Minilua

Fantasmas e seus diferentes tipos #34

1- Aparições: Sem dúvida alguma, um dos grupos mais conhecidos. A cada abordagem, a manifestação por meio de objetos, ou ainda, de pessoas. Presas na Terra, elas ainda permanecem reclusas, em especial, nos cemitérios ou valas comuns.

2- Obsessores: Trazem consigo, a mesma aparência de quando vivos. Angustiados, buscam a finalização de um processo, seja ele de ordem emocional, ou profissional. Sua eliminação, aliás, mediante a caridade humana.

3- Mulheres de Branco: Após uma traição, elas cometeriam suicídio, realizando antes, o assassinato do esposo e dos filhos. Já no além, as suas aparições mais que frequentes. Nas estradas, por exemplo, a indução de caminhoneiros a morte.

4- Poltergeists: Frutos da traição e da violência. Cruéis, fazem de tudo para atormentar os vivos, se alimentado, todavia, do medo e do pavor gerado. Em comum, os danos causados, da explosão de vidros a destruição de objetos.

5- Arautos da morte: Em busca de vingança, passam a enviar sinais. Sua motivação, a morte de bebês ou de crianças. Ao executor do crime, apenas uma saída: a passagem da maldição adiante.

6- Andarilhos: Tranquilos, eles caminham entre os vivos, patrulhando, ou ainda, realizando serviços.

Curiosidades

– O termo fantasma é, na verdade, um nome genérico. Em sua base, criaturas mortas ou presas em um determinado ambiente.

– Um dado curioso: No mundo espiritual, nem todos poderão “vagar” entre nós. Muito pelo contrário. Tal fato, aliás, possibilitado apenas aos que sofreram com tragédias, traições, ou mortes terríveis.

– As primeiras aparições, datadas da antiguidade. Em sua apreciação, os chamados médiuns ou sensitivos.

– A palavra “poltergeist”, por sua vez, é originária da língua alemã. Na sua tradução, o seguinte significado: “polter” =ruído e “geist” = espírito.

– Em alta, a sua citação em reportagens e filmes temáticos. O principal deles, diga-se de passagem, realizado em 1982.

– Na televisão, o assunto também seria debatido. No Discovery Channel, por exemplo, a sua massificação no chamado “Assombrações”.

– Atualmente, diversos são os sites focados. Neles, relatos de experiências sobrenaturais, ou de transcomunicação instrumental.