Eternas promessas do futebol: Léo Lima #8

A série “Eternas promessas do futebol” conta hoje, a história de Léo Lima, meio-campo que despontou no Vasco como grande joia, mas que com o tempo acabou se revelando um jogador comum ou até abaixo disso.

Cria do Madureira, Léo Lima logo foi comprado pelo Vasco, no entanto o jovem jogador demorou dois anos para finalmente estrear pelos profissionais. Sua vinda para o cruzmaltino aconteceu em 1999, mesmo ano em que o jogador foi campeão mundial com a Seleção Brasileira sub-17.

leo lima

O auge de Léo Lima no Vasco foi durante o ano de 2003, onde juntamente de Souza, atacante polêmico que surgiu com ele no Madureira, levou o time de São Januário ao título do Campeonato Carioca. Para fechar com chave de ouro a grande competição que realizou, o jogador deu um passe de letra para o segundo gol da vitória do Cruzmaltino naquela final contra o Fluminense.

Com todo esse sucesso, Léo Lima acertou sua ida para a Europa em 2004, por lá jogou no CSKA Sofia, Marítimo e Porto. Sem muito sucesso no Velho Continente, o meia voltou para o Brasil no fim de 2005, seu destino era o Santos.

Na Vila Belmiro ele também não foi bem e rumou ao Grêmio, de onde foi dispensado por comportamento inadequado. Em 2007 foi parar no Flamengo e reencontrou Souza, seu antigo companheiro.

Péssimas atuações e falta de comportamento minaram a passagem de Léo Lima pela Gávea, fazendo com que o contrato do jogador fosse rescindido por falta de produtividade. Para 2008, Léo Lima foi uma das contratações do Palmeiras, no entanto mesmo atuando durante todo o ano, o meio-campo acabou sendo dispensado.

Em 2009, Léo Lima retornou ao Vasco, na época o cruzmaltino disputava a Série B do Brasileirão. Com atuações fracas, o meio-campo não conseguiu embalar e foi dispensado. Acabou assinando com o Goiás.

leo lima 1

No Esmeraldino, Léo Lima reencontrou o bom futebol e tornou-se ídolo da torcida, tanto que muitos torcedores pedem o seu retorno ao Goiás.

Em 2010 foi contratado pelo São Paulo, onde mais uma vez não esteve bem e acabou saindo novamente para o exterior. O destino foi o Al Nasr, clube dos Emirados Arábes que conta com o brasileiro, Éder Luís. No time do oriente médio, o meia é ídolo e capitão.

Se você curtiu o artigo, clique em Curtir!

  1. 2Pac

    25 de dezembro de 2014 em 15:28

    Ele não era Uma Promessa, era um Bom jogador em Decadência.

    • Gabriel Frigini

      25 de dezembro de 2014 em 17:55

      Hmmm

  2. Jeff Dantas

    24 de dezembro de 2014 em 20:43

    Hahhaah gostei do nome Esmeraldino, soa tão diferente… 🙂

    • Gabriel Frigini

      25 de dezembro de 2014 em 17:55

      rsrsrs! Goiás!

  3. André Silva

    24 de dezembro de 2014 em 15:23

    Bem feito, foi sair do vascão e se fudeu!

    • Gabriel Frigini

      24 de dezembro de 2014 em 15:24

      rsrsrs!

6 Comentários
mais Posts
Topo