Minilua

Como o veneno nos mata?

Existem diversos animais na natureza que possuem substâncias venenosas, utilizadas para defesa. Em muitos casos, elas são fatais quando uma grande quantidade entra em contato com o nosso sangue, mas como será que esse veneno nos mata?

Animais e seus venenos

Para que um veneno ou toxina comece a nos afetar, ele precisa entrar em contato com nossa pele ou sangue (via picada ou inalação). Normalmente os venenos que atingem somente a pele são menos poderosas, exatamente pelo fato de não entrarem diretamente na corrente sanguínea. Mesmo assim, eles podem trazer diversos problemas, como bolhas, ardência e corroer a pele criando feridas abertas.  

Já aqueles venenos que são injetados em nosso sangue, como em uma picada de cobra ou aranha, são extremamente perigosos. O grande problema dos venenos biológicos é que cada animal tem um diferente, ou seja, se você for mordido por uma cobra, o tratamento será um, mas se for outra cobra de uma espécie diferente, o tratamento pode ser o oposto ou pode não haver nenhum tipo de tratamento disponível

Tipos de veneno

Como cada animal possui um tipo diferente de veneno, essas substâncias funcionam de maneira diferente dentro de nosso organismo. Por isso vamos conhecer alguns tipos de venenos e o que eles fazem dentro da gente:

Anticolinérgico – Esse tipo de veneno age no sistema nervoso, bloqueando um neurotransmissor que é responsável pelos movimentos involuntários dos músculos lisos. Uma pessoa atacada por esse veneno sente a boca ficar seca, o ritmo cardíaco aumentar e pode perder a noção de realidade. Em casos raros, esse veneno pode matar alguém, mas ele é quase inofensivo, tanto que é usado no tratamento de alguns problemas de saúde.

Tetrodotoxina – Essa substância venenosa, que está contida em alguns animais marinhos, como peixes, polvos e estrelas-do-mar, pode matar um ser humano em poucas horas. Quando entra no sangue, essa substância ataca os nervos vasomotores, impedindo o movimento de alguns músculos e gerando alucinações.

Entre o momento da ingestão e os primeiros sintomas, podem passar de 20 minutos a 3 horas. Depois disso, a pessoa começa a sentir os lábios e a boca dormente. Logo em seguida, a face fica paralisada e a pessoa sente-se flutuando. Diarreia, vômitos, dores de cabeça, convulsões, pupilas dilatadas e insuficiência respiratória completam o quadro. O mais terrível desse veneno é que ele mantêm a vítima acordada até os últimos minutos, quando os músculos que fazem os pulmões trabalhar param e a pessoa morre sem ar.

Arsênico – O arsênico, não confundir com o elemento chamado arsênio, é um veneno obtido na extração de chumbo ou cobre, ou seja, não achamos ele naturalmente.

Quando tomado em grandes doses, o arsênico causa muitos problemas e facilmente leva uma pessoa a morte. Após entrar no sangue, o arsênico interrompe o processo celular de criação de energia. Isso ocorre porque o veneno paralisa o Trifosfato de adenosina, responsável pelo transporte e armazenamento de energia a nível celular. Por isso, o arsênico mata uma pessoa começando por suas células, que acabam morrendo e parando os órgãos, até que o corpo não resiste.

Durante muitos anos, o arsênico foi usado para assassinar pessoas, pois ele era indetectável no corpo. Mas hoje em dia existem testes capazes de encontrar essa substância dentro do corpo.

O veneno no sangue

Na Ásia existe uma cobra chamada Daboia. Ela é extremamente venenosa e se reproduz bem perto de lugares muito habitados, por isso existem muitos registros de pessoas sendo mortas por elas na Índia e outros países próximos.

Durante testes com o veneno dessa cobra em sangue humano, os pesquisadores, que trabalhavam com a cobra, notaram que aquele veneno em especial criava algo inacreditável em nosso sangue, tanto que o vídeo anda espantando as pessoas do mundo todo: