Como eles manipulam sua fé: Promessas #4

Atualmente existem mais de 10 mil religiões no mundo, e um dos pontos mais intrigantes nessa diversidade é que todas elas (ou quase) estão certas de que são “a única correta”, mas nenhuma delas possui provas palpáveis disto, por isso vemos mais de 5 mil deuses diferentes sendo louvados no mundo.

Em meio a essa diversidade, algumas religiões acabam apelando para técnicas menos honestas para manterem e aumentarem seus seguidores. Confira nesta série quais as mais frequentemente utilizadas:




Promessa

Promessa

Um dos conceitos que praticamente todas as religiões usam para se justificarem, acima de tudo, são as promessas. Toda religião tem como base algum tipo de promessa, normalmente algo relacionado a uma outra vida ou vida após a morte.

Um exemplo popular, muitas comumente prometem que a pessoa pode ir para o céu caso siga as doutrinas da crença e creia em Deus. Caso contrário, sofrerá muito nessa outra vida, que é eterna. Como ninguém quer sofrer e todos desejam ter esta vida perfeita, esta promessa é usada para manter os seguidores “na linha”.

Uma vez que essa promessa é posta na mesa e o seguidor passa a acreditar nela, mesmo que seja algo totalmente absurdo e sem nenhuma comprovação, se cria um laço poderoso, onde os líderes religiosos podem pedir as coisas mais extravagantes, tendo sempre a poderosa ameaça de que se o seguidor não cumprir determinada coisa, não vai receber o “prêmio prometido”.




Promessas nessa vida

Em algumas religiões, a promessa parou de ser na outra vida e se tornou algo palpável ainda nesta. É o caso de muitos programas de TV religiosos, onde basta acompanhar por alguns minutos para vermos algum tipo de pedido de dinheiro. Mas eles não pedem simplesmente o mesmo, sempre existe uma promessa ligada a isso.

Por exemplo, um líder religioso diz que o seguidor precisa pagar um valor para conseguir um novo emprego. O seguidor, que acredita no seu líder, acaba pagando aquilo. Muitas vezes a pessoa além de pagar este valor, também se esforça muito para conquistar seu objetivo e de fato o conquista. Automaticamente a pessoa liga o desejo realizado, com a promessa feita e o valor pago. Nesse momento se cria um círculo vicioso de promessas, pagamentos e espera por acontecimentos.

O que antes era apenas uma promessa, se tornou algo real. A partir desse momento, mesmo que pague para ter outras promessas concretizadas e elas nunca mais ocorram, o seguidor estará preso à ideia de que se ele pagar, vai conseguir o que deseja de Deus, criando um vínculo tão grande com a religião e suas crenças, que nada mais o fará mudar de ideia.

  1. Mateus Henrique

    11 de junho de 2016 em 10:30

    Esse Parte “Religião” Do Minilua e a que Eu Mais Adoro! Parabéns A Equipe

  2. Leonardo Gabriel Minuzzo

    5 de maio de 2016 em 19:34

    querem criticar a religião como um todo mas eu só to vendo argumentos contra a igreja evangélica. Parem de colocar tudo no mesmo saco e sejam coerentes(sejam pelo menos mais coerentes do que aqueles que vocês estão criticando)

  3. Atrelegis Valgard

    3 de maio de 2016 em 20:06

    Engraçado pareceu até uma matéria voltada ao PT…

  4. Conrado Fernandes Dal Molin

    2 de maio de 2016 em 08:06

    Deus existe, na perfeição de todas as coisas podemos entender a grandeza dele, nas reações químicas, funcionamento biológico dos seres e tudo mais, acredito no teor filosófico, social, da palavra sagrada, mas tb acredito que o homem tenha tomado para si a voz de Deus, do criador de tudo que conhecemos, porque assim poderíam ter o poder de manipular as pessoas como se fossem Deus, Deus no meu entendimento existe, mas a religião é obra dos homens, sem dúvida para mim, quanto a deixar as pessoas aos cuidados de outra, a própria palavra diz, “antes de tirar o cisco do olho de teu irmão, tira primeiro a trave dos teus olho”

  5. Diego Luis

    1 de maio de 2016 em 23:17

    Tolo é aquele que acha que é merecedor de estar vivendo uma vida perfeita. Mesmo que inconscientemente, nos divertimos com a desgraça alheia, isso por si só já nos desqualifica para qual quer perfeição.
    A liberdade é algo perigoso, ninguém está preparado para ser livre. É mais fácil para as pessoas se entregar aos cuidados de outra do que ela mesma construir seu futuro, eu não acredito que a culpa seja da religião, mas das pessoas ignorantes que buscam transferir seus problemas para outros.

  6. Crow666

    1 de maio de 2016 em 13:38

    Isso tudo ai em cima ja sabia. a verdadeira religião e ser uma pessoa boa que sempre que puder ajuda os outros e busca a paz em seu espírito e em Deus. 99% dos que dizem fieis a Deus so querem que seus desejos se tornen realidades e dão muito dinheiro pra Deus achando que vão se realizar e como no webtoon Tower Of God “Torre de Deus”

  7. Mephisto

    1 de maio de 2016 em 09:45

    A religião é o câncer do mundo….

    • AHPEH

      1 de maio de 2016 em 19:40

      Nem tanto na verdade, a maioria da população acredita e teme em um Deus, se caso essas pessoas não tivessem nada a temer, elas fariam o que bem entender, o mundo seria mais catastrófico do que já é, deixem essas pessoas com a sua fé, e me traz um copo de café ( foi só pra rimar ).

  8. Felino

    1 de maio de 2016 em 09:13

    o cristianismo é movido pelo medo de ir pro inferno, sem isso 99% dos cristãos iriam abandonar a religião (postei e sai correndo, pau no cú de quem se ofendeu)

  9. Madrugador

    1 de maio de 2016 em 00:02

    As religiões se tornaram instituições com princípios próprios e manipuladoras de massas em prol de interesses particulares de seus líderes, seja financeiro, status, poder ou a boa e velha vontade de fazer do mundo bilhões de cópias da sua versão do que é certo. Não acredito em nenhuma religião específica mas, também não apoio o ateísmo. Com certeza existe algo, além da química de nosso organismo, que modifica nossas reações a determinadas situações e nossa maneira de ver a vida. É pouco provável que o que sentimos quando olhamos para nossos pais, filhos ou outras pessoas que amamos seja apenas uma reação química de nosso cérebro ou puro reconhecimento genético. Sem falar na empatia que temos as vezes por desconhecidos. É fato que a alma humana existe, e talvez esse seja o princípio da verdadeira espiritualidade. Uma pena que as religiões não exploram isso, preferem explorar as pessoas.

10 Comentários
mais Posts
Topo