Eternas promessas do futebol: Pedrinho #6

Mais um capítulo da série “Eternas promessas do futebol”, hoje o personagem é Pedrinho, meia canhoto que fez bastante sucesso com a camisa do Vasco, mas que não conseguiu alcançar voos mais altos, devido as inúmeras lesões que teve na carreira.

Cria da base vascaína, Pedrinho iniciou sua carreira em 1995, ano em que o meia-esquerda habilidoso ainda jogava futsal ao lado de outro ídolo do gigante da colina, Felipe. Após passar por todas as categorias do clube carioca, o jogador finalmente subiu para os profissionais.

Junto de Juninho Pernambucano e Ramon, Pedrinho formava um meio campo altamente técnico e que recheava a dupla, Evair e Edmundo, de assistências para gols. Jogando em alto nível, o meia-esquerda foi fundamental na conquista da Libertadores da América de 1998.

pedrinho

Seu rendimento lhe rendeu uma convocação para a Seleção Brasileira, no entanto, dois dias antes de se apresentar, após falta violentíssima do zagueiro do Cruzeiro, Jean Elias, Pedrinho sofreu uma grave lesão nos ligamentos do joelho direito.

A partir daí, Pedrinho começou a sofrer constantemente com lesões. Recuperado, o meia ainda foi campeão da Copa Mercosul, do Torneio Rio-São Paulo e do Campeonato Brasileiro de 2000.

Ainda sofrendo com lesões, Pedrinho foi para o Palmeiras, clube onde teve um desempenho muito elogiado. No verdão, o canhoto fazia uma temporada espetacular, no entanto mais uma lesão apareceu para atrapalhar sua carreira, dessa vez, os ligamentos rompidos eram os do joelho esquerdo.

Isso aconteceu em 2001. Em 2002, Pedrinho voltou aos gramados e continuou jogando bem, tanto que foi convocado novamente para a Seleção Brasileira e dessa vez disputou o amistoso, contra o Haiti.

Em alta no Palmeiras, o meia-esquerda foi para o Al-Ittihad, clube da Arábia Saudita. Lá, Pedrinho ficou por um ano, até que regressou ao Brasil para jogar no Fluminense. No tricolor, o jogador não emplacou e assinou com o Santos.

pedrinho 1

Na Vila Belmiro, o real motivo da causa de suas lesões foi descoberto, um desequilíbrio na cintura pélvica. Com isso, o jogador teve condições de manter uma boa sequência de jogos. No Santos, Pedrinho foi muito bem, sendo sempre a principal estrela do clube paulista.

Após essa bela passagem pelo Santos, Pedrinho assinou por 5 meses com o Al Ain, também da Arábia Saudita e logo depois voltou para o Brasil, dessa vez foi parar no Vasco. Sem muito brilho no seu clube formador, o meia partiu para o Figueirense, por onde também não teve destaque.

Devido a suas lesões e partidas apagadas, Pedrinho anunciou a aposentadoria em 2009, no entanto, acabou voltando a jogar em 2011, pelo Olaria. No clube carioca, o meia foi bem e levou o time as primeiras colocações do torneio.

Para encerrar de vê sua carreira, Pedrinho fez seu jogo de despedida no seu clube de coração o Vasco da Gama. A partida foi contra o Ajax, da Holanda, onde os cariocas venceram por 1 a 0. O jogador atuou por mais de 70 minutos e distribuiu belas jogadas aos companheiros, com direito a chapéu em um dos lances mais bonitos do jogo.

  1. Bruno Lemes

    31 de dezembro de 2014 em 23:35

    Sinto muito mas nunca que o Pedrinho ficou só na promessa, jogou demais em todos os clubes que passou.
    As Lesões atrapalharam ? Sim! claro que sim, mas jogava fácil, não ficou devendo em nada mesmo passando alguns anos da carreira lesionado.
    Esse talvez seja o único da lista até agora que eu não concordo ;]

  2. Rodrigo Oliveira

    8 de dezembro de 2014 em 08:53

    pô bicho, acho que você foi infeliz em colocar essa matéria com o Pedrinho, como promessa… pois ele foi uma realidade, e somente houve as contusões que o atrapalhou um pouco, mais nunca deixou de ser uma realidade… não sei qual é o critério que tem usado… mais para esse caso você errou…

  3. Slade Wilson

    5 de dezembro de 2014 em 15:42

    Faz um do Julio Baptista, que surgiu como promessa no São Paulo, foi pro Sevilla, foi pro Real Madrid pra não fazer muito, hoje esta no Cruzeiro recebendo 1 milhão pra ficar no banco

  4. Evil Ryu(satsui no hadou)

    2 de dezembro de 2014 em 17:24

    po vei,na boa,o cara foi mais que promessa,jogou muito e ganhou titulos importantes,sou flamenguista,mas considero muito ele!!!

    • Gabriel Frigini

      2 de dezembro de 2014 em 17:48

      Foi como eu disse, coloquei Pedrinho por sua dificuldade em decolar na carreira devido as lesões. Mas ele jogava demais.

  5. chapolim do mal

    2 de dezembro de 2014 em 17:00

    Depois de tudo que ele ganhou e jogou considera-lo uma promessa seria um pouco equivocado, não?

    • Gabriel Frigini

      2 de dezembro de 2014 em 17:47

      Tipo chapolim, sou fã do Pedrinho, mas como digo no artigo, ele poderia ter sido muito mais, por isso da promessa. Mas foi um grande jogador

  6. Mestre Makarov

    2 de dezembro de 2014 em 16:02

    por isso que ele não foi pra frente : JOGAVA NO VASCO . kkkk

    • Gabriel Frigini

      2 de dezembro de 2014 em 17:46

      Oo

  7. Paulo Cunha

    2 de dezembro de 2014 em 15:26

    Só um pequeno erro. Al Ain, é um clube dos Emirados Árabes Unidos.

    • Gabriel Frigini

      2 de dezembro de 2014 em 17:46

      Farei a correção.
      Valeu Paulo

  8. Jeff Dantas

    2 de dezembro de 2014 em 13:44

    Olha.. sinceramente, eu até gostei do Vasco! Ainda sim, ninguém merece alguns diretores…http://static.minilua.org/wp-content/uploads/2014/11/pedrinho-1-600×425.jpg

    • Gabriel Frigini

      2 de dezembro de 2014 em 17:45

      Olha esse atual presidente, vai afundar o time

      • Jonathan Iron

        1 de março de 2015 em 07:46

        tem razão, o eurico tem tudo para colocar o time na segundona de novo

14 Comentários
mais Posts
Topo