Minilua

Como seria o mundo sem religião?

Elas foram feitas sob uma perspectiva de tentar entender o lado sobrenatural/divino do mundo. Mas o que seria do mundo sem a religião? É muito importante não confundir ausência de religião com ateísmo, há diversas pessoas que não possuem uma, mas que acreditam em Deus fielmente. A religião trouxe inúmeros benefícios – bem como atrocidades – ao mundo inteiro, e muitas possuem vários pontos em comum.

Para começar, por causa de grande parte delas, já ocorreram diversos conflitos: na Idade Média, ocorreram as Cruzadas – para reafirmar a fé católica – bem como as Inquisições e perseguições feitas pela Igreja católica, já que, naquela época, o que ela não sabia explicar, ela classificava como heresia, e, por isso, grandes cientistas que poderiam ter feito grandes avanços foram perseguidos e mortos antes de concluir seus estudos, por outro lado, foi graças a religião que a Europa é o que é hoje.

Há também as guerras motivadas pela fé islâmica, que serviu como motivo de união para o povo árabe – aliás, não somente para ele, mas também para todos os outros povos com religiões – mas é graças a ele, também, que o norte da África, assim como o Oriente Médio, possui a configuração atual; além de muitas outras. Ainda hoje, há aquelas religiões que motivam conflitos, mas que também unem etnias sob um ideal comum.

Para muitos a religião é fundamental, vai além da fé que se tem por um Deus. Mas como disse John Lennon em uma de suas músicas, será que se o mundo não tivesse religiões viveríamos em um lugar melhor?

Como relembramos no início do texto, grandes conflitos foram criados devido as religiões. Por causa delas, temos ataques suicidas, terroristas, guerras no Oriente Médio e muito mais. Não podemos negar que muitas pessoas fazem atrocidades usando o nome de Deus, como as Cruzadas, que deixou rastros de sangue por quase dois séculos. Temos milhares de exemplos que a religião não apenas salva, mas também mata.

Por mais que cada religião tenha sua norma, é possível que cada pessoa faça uma interpretação diferente a seu respeito. Logo, pode ser usada para apoiar movimentos de paz e de guerra. A religião é um instrumento que depende de quem o usa, até porque cada pessoa é única, tem planos, objetivos, ideais e interpretações diferentes.

Outro ponto polêmico das religiões é a barreira que cria aos avanços tecnológicos. Muitas pessoas acreditam que a medicina e a ciência estariam bem mais avançadas sem suas influencias. Esse tema já até foi incluído em uma novela famosa: O Clone. Lá as questões religiosas foram abordadas de forma exemplar. Até que ponto seria ético criar um clone humano? Quais seriam os benefícios? 

O fato é que a sociedade aderiu aos mitos e crenças da religião desde sua existência. Então, se a considerarmos como pregadora de moral seria muito difícil falar em um mundo sem ela.  Sem contar que extingui-la poderia causar um anarquismo global, já que muitas pessoas que seguem essas doutrinas, estariam “desamparadas”.

Do meu ponto de vista, o mundo não estaria muito diferente do que é hoje se não tivéssemos as religiões. Acredito que encontraríamos outros motivos para guerrilhar. O homem, como qualquer outra espécie, mata e pratica diversas maldades, o que nos coloca limites e faz com que não cometamos tantas atrocidades são as leis, a moral e a ética que nos é imposta. Lembrando que a igreja tem seu importante papel nessa formação. Por outro lado, a mesma religião que prega amar o próximo, e que fala que somos todos igual perante Deus, acaba fazendo diferente na prática, ou você nunca percebeu que, de certa forma, a religião nos discrimina? Ela nos impõe uma moral fragmentada, muitas até dizem ter um Deus melhor que o dos demais.

A religião tem seus benefícios, não estamos aqui para julga-la, apenas queremos pensar como seria o mundo sem ela. E você, consegue imaginar? O que seria diferente se não tivéssemos religiões? Como seria o ser humano e as relações em sociedade?

Como disse Rubem Alves:

“Deus dá nostalgia pelo voo.
As religiões constroem gaiolas.
Quando o voo se transforma em gaiolas, isso é idolatria”.

Até que ponto a religião é saudável?

 

Me adicione no Facebook: Nandy Martins