Como são feitas as katanas?

As katanas são as espadas mais famosas do mundo. Usadas pelos samurais, essas espadas são poderosas armas, capazes de cortar uma pessoa ao meio sem muita dificuldade. A sua produção é complexa e sua curvatura é uma obra de arte da química.




Processo

nn-jp-katana-194

Muitas pessoas pensam que fazer uma espada nada mais é que pegar metal derretido, colocar em um molde, resfriar e depois fazer o fio. A criação de uma espada de qualidade é muito mais complexa e o processo de fazer a Katana é uma arte, que requer talento e também um pouco de sorte.

Os primeiros passos envolvem esquentar o ferro a altas temperaturas, nesse processo, o carbono, que é o que dá a dureza ao metal, vai se incorporando ao ferro, gerando uma liga de aço. O interessante é que duas ligas diferentes são produzidas para a espada.

Uma liga possui mais carbono, sendo assim, ela é mais dura, porém mais fácil de quebrar. Já a outra liga tem menos carbono, sendo mais mole, ressaltando sua capacidade de absorver impacto.

Com os metais prontos, começa o processo de “limpeza” do aço. Para isso, o ferreiro precisa esquentar o aço e dobrá-lo várias e várias vezes, como se estivesse sovando o pão. Esse processo é demorado e entediante, além de ser bastante difícil, pois exige uma grande força física para dobrar o metal a marretadas.




Montando

3e361107611dd486b1e475be637e1953

Em seguida, chega a hora de montar a lâmina. Como existem dois tipos de aços diferentes, o primeiro passo é pegar o aço mais duro e fazer a parte da lâmina. Essa parte precisa ficar em forma de V, pois no interior do V será encaixado o metal mais mole.

swor-04

Essa combinação ocorre por dois motivos e é exatamente isso que faz as katanas tão especiais. Se a espada fosse feita apenas com o aço mais duro, ela seria muito boa para cortar coisas, pois teria um fio bastante cortante e duro. Contudo, uma espada que é dura demais, acaba se tornando muita quebradiça. Já uma espada que possui apenas metal mais macio, será praticamente inquebrável pois será capaz de absorver muito bem o impacto, mas seu fio será mole e rapidamente ela ficará inutilizada.

Misturando o metal mais duro no fio e o mais mole na parte interna da katana, cria-se a espada “perfeita”, pois além de cortar muito bem e ser resistente às batidas contra outras espadas, ela não é quebradiça, pois a parte mais mole do metal absorve o impacto.

Outra coisa para lá de interessante é a finalização da espada. Com os dois metais unidos, a espada é aquecida e depois jogada na água para a têmpera final. Isso faz com que a lâmina se curve. Com os dois metais diferentes, a velocidade de contração deles é diferente, fazendo com que a espada ganhe sua famosa lâmina curva. Nessa parte do processo, um terço das espadas é inutilizada, mas quando tudo funciona, o resultado é incrível:

  1. Rafael Santa Rita Costa

    25 de setembro de 2016 em 18:42

    Eu querendo ganhar na loteria para ter uma dessas de verdade!!

1 comentário
mais Posts
Topo