Como os ímãs vão mudar nossa vida #1

Os ímãs são extremamente importantes em nossa vida. De computadores a máquina de exames médico, passando por praticamente qualquer eletrônico existente no mundo. Há muito tempo que os ímãs estão nos ajudando, mas agora uma nova leva de invenções com esse estranho tipo de metal pode mudar nossa vida:




A propriedade

9a2a0e1f1530e574dd04ac62b473116a

Os ímãs são incríveis, pois geram um poderoso campo magnético em sua volta, podendo atrair objetos metálicos ou repelir outros ímãs. Isso ocorre porque dentro desse material ferromagnético existe um constante spin de elétrons, criando um campo magnético.

Quando dois polos iguais se encontram, surge aquele fenômeno onde eles se repelem. Essa propriedade abre uma possibilidade incrível, com os ímãs nós podemos evitar um dos maiores problemas que temos em qualquer coisa que precise se mover: contato com o chão.

Quando um carro anda, além de ter que empurrar todo seu peso, ele também precisa vencer o atrito existente entre a roda e o chão. Tal efeito aumenta o consumo de maneira dramática. Sem atrito, um litro de gasolina que dura 15 quilômetros, poderia dobrar. Por isso, a revolução dos ímãs está chegando:




Trens

super-maglev-train

O transporte com trem é a melhor e mais eficiente maneira de transporte público e de carga. Por isso, países desenvolvidos costumam possuir linhas de trem cruzando toda sua extensão, além de um intricado sistema de trem urbanos. O trem pode ser usado com diversos combustíveis, mas, atualmente, a energia elétrica é um dos modos mais utilizados, por ser uma energia mais limpa e eficiente.

Só que os trens costumam ser máquinas enormes, com dezenas ou centenas de toneladas. Para aguentar essa pressão, os trens usam rodas de aço, que rodam em cima de trilhos de aço, criando um desgaste enorme e um atrito que cria um desperdício energético sem tamanho.

Sabendo disso, a ciência vem trabalhando em algo há décadas e finalmente estamos chegando lá.




Trilhos de ímãs

c01633

Se dois ímãs quando colocados com seus polos iguais, um perto do outro, se afastam, porque não usar eles para criar trilhos “mágicos” para os trens flutuarem?

A ideia é simples, mas genial. Com os trilhos sendo capazes de gerar um campo eletromagnético via corrente elétrica, um poderoso ímã pode ser criado, tão forte que combinado com outro ímã colado ao trem é capaz de levantá-lo.

O mais incrível de tudo isso está no fato de que, o mesmo ímã que é capaz de levantar o trem e acabar com o problema do atrito, pode impulsionar o trem para frente e controlá-lo para não descarrilhar.

No sistema de maglev (trem que flutuam devido ao eletromagnetismo), os trilhos são transformados em ímãs gigantes, que funcionam com pulsos elétricos. Apenas o local por onde o trem está passando é ativado, poupando energia. Com os pulsos sobre controle, é possível impulsionar o trem para frente, com uma velocidade que pode chegar a 500 quilômetros por hora.

Outro jogo de ímãs fica grudado no vagão, servindo para manter o trem em cima dos trilhos. Esses ímãs criam uma atração inversa, impedindo que o trem saia voando por aí. Claro que, além disso, existem travas de segurança para caso algum problema ocorra.

Por último, os ímãs ainda conseguem frear o trem, para isso, basta inverter o força do campo que está impulsionando o trem para frente e ele começa a diminuir de velocidade até parar.

Simples assim, com um jogos de ímãs, uns empurrando para frente, outros para cima e outros para baixo, o trem flutua magicamente, poupa energia e anda muito mais rápido do que qualquer outro transporte público terrestre.

  1. Leucothea a Ninfa

    24 de agosto de 2015 em 09:46

    No Japão já tem desse tipo de trem, estão substituindo o trem bala (shinkansen) por ele. Dizem que é super normal, não sente atrito nem nada mesmo, deve ser muito massa 😀

  2. Lucas

    23 de agosto de 2015 em 08:04

    Parei de ler aqui. Hahahahaha
    [img]https://onedrive.live.com/?id=94BD789E8E7FD0ED!38219&cid=94BD789E8E7FD0ED&group=0&parId=94BD789E8E7FD0ED!129&o=OneUp[/img]

  3. Itah_Akamai

    21 de agosto de 2015 em 19:35

    você só esquece que o magnetismo, quanto maior a força, maior a interferência direta; aqui onde eu moro, as bussolas apontam para o leste, por causa da extração de minério de ferro.

    • Leucothea a Ninfa

      24 de agosto de 2015 em 09:44

      Nossa, que bacana isso kk, não sabia que tinha dessa 😀

  4. Caciano Genz

    21 de agosto de 2015 em 18:18

    amenos que voce more no brasil..

  5. Jeff_Silveira

    21 de agosto de 2015 em 17:13

    Estas coisas são as que o brasil nunca vai ter… Pois o país é atrasado comparados a outros com o mesmo pib e desenvolvimento e também porque nosso governo não esta preocupado com o povo, mas só com seus próprios narizes e bolsos cheios de dinheiro…

    • Leucothea a Ninfa

      24 de agosto de 2015 em 09:43

      Por isso eu vou embora pro Japão, façam o mesmo, saiam do Brasil, se não gostam..

    • Caciano Genz

      21 de agosto de 2015 em 18:19

      tava pensando em fugir do pais…

  6. Lenyyfla lenyy

    21 de agosto de 2015 em 16:47

    esses trems se fossem inventados agora, só chegariam no brasil em 2050!

    • Leucothea a Ninfa

      24 de agosto de 2015 em 09:44

      Mas já existe, e tá funcionando, adivinha onde?
      Isso aí, no Japão hehe (:

  7. Eddye Uchôa

    21 de agosto de 2015 em 16:19

    Ter ônibus do tamanho dos ônibus de SP já seria um milagre na minha cidade, imagina um trem fodão desse aí

11 Comentários
mais Posts
Topo