Comportamento antissocial pode ser causado por anomalias cerebrais

article-1292438-0A578572000005DC-60_468x453

Segundo um novo estudo, o comportamento antissocial em alguns adolescentes pode ser oriundo de anomalias cerebrais que os levam a serem agressivos.

Os cientistas descobriram que os adolescentes com uma doença psiquiátrica conhecida como "transtorno de conduta" têm um padrão anormal da atividade cerebral em comparação com aqueles sem a mesma condição.

A desordem da conduta leva a um alto nível de comportamento agressivo e antissocial e afeta cinco em cada 100 adolescentes no Reino Unido.

article-1292438-0A578572000005DC-811_468x443

Os cientistas usaram uma técnica avançada de varredura do cérebro chamada de ressonância magnética funcional (fMRI) para analisar a atividade cerebral de adolescentes com transtorno de conduta, enquanto eles viam imagens de raiva, rostos tristes e neutras.

Quando as imagens foram mostradas para as crianças, varreduras dos cérebros responderam indicando atividade nas áreas responsáveis pelo processamento das emoções.

Mas os adolescentes com a doença apresentaram muito menos atividade levando os cientistas a acreditar que é por isso que as crianças com transtorno de conduta são incapazes de sentir empatia com os outros, tornando-os mais susceptíveis a serem antissociais.

Os cientistas também descobriram que quanto mais grave a agressão e comportamento antissocial em adolescentes, maior o nível de anomalia do cérebro.

disturbios-mentaisO Dr. Andy Calder da Unidade de MRC, que liderou a pesquisa disse: "Nós sabemos que custa dez vezes mais do governo para apoiar uma criança com transtorno de conduta na vida adulta, em comparação a uma criança normal”.

"Sabemos também que as crianças com estes distúrbios possuem muito mais risco de desenvolver uma gama de problemas de saúde mental e física na vida adulta”.

O professor Ian Goodyer, coautor no papel e professor de Psiquiatria Infantil e Adolescente da Universidade de Cambridge, disse: "Este trabalho abre novos caminhos para a nossa compreensão da neurobiologia de um dos mais prevalentes e graves problemas de saúde mental em nossa sociedade”.

"As informações devem informar o desenvolvimento de estratégias de detecção precoce e intervenção de crianças em situação de risco para o comportamento antissocial."

  1. Maloqueiro popai

    3 de setembro de 2012 em 23:45

    Tenho um amigo que e Antissocial + que não e agressivo como que fica no caso dele?^^

  2. War Paz

    30 de janeiro de 2011 em 12:08

    Concordo com o Júlio. Uma pessoa misantropa é o que “nós” chamamos hoje de antissocial. Posso dizer isso por que me considero uma pessoa antissocial. Não que eu não tenha amigos; Sim, eu tenho, mas são poucos, porém, grandes amigos. Isso nunca me tornou agressivo e essas desculpas dos “cientistas” são apenas maneiras de escapar da realidade, tais como a desculpa de que jogos violentos tornam as pessoas violentas. São “pesquisas” baseadas, como disse o texto, em mostrar imagens que, na mente deles, tem um significado e estudar o comportamento da pessoa. Esse nunca foi o caso. Agressividade é algo comportamental que é adquirido pelo ser humano através da vida. Ninguém se torna agressivo simplemente por ter poucos amigos ou jogar um jogo violento. Esses “cientistas” deveriam, ao invés de pegar pessoas neutras no assunto, pegar pessoas realmente antissociais (ou misantropas) e estudar isoladamente seu comportamento, e não pegar imagens e estudar o que acontece no cérebro dessas outras pessoas e dizer se são ou não antissociais.

    Amo o site =*

    • SAMPAIO , Fábio

      24 de novembro de 2011 em 19:57

      boa colocação… quem sabe um dia nenhum Juiz tenha a “brilhante” ideia de proibir o counter strike de novo ^^

      • Felipe Langame

        25 de março de 2012 em 22:18

        ñ esqueça do GTA kkkkk

  3. duardo

    8 de dezembro de 2010 em 23:21

    legal eu sou demente ,zuera

  4. Júlio Pradera

    7 de julho de 2010 em 11:44

    Só uma curiosidade para a galera. Cuidado com algumas palavras, pois antissocial não é o que todos pensam ser! O que a maioria achar ser antissocial, na verdade se chama misantropia.

    – O Misantropo é uma pessoa que tem aversão ao convívio social, adora viver em isolamento. Aquele que não mostra preocupação em se dar com as outras pessoas, de ter uma vida social preenchida, tem tendência a ter uma pouca, ou praticamente nenhuma, vida social. Um estado de reclusão que alguns indivíduos escolhem para viver.
    – O comportamento antissocial pode ser sintoma de uma psicopatologia em psiquiatria: o transtorno de personalidade antissocial. E ele é caracterizado pelo desprezo ou transgressão das normas da sociedade, em alguns casos com comportamento ilegal. Indivíduos antissociais frequentemente ignoram a possibilidade de estar afetando negativamente outras pessoas, por falta de empatia com o sofrimento de outrem (como por exemplo, produzindo ruído excessivo em um horário inapropriado ou fazendo abertamente comentários ou julgamentos negativos).

    • Adriano Hidden

      8 de abril de 2012 em 17:19

      então eu sou um Misantropo e não um Antisocial.
      disso eu ja sabia

    • Adriano Saadeh

      7 de julho de 2010 em 11:59

      Valeu pela ajuda e esclarecimento!

  5. André Avila

    7 de julho de 2010 em 02:34

    Extremamente legal, acho que esse assunto tinha que ser mais debatido nas escolas e entre os pais; para assim, talvez, ser ao menos controlada

  6. Aida Saadeh

    6 de julho de 2010 em 22:34

    Fodona!

  7. Aida Saadeh

    6 de julho de 2010 em 22:10

    Muito interessante o post! Mas tri mesmo é a terceira imagem 😛

    • Adriano Saadeh

      6 de julho de 2010 em 22:12

      Que mané terceira imagem!
      tsc tsc tsc

17 Comentários
mais Posts
Topo