Os mais estranhos distúrbios mentais #1

O cérebro humano é uma poderosa máquina, mas, ao mesmo tempo, em que é capaz de criar as coisas mais incríveis do Universo, não é difícil que ela sofra de sérios problemas, muitas vezes irreparáveis. E esses problemas criam os mais interessantes e esquisitos distúrbios mentais:




Mutismo seletivo

hqdefault

Muitas pessoas possuem um enorme medo de falar em público, afinal elas ficam com receio de dizer algo errado ou passar qualquer tipo de vergonha que possa se perpetuar. Na maioria dos casos, esse medo está relacionado a falta de familiaridade com a situação ou mesmo timidez extrema, mas bastam alguns “empurrões” e a pessoa começa a ser capaz de falar em público e se expressar normalmente.

Entretanto, uma parcela menor da população possui um medo tão grande de falar em certas situações, que elas são diagnosticadas com o mutismo seletivo. O mutismo seletivo é um distúrbio mental que torna a pessoa incapaz de falar em determinadas ocasiões, que são bem específicas. Por exemplo: alguém com mutismo seletivo pode conversar normalmente com sua família, mas ser incapaz de conversar com os colegas de escola. Ou ser capaz de falar com homens e não conseguir trocar nenhuma palavra com uma mulher.

Esse tipo de problema é bastante comum em crianças e normalmente é observado quando elas entram na escola. Enquanto estavam em casa, elas falavam e conversavam com todo mundo normalmente, mas quando são inseridas em um novo grupo, elas simplesmente param de falar totalmente. Existem casos em que as crianças não conseguem nem responder um simples “sim” ou um “não” para o professor.

cover_1476015_10152385266338012_1824929627_n

Esse tipo de transtorno pode ser causado por problemas como ansiedade, que podem ser de ordem genética ou não. Em alguns casos, essa síndrome vem de algum trauma e pode estar associada a transtorno de adaptação, transtorno de aprendizado e até mesmo ao autismo. Muitas crianças que sofrem dessa síndrome se tornam adultos que possuem fobia social, ou seja, tem dificuldade para se relacionar com pessoas novas ou muitas pessoas ao mesmo tempo.

A cura para isso são tratamentos psicológicos, que envolvem Terapia cognitivo-comportamental, musicoterapia e, claro, a inclusão dos pais e amigos próximos com o qual a pessoa é capaz de falar nos ambientes novos, até que ela se sinta segura.

rajesh_koothrappali_by_melmelart-d5df0c4

Um dos casos mais famosos de mutismo seletivo é o de Raj, do seriado The Big Bang Theory. Entre 0,5% a 2% das crianças sofrem desse transtorno e quanto mais cedo é feito o tratamento, melhores as chances de cura. O não tratamento pode causar diversos transtorno em adultos, como depressão, tendência suicida e dificuldades extremas de relacionamento.

  1. PlayStation

    12 de janeiro de 2016 em 05:38

    sinto q agora eu me entendo um pouco mais

  2. Felino

    9 de janeiro de 2016 em 16:59

    Eu sempre suspeitei que era introvertido, minhas características psicológicas são mais ou menos isso:
    Eu sou muito ruim para fazer novas amizades, provavelmente praticamente todos os amigos que eu tenho hoje em dia que tiveram a atitude de criar amizade comigo
    Depois que eu arranjo amizade com alguém, me transformo num alguém totalmente diferente com essa pessoa, converso com ela o tempo todo, me abro com ela e me apego muito a ela
    Nunca tive nenhum medo de falar em público, sempre apresentei os trabalhos sem nenhum problema
    Tenho certa dificuldade pra puxar assunto com mulheres, mas quando uma puxa assunto comigo eu converso naturalmente
    As vezes sou muito grosso com mulheres, eu esqueço que estou conversando com uma menina e acabo tratando ela igualmente eu trataria um homem, e aí eu me fodo

    • André Silva

      9 de janeiro de 2016 em 19:15

      Eu também mudo da água pro vinho quando conheço a fundo alguém. Quando um cara não me conhece ele vê um cara calado e sério. Mas quando a gente vira amigo eu sou o que mais falo e faço coisas engraçadas, viro um tagarela, e falo de todo tipo de assunto, até mesmo coisas secretas que geralmente guardo pra mim. Mas não consigo me abrir com quem não conheço direito, se falo algo engraçado é sem querer, porque não me sinto a vontade nem pra fazer uma piadinha, daí a pessoa se assusta quando me conhece direito. Mas isso faz com que eu faça amizades fortes e duradouras, meio que a pessoa se apaixona por mim quando me conhece direito (na forma amizade da coisa), tenho amigos que cultivo desde o fundamental, por não gostar de chamar atenção e falar com um grupo pequeno de pessoas acabo dando mais valor às amizades que já tenho.
      Quanto a falar em público, eu fico nervoso sim pois tenho medo de fazer alguma merda, esquecer o que falar, etc. Mas por mais nervoso que fico por dentro, falo bem, sempre fui elogiado nas apresentações que tive que fazer em sala de aula, por fora eu acabo parecendo calmo.
      Eu também tenho dificuldades em falar com mulheres, principalmente se forem bonitas, e tenho uma teoria sobre o porquê disso. Com uma mulher feia eu acabo querendo única e exclusiva amizade, não ligo se não gostar muito do meu papo e me sinto com coragem pra falar. Já com as gatas eu já penso como uma futura parceira, vai que ela gosta do papo? Fora que elas geralmente pensam que já vão ser cantadas por quem puxa o assunto, então às vezes podem agir com desdém do cara que só quer bater um papo legal sem segundas intenções. Então a gente fica preocupado, escolhe mais o que falar, medo dela achar que a gente tá cantando mesmo que sem intenção, então o cérebro sofre uma tensão imensa, como se tivesse que vencer um desafio.

      • André Silva

        9 de janeiro de 2016 em 19:20

        E como sou romântico e vejo mulheres como flores do paraíso, não consigo ser grosso com elas, nem sem querer eu trato elas mal, sempre as trato como rainhas. Mas elas gostam dos cafajestes, vai ver é por isso que eu to encalhado.

        • Blue

          9 de janeiro de 2016 em 23:14

          Tenho a mesma coisa, com amigos eu sou espontâneo, falo de tudo, mas com pessoas que não conheço bem eu quase não consigo falar.

          Ainda bem que sou de outro tipo de romance (aproveitar um jazz no meio da madrugada deitado com a gata na cama após uma deliciosa noite de amor), não idealizo tanto, sou intenso quando se trata de romance. Também tenho problema para falar em público, mas não o mesmo problema com mulheres, falo com todas igualmente, mas quando tem uma mulher especial que mexe com meu coração meu corpo não consegue agir normalmente, começo a tremer, fico nervoso, ansiedade bate, fico com aquele sorriso bobo incontrolável e várias outras reações do tipo

          • Willyam Ricardo

            10 de janeiro de 2016 em 01:49

            Bem no caso da muier bunita ,acho que a grande maioria dos homens possuem esse problema (eu só tenho esse problema se caso eu ver uma menina linda e tento falar com ela na intenção de conquista-la , porém quando eu falo com ela amistosamente eu acabo sendo bem melhor do que quando eu to interessado ,por isso sempre quando eu vou conversar com uma garota eu tento não fazer isso com interesses apesar disso ser difícil quando a mina é gata ) . Sei que não sou nem um pisicólogo ou algo do tipo ,mas o que eu recomendo para você (se caso vocês não saibam ) é que vcs venham a discutir consigo mesmos ,questionando o a si mesmos ,aos poucos vocês vão adquirindo mais confiança e menos medo (sério ,né brincadeira não ) . Basta vocês quererem .
            P.S O André , acho que tu desabafa mais os teus sentimentos aqui do que pessoalmente véi , putz esse post ta cheio de coments teus aq féra kkkk,

          • André Silva

            10 de janeiro de 2016 em 15:32

            Eu também desabafo com os amigos mais próximos, como falei, falo de todo tipo de assunto. Mas confesso que quando se trata de assuntos amorosos falo mais aqui mesmo kkkk, sabe como é, amigo homem geralmente não gosta de ouvir esses papos e eu não gosto de parecer chato, e como aqui eu não ligo tanto pra quem vai ler eu falo tudo.

          • Willyam Ricardo

            11 de janeiro de 2016 em 00:24

            kkkkkkk, eu leio pow , TUDO kkkk, eu tbm não costumo falar pra certos amigos por conta da zuera ,mas outros eu falo de boa e é muito bom cara .

          • André Silva

            11 de janeiro de 2016 em 21:05

            As vezes quando eu to comentando fico imaginando quem vai conseguir ler tudo kkkkkkk, mas é sempre bom desabafar, guardar tudo pra si é ruim.

  3. André Silva

    9 de janeiro de 2016 em 05:26

    Eu tive um colega, que inclusive era meu amigo no ensino médio, que nunca falava em público. Ele passou o ano inteiro sem apresentar nenhum seminário, que eram muitos, nunca mesmo, a gente chamava, colocava no grupo, mas ele nunca foi lá na frente nem pra dar um boa tarde, na verdade ele não tinha coragem nem de ficar na frente com a gente.
    Agora tem uma parte do texto que eu não concordo, até achei estranha, é a seguinte:
    ” Muitas crianças que sofrem dessa síndrome se tornam adultos que possuem fobia social, ou seja, tem dificuldade para se relacionar com pessoas novas ou muitas pessoas ao mesmo tempo.

    A cura para isso são tratamentos psicológicos, que envolvem Terapia cognitivo-comportamental, musicoterapia e, claro, a inclusão dos pais e amigos próximos com o qual a pessoa é capaz de falar nos ambientes novos, até que ela se sinta segura.”. Na verdade que eu saiba pessoas que tem dificuldades de conhecer gente nova ou ambientes novos é bem comum, e se chama INTROVERSÃO. Qualquer pessoa introvertida tem isso, na verdade é a principal característica pra ser considerado introvertido. E que eu saiba nenhum tratamento psicológico muda isso, talvez funcione para pessoas tímidas (acho que existe diferença entre introversão e timidez), mas pessoas introvertidas já nascem assim, vi até uma pesquisa que definiu que o cérebro das pessoas introvertidas funciona de uma maneira diferente, e outra que mostrou que as pessoas introvertidas são pessoas mais sensíveis ao ambiente que os extrovertidos (pesquisadores acompanharam algumas crianças desde bebês e fizeram testes, e eu não vou explicar o teste inteiro porque o meu comentário já ta ficando muito grande, mas depois pegaram esses mesmos garotos já com seus oito anos constataram que os mais calados e sérios (introvertidos) eram exatamente os que mais pareceram sensíveis nos testes). Ou seja, seria como tentar transformar feijão em arroz, ser alguém que tem dificuldades de se adaptar a um ambiente novo e pessoas novas são simplesmente introvertidas, algo completamente normal. Essa parte do texto que desta que destaquei acredito que está completamente equivocada.

    • Willyam Ricardo

      10 de janeiro de 2016 em 01:38

      André , a timidez não é normal pow , já foi dito por um pisicologo chamado Augusto Cury isso (muito famoso ,altamente inteligente . Sugiro que você leia os livros dele caso não o conheça ).O ser humano naturalmente se adapta com as coisas e a partir do momento que ele faz uma coisa como por exemplo :falar com uma menina pela primeira vez , a tendencia é dele conversar ao londo da vida normalmente com as mulheres (a não ser que algo ”de muito RUIM” aconteça com ele nesse momento de conversação , mas é RUIM MESMO né friscurinha não ) . Então pow assim é possível sim curar uma pessoa introvertida,a vida é feita de riscos . Uma das formas mais simples é se questionando a si mesmo o por que desse comportamento,fobia ou trauma (sou prova viva de que isso é possível véi ,sério ) . Certas situações são mais complexas eu entendo isso , mas pode ter certeza tem solução ,basta ter os recursos certos (como terapias ou ajuda externa ) e claro vontade ,determinação e coragem . ABRAÇÃO.

      • André Silva

        10 de janeiro de 2016 em 15:23

        Mano, lê os posts que eu te falei, como o Blue falou genialmente, é como tentar consertar algo que não está quebrado. E outra, timidez, como falei, não tem nada a ver com introversão, a timidez acredito que tem mais a ver com falta de confiança, algo facilmente curado por um psicólogo. Já introversão é mais de dentro, assim como não há como deixar um psicopata amoroso, não tem como fazer de um introvertido um extrovertido, só que as pessoas extrovertidas, as consideradas mais “normais”, pensam que podem mudar algo que não se muda, as pessoas acham que não, mas os introvertidos sofrem muita pressão, até preconceito por serem considerados esquisitos. As pessoas acham que a gente é infeliz só porque não gostamos de sair muito, mas o que não sabem é que muitos dos introvertidos são até mais felizes que os extrovertidos.

        • Willyam Ricardo

          11 de janeiro de 2016 em 00:17

          Foi mau , na verdade eu quis dizer ”timidez não é normal ” . Mas eu entendi o teu conceito .

    • Blue

      9 de janeiro de 2016 em 06:55

      Interessante, sempre me disseram que tem solução, mas depois de pesquisar percebi que é só como somos mesmo, não dá pra mudar isso. Mesmo assim continuam tentando forçar, incrível como ninguém na volta entende e continuam te jogando em situações embaraçosas porque de acordo com eles você “precisa se comunicar mais”. O problema não são as pessoas introvertidas, são as pessoas que tentam consertar o que não está quebrado.

      • Felino

        9 de janeiro de 2016 em 16:50

        Vc entende como eu me sinto, cara. Me da um abraço \o/

      • André Silva

        9 de janeiro de 2016 em 12:03

        Exatamente, as pessoas mais bem informadas podem até ententeder que não há como mudar, mas 98% pensam que a gente é assim porque quer e fica dando dicas, falando pra sair mais, se enturmar mais, conversar mais…porra! Se eu pudesse fazer isso vocês não acham que eu faria? Mas não, ninguém procura entender, pra eles o normal é ser extrovertido e falar com todo mundo, e ponto final, e ai de quem não se adequar! Antes, bem no início, eu também pensei que o tempo ou um tratamento psicológico curariam essa “fobia social”, mas depois de sair da ignorância e pesquisar mais a fundo, percebi que não há como mudar, só se fizerem lavagem cerebral, pois como eu disse, até o cérebro funciona de uma maneira diferente. O megacurioso fez uma bela matéria recentemente sobre introversão, dando um monte de características (me identifiquei com tudo) e no fim a autora do post deu um relato pessoal. Achei demais, o minilua poderia seguir o exemplo. Mas não, ao invés disso manda a gente se tratar.

        • André Silva

          9 de janeiro de 2016 em 12:11

          Aí o nome das matérias que eu vi, vale a pena conferir, são do megacurioso, é só jogar no google:
          Será que você é? Veja 10 características de uma pessoa introvertida.
          Vale ressaltar que eu li de novo a matéria acima e constatei que introversão não tem nada a ver com timidez.

          • André Silva

            9 de janeiro de 2016 em 12:14

            A matéria do cérebro, joga lá no google:
            Sabia que o cérebro de pessoas introvertidas trabalha de uma maneira diferente?

          • Greengineer

            9 de janeiro de 2016 em 15:50

            O problema do introvertido é o sistema de recompensas do cérebro. Enquanto o extrovertido tem a necessidade de conhecer pessoas novas e novos ambientes para se sentirem satisfeitos os introvertidos são recompensados seguindo uma rotina monótona (para quem vê de fora).

            Como você disse a timidez não tem nada a ver com o fato de uma pessoa ser introvertida ou extrovertida. Por exemplo, eu (introvertido) sempre apresentei trabalhos em classe, ministrei aulas, participei de reuniões com uma excelente oratória e nunca tive problemas. Da mesma forma conheci diversas pessoas extrovertidas que não conseguiam fazer uma apresentação em público.

    • André Silva

      9 de janeiro de 2016 em 05:29

      Que desta que destaquei. Que destaquei*. Esse corretor é só bug.

  4. Gabriel Frigini

    9 de janeiro de 2016 em 01:04

    boa postagem. Um problema que muitos enfrentam

  5. chapolim do mal

    8 de janeiro de 2016 em 23:15

    Estranho é que eu nunca tive medo de falar em público, mesmo quando criança, tanto que hoje eu quero ser professor e dar palestras para muitas pessoas.

    • Mateus Daniel Caetano

      9 de janeiro de 2016 em 03:03

      ME ENSINE SEUS SEGREDOS, GRANDE CHAPOLIM!!! EU TÔ FICANDO PREOCUPADO!!!!huehuehue

23 Comentários
Topo