessoal do marketing gosta de falar demais em potencia mas as vezes vc nunca iria usar o que o core realmente oferece(em questão de processadores). Ja placas de video essas sim se eu pudesse pegava a mais potente possível pois os games necessitam do poder de processamento da GPU e sempre tem aquele FODA que sua placa não roda no maximo heheehhe.

  2. André Monteiro

    3 de março de 2016 em 00:52

    Eu ri quando li 4 processadores potentes e 4 lentos esta manjando muito de eletrônica mesmo quem fez o post. os núcleos são iguais sempre porem não apenas processadores mas qualquer componente eletrônico é projetado para funcionar com uma faixa mínima de alimentação para baixo consumo. chegando até alguns componentes a possuírem mais de uma faixa de alimentação. Para operarem processadores são a mesma coisa possuem mais de uma entrada de alimentação justamente pra regular consumo de energia e varias outras coisas. E sim quanto mais núcleos melhor é o processador, pois quanto mais núcleos, maior e a quantidade de atividades que ele consegue realizar ao mesmo tempo, porem quanto mais núcleos maior é o consumo do mesmo. A única coisa que desbanca a ideia de ter vários núcleos e o fato do dispositivo estar processando um sistema que foi projeta para rodar paralelamente. porem hoje um sistema operacional já é construído pra usufruir justamente desse modelo arquitetural e ele vai processar outras coisa nos outros núcleos deixando assim o sistema rápido sem travar em atividades pesadas.

  3. Léo Oliveira

    1 de março de 2016 em 23:26

    Malditos processadores

  4. Willyam Ricardo

    1 de março de 2016 em 22:29

    Posta mais assuntos como esses , seria uma série muito boa ….

  5. Little Uchiha™

    1 de março de 2016 em 21:14

    Putz Diego, tava esperando um post cheio de coisas q eu não ia entender q vc vive postando, e você me vem com isso ae q da pra saber em qualquer vídeo gaymer.

    • Jovovich Jovovich

      9 de agosto de 2016 em 12:45

      OK sabe tudo,mas não sabe nada 😉

7 Comentários
Topo