Contos Minilua: No banco do ônibus #33

E antes de prosseguirmos, apenas um lembrete: Sintam-se a vontade para participar. Lembrem-se: os temas são livres, e sem nenhuma interferência do moderador. Uma boa leitura!

                                    No banco do ônibus

Por: Thiago Xavier

“Como essa cidade é sombria”, Alberto pensou. Tinha os olhos fixos na paisagem que mudava constantemente a medida que o ônibus seguia o percurso.

Já passava de uma da manhã e ele havia se atrasado, ao sair da faculdade, porque decidira ir ao bar com os amigos. Tivera que andar cinco quadras até chegar ao terminal para pegar o ônibus de graça, porque havia gasto o dinheiro da passagem no bar.

Chegou no terminal por volta de meia noite e encontrou o lugar deserto. Sentiu medo, é claro, porque a qualquer momento um marginal poderia abordá-lo e tentar levar o pouco que ainda havia com ele. Engoliu seco, pôs as mãos em ambos os bolsos da calça jeans e encostou-se em uma coluna.

Enquanto esperava o ônibus, viu uma senhora idosa cruzar à sua frente, arrastando um carrinho de supermercado cheio de sacos de pão e latas de refrigerante e cerveja. Alguns minutos depois, dois garotos passaram correndo, gritando alguma coisa. E por fim, o ônibus chegou.

Mas vazio como estava, o automóvel parecia tão sombrio quanto o terminal. Além dele, havia ali apenas o cobrador e o motorista, ambos com cara de poucos amigos porque poderiam estar em casa dormindo, ou bebendo uma cerveja ou comendo suas esposas ou namoradas.

Alberto sentou no último banco e pregou os olhos na janela para observar a cidade que passava ao seu lado. Uma cidade sombria, ele percebeu. Viu os prédios escuros, monstros que se erguiam em direção ao céu, árvores de ferro, aço e vidro que discrepavam do centro histórico da cidade. Mais além, viu uma praça deserta e depois o esqueleto do que um dia fora um parque de diversões, mas que agora era o lugar preferido dos sem-teto e dos traficantes.

Quando o ônibus parou em outro terminal, uma mulher entrou. Vestia-se como uma prostituta, mas era feia demais para ser uma. Usava uma minissaia feita de jeans rasgado e uma meia calça cheia de furos. A camisa era um top negro. Roupas completamente inadequadas, pensou Alberto, ao corpo grotesco que a mulher possuía. A barriga dela era uma coisa mole que caia por cima da “saia”, os cabelos eram oleosos, encaracolados e o rosto era quadrado, com olhos fundos, uma boca retorcida e nariz largo. E havia o fedor de cigarro, que Alberto sentiu logo que ela sentou, ao seu lado.

De tantos lugares disponíveis, ela sentou ao seu lado. Mas ele a ignorou enquanto o automóvel movia-se em direção ao próximo terminal onde Alberto desceria e seguiria o caminho a pé para casa.

-Tem fogo? – ela perguntou, após algum tempo. Tinha o hálito carregado de álcool. Alberto negou com um aceno e a mulher sorriu. -Que pena -disse em seguida.

- Meu nome é Keila - ela disse. Alberto acenou com a cabeça e seus olhos focaram-se nos olhos dela, ficando presos a eles. Ela sorriu. - Você não vai gritar, você não vai reagir. Você vai ficar paradinho, ok?

E contra a sua vontade, Alberto concordou. Em seguida sentiu a mão dela acariciar seu membro que relutou em ficar de pé. Ela abriu o zíper, o pôs para fora e o abocanhou. A ânsia veio rápida e por mais que tentasse Alberto não conseguia resistir. Observou o movimento de vai-e-vem que a cabeça dela produzia e apertou a mão no banco do ônibus. Esporrou, contra à  sua vontade.

- Muito bem, gatinho – ela disse, enquanto limpava da boca a semente de Alberto. Em seguida veio o beijo. Um beijo nojento, grotesco e tão obsceno que fez Alberto vomitar. Mas ela não se importou. Afastou-se dele sorrindo e ele viu os olhos dela faiscarem em um vermelho vivido. Ela abriu a boca e mostrou as presas.

Alberto ofegou ao ver a criatura saída dos livros de folclore para a realidade. Mas ele não conseguia se mover, havia caído no feitiço dela. Viu-a abaixar-se novamente e abocanhar seu membro e mordê-lo. A dor lhe cortou o corpo e ele não pode nem gritar. Seus olhos, desesperados, focavam-se no cobrador, torcendo para que ele visse aquilo e viesse ao seu auxilio, mais o homem tinha o olhar atento para frente.

A dor lhe corroía. Uma dor excruciante. Uma dor agonizante. Seu corpo começou a tremer e ela o largou, agora com a boca manchada pelo seu sangue. Ele olhou para baixo e viu o membro dilacerado e ensanguentado e as lágrimas da dor desceram dos olhos, porque era tudo o que ele podia fazer. A mulher lambeu seus lábios e em seguida foi até o pescoço. Outra dor. Outra pontada. E Alberto nada pode fazer; não pode lutar pela vida que lhe era tirada, no banco do ônibus.

  1. Carlos Eugenio

    14 de junho de 2015 em 17:46

    muito sem sentido,não gostei

  2. Gustavo Amorim

    23 de abril de 2014 em 02:37

    wtf?

  3. phoebe junie

    25 de dezembro de 2013 em 18:15

    Se não me engano, a primeira imagem é do dorama Dream High, não é?

  4. Taieli Fajardo

    17 de setembro de 2012 em 20:51

    Alguém de bom coração pode me passar o e-mail pra onde mando um conto para postar aqui ?  ;3

  5. Haruka

    16 de setembro de 2012 em 17:13

    Tá… E cadê o sentido da historia? Foi bem escrito, mas no final deixou a desejar, simplesmente o dragão de são jorge faz coisas obscenas com o rapaz e depois o mata?
    Fim da historia?
    WHAT? õ.õ

  6. João Fernandes

    16 de setembro de 2012 em 16:59

    Caramba, morreu para um dragão vampiro.

  7. Éllen Martins

    16 de setembro de 2012 em 13:28

    A foto incial é de um asiatio, e o conto de um cara que acaba sem o “menbro”…
    Será que tem alguma ligação?

  8. Sess Gameplay

    16 de setembro de 2012 em 01:57

    Teste se vc é louco de graça ! Se cresceu o nariz do pinoquio ai, é melhor vc procurar ajuda ! Se vc esguelou o ben-te-vi lendo esse post vc presisa de ajuda, e recomendo a ti ver os videos do marcelinho.

  9. Rap­osa Furry

    15 de setembro de 2012 em 22:11

    YOU CAME TO THE WRONG BUS, BITCH!
    http://images3.wikia.nocookie.net/__cb20120612194536/elderscrolls/images/e/ed/Werewolfskilltreedawnguard.png

  10. Estudante

    15 de setembro de 2012 em 21:36

    • PATROCINADOR novato

      15 de setembro de 2012 em 22:50

      JÁ FOI MELHOR

  11. Rita Salgado

    15 de setembro de 2012 em 21:32

    Tipo… nunca mais sento no fundo do ônibus… afff… 

  12. Rap­osa Furry

    15 de setembro de 2012 em 21:28

  13. Um qualquer

    15 de setembro de 2012 em 21:17

    Estranho….

  14. Vault Boy

    15 de setembro de 2012 em 21:16

    Desde que podemos postar mamilos no site tudo ficou mais divertido

  15. Dog Marley

    15 de setembro de 2012 em 21:15

    depois de perder o pau ele tinha que agradecer por ala ter matado ele

    #4:20
  16. Rita Salgado

    15 de setembro de 2012 em 21:15

    isso me lembra um texto de Nelson Rodrigues: A dama da Lotação…

  17. Psycho The Cat

    15 de setembro de 2012 em 21:13

    Monstra vampira prostituta de R$ 20,00.

  18. Psycho The Cat

    15 de setembro de 2012 em 21:13

    Funcionários sem sexo.

    • Estudante

      15 de setembro de 2012 em 21:14

      Alone ^.

      • Pedro

        15 de setembro de 2012 em 21:23

        Chato ^.

  19. Psycho The Cat

    15 de setembro de 2012 em 21:09

    Ejaculação

  20. Psycho The Cat

    15 de setembro de 2012 em 21:09

    Sexo Oral.

  21. Psycho The Cat

    15 de setembro de 2012 em 21:08

    Curtirei.

  22. Wagner

    15 de setembro de 2012 em 21:06

    Só li porque não era um conto de “terror”. Se bem que segue o mesmo estilo dos outros: Um lugar, um ser dos “demonho” e sangue.
    Penúltima linha do segundo parágrafo está “mais” ao invés de “mas” e em um lugar do texto está caia ao invés de “saia” (segundo parágrafo antes do primeiro diálogo)… É, legalzim ‘-‘

  23. Psycho The Cat

    15 de setembro de 2012 em 21:06

    Se o cara pode gozaar no post eu posso colocar mamilos nos comentários. 
    • jeff zika Mc

      15 de setembro de 2012 em 21:13

      Ja transei com ela sem camisinha!

    • Jeff Dantas

      15 de setembro de 2012 em 21:07

      Hummmmmmmmmmmmmmm, muy gataaaaaaaaaaaaaaa! 🙂

      • Pedro

        15 de setembro de 2012 em 21:15

        géff isso gerará polemicas….

        • Jeff Dantas

          15 de setembro de 2012 em 21:16

          Tb acho, viu? hahahaha

  24. Joel Lima

    15 de setembro de 2012 em 21:04

    Este é um conto assustador, erótico ou é um fetiche? Estou em dúvida!

    • Joel Lima

      15 de setembro de 2012 em 21:09

      Ah! Agora sim entendo!

    • Jeff Dantas

      15 de setembro de 2012 em 21:07

      Acho que um pouco dos três. hauahbahahaha

    • Vault Boy

      15 de setembro de 2012 em 21:05

      It’s a Jeff Thing

  25. Vault Boy

    15 de setembro de 2012 em 21:03

    Vou resumir em poucas palavras esse conto: Bar/rua/onibus/olhando cidade/feioza do seu lado/umazinha com ela/ela te mata

    • Weon Kenedi

      15 de setembro de 2012 em 21:10

      Pudim.com.br, cara?! Mas que desgraça de site é esse?

      • Vault Boy

        15 de setembro de 2012 em 21:14

        é um site com a foto de um pudim 😀

  26. Jeff Dantas

    15 de setembro de 2012 em 21:03

    Alguém já se “apaixonou” no ônibus?

    • Gabriel Vieira

      15 de setembro de 2012 em 21:26

      Na minha cidade não possui transporte público, ônibus aqui só escolar e pra sair da cidade.

    • Psycho The Cat

      15 de setembro de 2012 em 21:08

      Se uma mulher dessa olha para mim no ônibus é assalto. 

      • Weon Kenedi

        15 de setembro de 2012 em 21:08

        Tu é tão feio assim?
        XD

        • Rita Salgado

          15 de setembro de 2012 em 21:17

          Na vdd acho q eu não atraio olhares…

          • Vault Boy

            15 de setembro de 2012 em 21:27

            Eu acho que vc é sim

          • Rita Salgado

            15 de setembro de 2012 em 21:29

            Uma monstra q suga sangue???

          • Vault Boy

            15 de setembro de 2012 em 21:33

            Não, eu falei que você é atraente..

          • Rita Salgado

            15 de setembro de 2012 em 21:37

            Ah tah… 

    • Psycho The Cat

      15 de setembro de 2012 em 21:07

      R$3,00 a passagem, como vou pensar em amor? 

    • Vault Boy

      15 de setembro de 2012 em 21:05

      Quem nunca né xD

  27. Vault Boy

    15 de setembro de 2012 em 21:02

    Na verdade esse conto foi meio fraco infelizmente, metade é só ele falando da cidade depois ta descrevendo a mulher depois ele da umazinha com ela depois sai um bixo da boca dela e depois o cara morre no fundão do buzão…

  28. Augusto Avila(Ta tudo bem Agora)

    15 de setembro de 2012 em 21:01

    ou seja:nunca deixe uma prostituta gorda e feia te hcupar em um onibus escuro,lição de moral melhor que as da disney

  29. Hisoka

    15 de setembro de 2012 em 21:00

    bebendo uma cerveja ou comendo suas esposas ou namoradas.

  30. Psycho The Cat

    15 de setembro de 2012 em 21:00

    Putariia

  31. Psycho The Cat

    15 de setembro de 2012 em 20:59

    Trágico

  32. Vault Boy

    15 de setembro de 2012 em 20:58

    Senhor jesus ta na parte de sexo, a mulher do google é hilária lendo isso cara…

  33. Weon Kenedi

    15 de setembro de 2012 em 20:58

    “Já passava de uma da manhã…”
    “Chegou no terminal por volta de meia noite…”

    Hein?!

    • Jeff Dantas

      15 de setembro de 2012 em 21:01

      Já era uma da manhã, e ele ainda estava na rua. Entre a parada no bar, e a entrada no ônibus… ^^

      • Weon Kenedi

        15 de setembro de 2012 em 21:08

        ahn….. okay! XD

  34. Rafael Theodoro

    15 de setembro de 2012 em 20:57

    Preguiça de ler

  35. Psycho The Cat

    15 de setembro de 2012 em 20:57

    Sinestesia nos contos só estão servindo para encher lingüiça. (Quero por o trema!!!)

  36. Jeff Dantas

    15 de setembro de 2012 em 20:56

    E antes que me perguntem, o conto não é nada assustador. Por conta disso, ele não recebeu a tela preta. hehehe

    • Li Syaoran

      16 de setembro de 2012 em 09:27

      Não é assustador para você Jeff? Imagina uma baranga comendo o seu pênis, NÃO ACHA ISSO ATERRORIZANTE? Todo mundo sabe que você gosta de fetiches estranhos, mas isso já é um exagero…

    • jeff zika Mc

      15 de setembro de 2012 em 21:10

      Tiro tela preta mais tem as bordas roxas do lado 🙁 

    • Augusto Avila(Ta tudo bem Agora)

      15 de setembro de 2012 em 20:57

      percebi *-*

  37. Augusto Avila(Ta tudo bem Agora)

    15 de setembro de 2012 em 20:54

    bah o minilua só posta contos quando tou com preguiça de ler ¬¬

  38. Vault Boy

    15 de setembro de 2012 em 20:54

    To apaixonado pela mulher do google lendo pra mim kkk

  39. Robson Hunter

    15 de setembro de 2012 em 20:54

    #morteaoçoç

  40. Nosferatu Alucard

    15 de setembro de 2012 em 20:53

    eu queria ver uma Creepypasta do Slender Man Vs. Jeff the Killer

    #vampirobebao 
    • Lúcifer

      15 de setembro de 2012 em 20:59

      slender man arregaça ele 

      • Nosferatu Alucard

        15 de setembro de 2012 em 21:01

        o Jeff é imorrivel, ia ser tentáculos contra facas até subir os créditos…

        #vampirobebao 
        • Lúcifer

          15 de setembro de 2012 em 21:02

          O unico que pode com slender é o Zalgo ou A expressão 

          • Nosferatu Alucard

            15 de setembro de 2012 em 21:04

            Zalgo é um meme do estilo do Dolan Duck e A expressão não teve continuação como o Jeff the Killer

            #vampirobebao 
    • Jonathan Iron

      15 de setembro de 2012 em 20:56

      tambem

      • Nosferatu Alucard

        15 de setembro de 2012 em 20:58

        O Jeff ia chegar no Slender com a faca e gritar: ‘Go To Sleep!’ ai tocava a abertura…

        #vampirobebao 
  41. Psycho The Cat

    15 de setembro de 2012 em 20:53

    Nessa bumba eu não ando mais, acharam um bagulho no banco de trás

    Nessa bumba eu não ando mais, acharam um bagulho no banco de trás

    O motorista se levantou, falou que o bagulho era do cobrador

    E o cobrador, muito invocado, falou que o bagulho é de quem tá sentado

    É, é, é, eu acho que o bagulho é de quem tá de pé

    (refrão)
    É, é, é, eu acho que o bagulho é de quem tá de pé (2x)

    Nessa bumba eu não ando mais, acharam um bagulho no banco de trás

    Nessa bumba eu não ando mais, acharam um bagulho no banco de trás

    Todo mundo foi revistado, polícia não achou nenhum culpado

    Olharam em bolsa e sapato, neguinho ficou até pelado (e gritou…)

    (repete refrão)

    – De quem que é esse bagulho, rapaziada?
    – Num sei de nada…
    – Aí, motorista! Toca pra delegacia, que ‘cês vão entrar numafria.

    O pessoal ficou revoltado em dar satisfação ao delegado (2x)

    E o delegado só perguntava “quem que é o dono desse baseado?”

  42. Goku

    15 de setembro de 2012 em 20:52

    por çoç hoje eu to com uma preguiça de ler do caramba

    • Lúcifer

      15 de setembro de 2012 em 20:55

      então pede pra mulher do google translate ler pra vc

      • Rebeca Macedo

        15 de setembro de 2012 em 20:57

        caramba,eu nunca pensei nisso ! essa é a melhor ideia q ja li hoje !

        • Vault Boy

          15 de setembro de 2012 em 21:04

          Eu que comecei isso

          • Lúcifer

            15 de setembro de 2012 em 21:27

            que nada foi o Sauron 

          • Rebeca Macedo

            15 de setembro de 2012 em 21:11

            meus parabéns , caramba muito foda..vou colocar isso em pratica ;D

          • Vault Boy

            15 de setembro de 2012 em 21:18

            O problema é que parece uma menina semi-analfabeta de 16 anos 😡

      • Goku

        15 de setembro de 2012 em 20:56

        oh my çoç isso mudou a minha vida

        • Rebeca Macedo

          15 de setembro de 2012 em 20:59

          olha ai,passa sim a ideia de ser um deus ¬¬

          • Goku

            15 de setembro de 2012 em 21:00

            ahhhh….

    • Killbill Amatsuokami Oobito, "Let's do the Harlem Shake!"

      15 de setembro de 2012 em 20:53

      eu tambem……chega to ate com sono……

  43. Vault Boy

    15 de setembro de 2012 em 20:51

    Vou pedir pra mulher do google ler pra mim enquanto como miojo 😀

    • Weon Kenedi

      15 de setembro de 2012 em 20:56

      KKKKKKK Excelente ideia cara…. Só é ruim pq ela não sabe criar um clima de suspense…

      • Vault Boy

        15 de setembro de 2012 em 20:57

        Ela parece um semi-analfabeto de 16 anos lendo 😡

        • Willian Haubert

          15 de setembro de 2012 em 21:01

          :X parece mesmo

89 Comentários
mais Posts
Topo