Minilua

Expressões que nos fazem soar menos inteligentes

 

Há muitos hábitos de linguagem ruins que precisamos eliminar de nosso linguajar. Queremos ficar longe de vícios de linguagem como o velho “né” ou preencher os nossos diálogos com “tipo…” e “ahn…”, mas por mais cuidadosos que sejamos, na hora de nos expressarmos, esses “erros” involuntários aparecem. Isso pode resultar em um julgamento não-intencional por parte de quem escuta.

Trazemos hoje, algumas expressões que podem soar desinteligentes em uma conversa:

 

1. “Não eu” ou “Eu não mereço”

É difícil aceitarmos um elogio quando sentimos que não o merecemos. No entanto, as expressões acima podem indicar problemas de baixa auto-estima. Normalmente as pessoas não nos fariam um elogio sem achar que mereçamos, então mesmo que pensemos que elas estão exagerando ou não entendem do assunto, o correto seria aceitarmos o elogio como o presente que é, sabendo que a pessoa pode ver algo que não vemos.

 

2. “Eu avisei” ou “Eu não disse?”

Sabemos que as pessoas detestam ouvir um “eu te avisei!”, mesmo assim acabamos dizendo frases como esta. Isso nos faz parecermos imaturos, que não podemos estar com alguém na sua dor sem transformar a conversa de volta para ela.

Em vez disso, tenha empatia com a pessoa e tente ajudá-la a decidir o que fazer. Por exemplo: “Uau, isso realmente é uma porcaria! Eu sinto muito. O que você quer fazer agora?”

 

3. “Eu sei, está bem?”

Essa expressão, usada em momentos de estresse, faz uma pergunta que deixa a outra pessoa sem saber se deve ou não responder. Afinal, estamos pedindo-lhes uma confirmação de algo que acabamos de dizer, deixando a outra pessoa na conversa confusa, além de fazer parecer que não sabiamos mais o que dizer.

Podemos optar por um simples “Ah, sim” ou mesmo um silêncio receptivo.

 

4. “Você vai ficar bem.”

Talvez a pessoa para a qual você diga isso realmente fique bem, mas há grandes chances de que o ouvinte vá pensar que você não sabe de nada, que só está falando isso por falar. Quando algo ruim acontece com pessoas que nos preocupamos, queremos amenizar a situação, por isso dizemos coisas como “Você vai ficar bem”. Infelizmente, essa vontade de ajudar passa despercebida e, em vez  disso, fica uma mensagem clara de que não estamos interessados em ouví-las ou que ignoramos o assunto.

 

5. “Eu acho que você deveria…”

O que poderia estar errado em um pouco de conselhos bem intencionados? Se alguém chega até você e pergunta: “O que você acha que eu devo fazer sobre isso?” não há problema em dar-lhes conselhos. Caso contrário, simplesmente não o faça. Oferecer conselhos quando não lhe foi solicitado não faz você soar uma pessoa legal e inteligente, mas sim, uma pessoa um tanto intrometida.

 

 

6. “Não estou te julgando, mas…”

Podemos dizer que não estamos julgando, mas estamos. O fato de dizer isso já entrega que estamos fazendo um julgamento sobre a pessoa em nossa cabeça.

Esta frase é mais difícil de eliminar, pois tem mais a ver com a linha de raciocínio a seguir nestas situações. Procure pensar primeiro nas razões que a pessoa teria para fazer aquilo e então fale com elas a partir deste ponto de entendimento.

 

 

A cautela ao se expressar é fundamental para causar uma boa impressão, compartilhe!