Costumes de uma época #127

E abaixo, como sempre, você confere mais alguns costumes interessantes. A todos, é claro, uma excelente diversão!

1396: Comer pão com gergelim: Pois é, e hoje nem tanto, mas no passado… Sim, todo mundo desejava. De preferência, com mortadela ou manteiga. Eu mesmo, adora ele! E não só ele, de milho, coco, de mel…

1397: Tomar café sem açúcar: E em fazendas, por exemplo, era muito comum esse tipo de coisa. Quando muito, aliás, se colocava uma colher de açúcar.

1398: Cantar a música da “velha”: E sim, antes que perguntem, eu explico: “Estava a velha em seu lugar, veio a mosca lhe fazer mal. A mosca na velha, a velha fiar…” (risos)

1399: Lavar a casa com baldinhos: É, e pensando bem, não apenas a casa, não é mesmo? A privada, a garagem, o tanquinho…

1400: Brincar na cadeira giratória: E acredite, isso acontecia nos mais diferentes espaços. Vejamos: na escola, cursinho, faculdade… Em alguns casos, até mesmo no hospital. E o mais curioso: na cadeira do médico!

1401: Passear de carrinho no supermercado: E confessa, quem nunca passou por isso? Os “passeios” então, os mais variados possíveis. Ou melhor, pela seção de carnes, sorvetes, de pães…

1402: Esperar na rua a volta da luz: E sim, para tal, todo mundo se reunia. A família, os vizinhos, os técnicos. E o mais bizarro: todos reclamando do governo.

1403: Acender um incenso pela primeira vez: É, e não sei vocês, mas eu sempre gostei de incensos. Em todo caso, confesso, me atrapalhei completamente na primeira vez. PS: o objeto em si, é talvez um dos mais antigos em vigência. Usado, aliás, desde os anos 80 e 90.

1404: Acionar a cordinha da descarga: E realmente, há quem fizesse várias e várias vezes. E o mais curioso: tudo por distração.

1405: Colocar água no vidrinho de shampoo: É, e por mais estranho que seja, muitos ainda fazem. Se ainda resolvesse, mas… Muito pelo contrário!

1406: Se cortar com o gilete, e colocar pedacinhos de papel: E olha, para estancar o sangue, realmente vale de tudo. O papel, aliás, uma das soluções mais práticas.

1407: Pintar a casa de rosa: E um quarto ou dois, ainda vai. Agora, a casa inteira… Fala sério né? Pior ainda, se os quartos forem masculinos.

1408: Colocar imãs de geladeira: E cá entre nós, não apenas imãs. Bilhetes, recados, promessas de ano novo…

  1. Blue

    2 de fevereiro de 2015 em 21:51

    1397: Tomar café sem açúcar: Puro, forte, perfeito para segunda de manhã.
    1400: Brincar na cadeira giratória: Já quebrei tantas…
    1402: Esperar na rua a volta da luz: Pelo menos uma vez por ano aqui, é tradição, uma vez ficamos quatro dias sem luz.

  2. Lucas Rodrigues

    2 de fevereiro de 2015 em 15:16

    1402: Esperar na rua a volta da luz; 1405: Colocar água no vidrinho de shampoo; 1408: Colocar imãs na geladeira.
    Por aqui são atemporais ._.

    • Everton ferreira

      2 de fevereiro de 2015 em 19:04

      : esperar a luz voltar e de preferência contando “causos” de fantasmas, visagens, aparições e assombrações.

    • chapolim do mal

      2 de fevereiro de 2015 em 18:10

      Principalmente por causa dessas faltas de energia constantes.

  3. Jeff Dantas

    2 de fevereiro de 2015 em 14:24

    E falando em pães, como resistir a esse? O pão de mel!! 🙂 http://www.vovojoana.com/wp-content/uploads/2013/03/Pao-de-Mel-Brigadeiro.jpg

    • Caciano Genz

      2 de fevereiro de 2015 em 17:14

      isso ai é alfajor!

  4. Greengineer

    2 de fevereiro de 2015 em 13:40

    Ah, as cadeiras giratórias =D

    [img]http://media.tumblr.com/tumblr_m89gghO0ur1r3omn2.gif[/img]

  5. chapolim do mal

    2 de fevereiro de 2015 em 13:25

    Acho muito estranho pintar parede de rosa sem ter nada comercial envolvido e a frente da minha casa é toda rosa, um rosa estranho.
    Reclamar do governo está muito comum, ainda mais com o (des)governo atual da presid.anta.

  6. Jeff Dantas

    2 de fevereiro de 2015 em 13:24

    PS: Não eh propaganda do Mcdonalds: “Três hambúrgueres, alface, queijo, molho especial, cebola e picles: um pão com gergelim!” http://static.minilua.org/wp-content/uploads/2015/02/e7f14c142d774a2e7d4a8f086fbf5839.jpg

  7. Sabrina

    2 de fevereiro de 2015 em 13:19

    “Se cortar com o gilete”… que?…

    • Jeff Dantas

      2 de fevereiro de 2015 em 13:22

      Hahahaha na verdade, era assim, Sah: Você se cortava, e coloca um pedacinho no papel de rosto. 🙂 Até mesmo, pra estancar o sangue… http://www.blogsoestado.com/amigatoubonita/files/2013/01/fernanda.jpg

      • Sabrina

        2 de fevereiro de 2015 em 13:29

        Mas Je… me diz uma coisa, desculpe a ignorância no assunto. Pra que isso?

        • Jeff Dantas

          2 de fevereiro de 2015 em 13:36

          Então, Sah…Tem algumas lâminas que são mais fortes, digamos. E nisso, acaba cortando a pele. Daí, não tem jeito: ou você coloca gelo, ou pedacinhos de papel. 🙂 PS: Como sou atrapalhado, já me cortei várias vezes! hauahahahahaha

          • Sabrina

            2 de fevereiro de 2015 em 13:42

            Ah sim! Você está dizendo num modo acidental hahahaha, pensei que fosse num modo intencional. Mas se entrasse nesse assunto já iria gerar polêmica, iria entrar um pessoal me xingando e etc.

          • Greengineer

            2 de fevereiro de 2015 em 13:46

            Ainda bem que o modo intencional não virou um dos “costumes de uma época”

          • Sabrina

            2 de fevereiro de 2015 em 13:59

            Talvez seja o costume dessa época se for parar pra pensar. Mas melhor eu não dizer mais nada sobre esse assunto, apesar de conhecer bem… bem observado Greenginner.

    • chapolim do mal

      2 de fevereiro de 2015 em 13:22

      Vc falou cortar com gilete?
      [img]http://http://www2.pictures.zimbio.com/bg/Demi+Lovato+Celebrity+Social+Media+Pics+C3vybYBy52jl.jpg[/img]

      • Sabrina

        2 de fevereiro de 2015 em 13:28

        “Você não sabe o que eu passei.”

        • chapolim do mal

          2 de fevereiro de 2015 em 18:11

          Sei, a gilete.

  8. Jeff Dantas

    2 de fevereiro de 2015 em 13:16

    Duvido completarem a música: “Estava a velha em seu lugar, veio a mosca lhe fazer mal”… http://i.ytimg.com/vi/SyzoqdvfS24/maxresdefault.jpg

    • Vinicius Lima

      2 de fevereiro de 2015 em 23:42

      kkk minha irmã tava vendo esse video hoje

    • Everton ferreira

      2 de fevereiro de 2015 em 19:02

      Estava a velha no seu lugar, veio a mosca lhe incomodar.
      A mosca na velha e a velha a fiar.
      Estava a mosca no seu lugar, veio a aranha lhe fazer mal.
      A aranha na mosca, a mosca na velha e a velha a fiar.
      Estava a aranha no seu lugar, veio o rato lhe fazer mal.
      O rato na aranha, a aranha na mosca, a mosca na velha e a velha a fiar.
      Estava o rato no seu lugar, veio o gato lhe fazer mal.
      O gato no rato, o rato na aranha, a aranha na mosca, a mosca na velha e a velha a fiar.
      Estava o gato no seu lugar, veio o cachorro lhe fazer mal.
      O cachorro no gato, o gato no rato, o rato na aranha, a aranha na mosca, a mosca na velha e a velha a fiar.
      Estava o cachorro no seu lugar, veio o pau lhe fazer mal.
      O pau no cachorro, o cachorro no gato, o gato no rato, o rato na aranha, a aranha na mosca, a mosca na velha e a velha a fiar.
      Estava o pau no seu lugar, veio o fogo lhe fazer mal.
      O fogo no pau, o pau no cachorro, o cachorro no gato, o gato no rato, o rato na aranha, a aranha na mosca, a mosca na velha e a velha a fiar.
      Estava o fogo no seu lugar, veio a água lhe fazer mal.
      A água no fogo, o fogo no pau, o pau no cachorro, o cachorro no gato, o gato no rato, o rato na aranha, a aranha na mosca, a mosca na velha e a velha a fiar.
      Estava a água no seu lugar, veio o boi lhe fazer mal.
      O boi na água, a água no fogo, o fogo no pau, o pau no cachorro, o cachorro no gato, o gato no rato, o rato na aranha, a aranha na mosca, a mosca na velha e a velha a fiar.
      Estava o boi no seu lugar, veio o homem lhe fazer mal.
      O homem no boi, o boi na água, a água no fogo, o fogo no pau, o pau no cachorro, o cachorro no gato, o gato no rato, o rato na aranha, a aranha na mosca, a mosca na velha e a velha a fiar.
      Estava o homem no seu lugar, veio a mulher lhe incomodar.
      A mulher no homem, o homem no boi, o boi na água, a água no fogo, o fogo no pau, o pau no cachorro, o cachorro no gato, o gato no rato, o rato na aranha, a aranha na mosca, a mosca na velha e a velha a fiar.
      Estava a mulher no seu lugar, veio a morte lhe levar.
      A morte na mulher, a mulher no homem, o homem no boi, o boi na água, a água no fogo, o fogo no pau, o pau no cachorro, o cachorro no gato, o gato no rato, o rato na aranha, a aranha na mosca, a mosca na velha e a velha a fiar.
      Estava a morte no seu lugar. veio a vida lhe incomodar.
      A vida na morte, a morte na mulher, a mulher no homem, o homem no boi, o boi na água, a água no fogo, o fogo no pau, o pau no cachorro, o cachorro no gato, o gato no rato, o rato na aranha, a aranha na mosca, a mosca na velha e a velha fiar.

    • Caciano Genz

      2 de fevereiro de 2015 em 13:54

      to boiando aqui, nunca ouvi essa..

24 Comentários
mais Posts
Topo