Uma corrida de táxi…

Este é um pequeno e emocionante texto, espero que todos o leiam e gostem:




Uma corrida de táxi

lovely old lady

Quando cheguei ao endereço, apertei a buzina e esperei alguns minutos. Ninguém apareceu, então sai do carro e fui até a porta, após bater pude ouvir uma voz frágil e que aparentava ser idosa dizendo: “Só um minuto.”

Durante algum tempo fiquei ouvindo algo ser arrastado lá dentro, até que a porta se abriu e revelou uma senhora, que aparentava ter noventa anos. Ela vestia uma roupa que mais parecia ter saído de um filme dos anos 40, na mão trazia uma pequena mala.

O apartamento parecia não ser habitado há anos e todos os móveis estavam cobertos com lençóis brancos, dando uma sensação fantasmagórica ao lugar. Em um canto havia um caixa de papelão cheia de fotos antigas.

“Você carrega para mim?”, perguntou a pequena senhora oferecendo a mala. Rapidamente a peguei e levei até o carro. Voltei então para ajudar a mulher. Ela segurou meu braço e caminhamos lentamente, lado a lado, até o meio fio.

Várias vezes ela agradeceu por minha bondade, mas respondi: “Não é nada. Apenas trato meus passageiros como gostaria que as pessoas tratassem minha mãe.” E ela respondeu: “Oh, você é tão querido garoto.”

Quando chegamos ao táxi ela me deu um pedaço de papel com endereço e pediu: “Gostaria de ir passando pelo centro.” Logo respondi: “Esse não é o caminho mais curto até sue destino.” Com o olhar triste ela falou: “Oh, eu não me importo, não tenho pressa. Estou a caminho do asilo…”

Olhei pelo retrovisor e pude ver os olhos dela cheios de lágrimas: “Eu não tenho mais nenhum familiar e o médico disse que não tenho muito tempo.” Ouvindo isso, lentamente estendi a mão para o taxímetro e o desliguei.

“Que caminho gostaria de fazer.” Perguntei a ela.

Durante horas nós andamos por diversos lugares da cidade. Cada local trazia uma lembrança a velha senhora, primeiro um prédio onde havia trabalhado como operadora de elevador, depois mostrou-me um lugar onde havia vivido com seu marido quando eram recém casados. Em um momento me fez parar em frente a um depósito, que no passado havia sido um salão de festa, onde ela costumava dançar quando ainda era uma menina.

Algumas vezes ela pedia para eu ir mais devagar ou mesmo parar, nesses momentos ela ficava calada olhando para alguma construção, sem falar nada…

Quando o sol estava nascendo ela falou: “Estou cansada, vamos agora.”

Levei-a até o endereço que me havia dado antes. Chegando lá pude ver o pequeno prédio pintado de branco, que ficava no meio de um grande pátio, onde parei com meu carro.

Assim que parei dois enfermeiros vieram busca-la e quando peguei a mala, já a encontrei sentada num cadeira de rodas. “Quanto lhe devo”, perguntou a pequena mulher.

“Nada”, eu respondi.

“Mas você tem que ganhar a vida”, ela argumentou.

“Existem outros passageiros.”

Sem pensar, me curvei e lhe abracei. Ela me segurou forte e falou no meu ouvido: “Você deu a uma velha um momento de alegria. Obrigado.”

Eu apertei sua mão e ela foi levada. Atrás de mim uma porta fechou, era o som de uma vida se fechando.

Sai dali meio perdido e pelo resto do dia mal consegui falar.

E se aquela mulher tivesse pegado um motorista impaciente ou com raiva? E se eu tivesse recusado pegar ela ou mesmo ido embora depois de buzinar?

Naquele momento pensei que nunca havia feito nada melhor na minha vida. Nós vivemos pensando que nossas vidas giram em torno de grandes momentos, mas eles surgem quando menos esperamos e podem parecer pequenos quando visto pelos outros, mas a importância dele está no que sentimos durante.

As pessoas vão esquecer o que você disse, as pessoas vão esquecer o que você fez, mas as pessoas nunca esquecerão como você as fez sentir.

Caso tenha gostado dessa história, a espalhe clicando em recomendar logo abaixo.

Me adicione no Face: http://www.facebook.com/diegominilua
ou faça parte de nosso grupo:http://www.facebook.com/groups/188760724584263/

  1. Terceiro Fake

    30 de setembro de 2012 em 02:56

  2. Terceiro Fake

    30 de setembro de 2012 em 02:48

  3. VanDrak SubZero

    30 de setembro de 2012 em 02:38

    Muita boa a história…
    como viajo muito e conheço muita gente, já passei por várias experiências do tipo…
    tantas histórias, tantas lembranças, tantas lições…

    A vida é assism, existe momentos difíceis pra sabermos aproveitar os momentos bons ^^

  4. Pedrão e as batata

    29 de setembro de 2012 em 12:14

    hum….

    Diego ta ficando emotivo,rsrsrsr, que será q tá deixando ele assim??? rsrsrsrs
  5. Gumball Watterson

    29 de setembro de 2012 em 00:56

    Nossa, muito legal, mais eu acho que é fake porque ele disse que abuzino, mais a senhora estava em um prédio, e não faz sentido abuzinar para um prédio, e sim chamar o porteiro…

    Mais o importante é a lição. Viva a vida e de importância a cada momento.
  6. Anderson Rocha

    29 de setembro de 2012 em 00:49

    Serio, me emocionei T.T

  7. Andy Sullivan

    29 de setembro de 2012 em 00:42

    Luciano huck nos trouxe essa experiência na prática.

  8. Pedro

    29 de setembro de 2012 em 00:30

    não lerei…

    não agora…
    • Estudante

      29 de setembro de 2012 em 00:30

      Tá cara…

  9. Psycho The Cat

    29 de setembro de 2012 em 00:11

  10. Shun

    29 de setembro de 2012 em 00:09

    Vou dormir…

    • PATROCINADOR novato

      29 de setembro de 2012 em 00:13

      DA BOA NOITE PRO HYOGA

  11. Goku

    29 de setembro de 2012 em 00:05

    Meu melhor amigo me deu o melhor conselho
    Ele disse: cada dia é um presente e não um direito adquirido
    Não deixe pedra sobre pedra
    Deixe seus medos pra trás
    E tente sempre o caminho menos viajado
    Este primeiro passo que você dá é o mais difícil.
    • Dog Marley

      29 de setembro de 2012 em 00:08

      kuririn rules

      #4:20
      • Goku

        29 de setembro de 2012 em 00:11

        E ainda assim, estou cansado demais e tenho que ir

        • Dog Marley

          29 de setembro de 2012 em 00:12

          va na fé jovem

      • Caio Vicente

        29 de setembro de 2012 em 00:10

        kkkkkkkkkkkk ‘

  12. Goku

    29 de setembro de 2012 em 00:04

    puxa cara isso me fez pensar

  13. Kratosfodelao

    29 de setembro de 2012 em 00:03

    voz do google tradutor, leia para mim  xD

  14. jeff zika Mc

    29 de setembro de 2012 em 00:00

    Ta na hora ta na hora,ta na hora de fuma 

    • Dog Marley

      29 de setembro de 2012 em 00:24

      só as

      #4:20
      se n acaba as erva suahsuah
  15. Riff / Raff

    28 de setembro de 2012 em 23:59

    Emocionante *-*

  16. Claudio Junior

    28 de setembro de 2012 em 23:59

    hm

  17. Sou maggotinho Seu amiginho

    28 de setembro de 2012 em 23:59

  18. jeff zika Mc

    28 de setembro de 2012 em 23:59

    Nota 5,5 pra esse post 

    • Estudante

      29 de setembro de 2012 em 00:00

      Amanhã você consegue bro

      • jeff zika Mc

        29 de setembro de 2012 em 00:01

        broa de milho 

  19. Estudante

    28 de setembro de 2012 em 23:59

    Esse meu jeito de viver

    Ninguém nunca foi igual
    A minha vida é fazer
    O bem vencer o mal
    • Sou maggotinho Seu amiginho

      29 de setembro de 2012 em 00:00

      Calado reidorton

    • Milhouse Van Houten

      29 de setembro de 2012 em 00:00

      POKÉMON

    • matheusziggler

      28 de setembro de 2012 em 23:59

      Like a Boss, bro….

    • jeff zika Mc

      28 de setembro de 2012 em 23:59

      A MORRE DEABO

35 Comentários
Topo