Conheça LifeStraw, o aparelho que vai salvar milhões de vidas

Em 2013, um relatório publicado pela OMS afirmou que 2,4 bilhões de seres humanos não tinham acesso a água potável. Uma situação alarmante que causa a morte de uma criança a cada 21 segundos por diarreia devido à água poluída.

Porém, a invenção da empresa suíça Vestergaard, pode mudar esse quadro. Na verdade, a empresa tem projetado um canudo, chamado “LifeStraw” que pode transformar a água poluída em água potável. Uma invenção que pode muito bem ser revolucionária.

Historicamente, a água imprópria para consumo é um grande problema para os países em desenvolvimento. Ela influencia a dispersão de doenças mortais como o cólera, disenteria ou a febre tifoide. Mas a invenção da empresa suíça Vestergaard poderia finalmente pôr um fim a tudo isso.




Como funciona?

O processo é simples, mas ninguém até então tinha conseguido desenvolver. Um grande canudo de plástico é usado para sugar a água suja. Dentro dele, um sistema de fibra oca filtra todas as impurezas para purificar a água de bactérias e outros micróbios. Uma maneira revolucionária e fácil para permitir que as pessoas evitem a contaminação.

O canudo “LifeStraw” foi criado para filtrar o consumo de água de uma pessoa por até um ano, ou exatamente 700 litros. Após este período, os filtros são obstruídos e não é mais possível sugar água através dele, devendo então substituir o aparelho por outro. Os resultados dos testes são muito satisfatórios, uma vez que ele permite eliminar todas as bactérias e 99% dos vírus.

Outro grande benefício é o seu peso (56 g), e o seu tamanho (25 cm x 2,9 cm), o que torna este um objeto portátil magnífico.

Para as ONGs, esses canudos serão vendidos ao preço de € 1,75 euros cada. Um preço muito acessível, o que, claro, permite a maior distribuição possível. Recentemente, muitas associações como as famosas “Save the Children” lançaram pedidos de doações para comprar os canudos em grandes quantidades. Seu objetivo? Entregar eles aonde é mais necessário, ou seja, em países como Bangladesh, onde mais de 30 milhões de pessoas bebem água contaminada todos os dias.

Algumas pesquisas na Universidade da Carolina do Norte, EUA, estão sendo feitas para aperfeiçoar ainda mais este produto, que, embora filtre a água de 99% das bactérias e vírus, ainda pode deixar escapar alguns parasitas como o Cryptosporidium e a Giárdia. Coisa que o fabricante suíço já prometeu melhorar. Além disso, a Vestergaard anunciou que uma versão do canudo que permite beber água que esteja contaminada por arsênico sairá em breve.







Impressionante, não é mesmo? O que você acha desta invenção genial que pode salvar a vida de milhões de pessoas?

  1. Alex Ayala

    9 de junho de 2016 em 23:54

    interessante

  2. KonaKona

    8 de junho de 2016 em 15:00

    Útil para o apocalipse zumbi

2 Comentários
Topo