Fotos aéreas que mostram a ganância do ser humano

A civilização humana tal como a conhecemos hoje só se desenvolveu há cerca de 6.000 anos e podemos dizer que somos a espécie que mais prejudicou a Terra neste curto período de progresso que fizemos.

As coisas tomaram um rumo pior com o início da Revolução Industrial, com o crescimento da indústria mecanizada, e continuou por este caminho destrutivo após a Segunda Guerra Mundial, quando houve uma explosão populacional.

Isto não só mudou o curso da civilização, como também a paisagem da Terra para sempre e é isto que vamos apresentar nesta série.
Confira:




Tóquio, Japão

Tokyo-antenas

Se você é claustrofóbico, Tóquio, pode não ser a melhor cidade para você. Uma das cidades mais populosas do mundo é o lar de 37,8 milhões de pessoas em uma área de 5.200 milhas quadradas. Em termos de construções, perde apenas para New York.

O que também é impressionante é que grande parte da cidade foi construída após a Segunda Guerra Mundial. Antes disso, muitos dos edifícios eram de madeira moldada, até que os americanos bombardearam a cidade em 9 de março de 1945 destruindo 16 milhas quadradas e matando entre 80.000 e 130.000 pessoas.

Além da reconstrução, no final da Segunda Guerra Mundial, havia 9,3 milhões de pessoas que viviam em Tóquio, o que significa que a cidade se expandiu para acomodar um adicional de 28,5 milhões de pessoas em 70 anos.




Rio Huaypetue Mine, Manú Province, Peru

Peru-antenas

Alguma vez você já se perguntou por que nós valorizamos tanto o ouro? Bem, essencialmente, tudo se resume ao fato dele ser um elemento raro (mas não escasso) e também tem um ponto de fusão relativamente baixo (tornando-o mais fácil de moldar sua forma). Por todas estas razões, o ouro tem sido usado desde 550 aC como moeda, e ainda é considerado uma mercadoria valiosa nos dias de hoje.

Por causa do amor das pessoas pelo ouro, algumas áreas do mundo têm sido minadas e dilaceradas para sua procura. Um lugar notável onde isso aconteceu, de forma ilegal na sua maioria, é o Rio Huaypetue Minas em Manú Province, Peru. No seu auge, dois por cento de ouro do mundo surgiu de lá.

A mineração levou ao desmatamento em uma área que já foi uma floresta, fazendo as paisagens parecerem com rios de diarreia. Ainda pior do que destruir boa parte da área é que o mercúrio envenenou completamente o solo e a água da região.




Manhattan, New York, EUA

MANHATTAN-antenas

Manhattan é um dos lugares mais densamente povoados do planeta, com 71,672 habitantes por milha quadrada. No entanto, isso não é tão mau como ele costumava ser. Em 1910, 2,3 milhões de pessoas viviam no local, em comparação com os 1,63 milhões de pessoas que vivem ali desde o último levantamento em 2014.

Manhattan também é conhecido por usar quase cada polegada quadrada de terra e, como resultado, ele o local com mais parques per capita dos Estados Unidos. Eles também tem um dos parques mais famosos do mundo, o Central Park, no Upper Manhattan, que está na foto acima.




Rocinha, Rio de Janeiro, Brasil

brasil-antenas

Na América do Sul, a favela com a maior densidade de pessoas é a Rocinha, que está localizada no Rio de Janeiro, Zona Sul. Na Rocinha, existem 250.000 pessoas morando em apenas 1,4 km², o que seria uma área menor do que o Central Park. Além de ser uma favela incrivelmente povoada, ela também tem vista para alguns dos edifícios mais caros e prestigiados do Rio de Janeiro, criando uma justa posição interessante da vida em um país com uma diferença de riqueza tremenda.

  1. Eduardo Azrael

    6 de março de 2016 em 22:54

    A densidade populacional de algumas cidades é um problema sério, mas nem se compara com outras catástrofes provocadas pela ganância humana; Serra Pelada era uma montanha, antes de ser cavada até virar algo que hoje lembra uma fossa (e é apenas um exemplo de muitas minas mundo afora, além de Huaypetue Mine); o Buraco de Kimberley na África do Sul e o Poço de Udachnaya em Yakutia na Rússia são os dois maiores buracos já cavados (à exceção do Poço de Kola, também na Rússia, que foi cavado com este objetivo) em busca de diamante; sem contar os danos ambientais que eram e são causados todos os anos, como o buraco na Camada de Ozônio (que em grande parte aumenta pelas emissões de gases do tipo CFC, que eram muito utilizados em sistemas de refrigeração e aerossóis; durante décadas as empresas e países se recusaram a parar de usar o gás, alegando que “não haviam provas suficientes dos malefícios dos CFCs”), a Ilha de Lixo do Pacífico (que acumula todos os anos milhares de toneladas de plástico e outros detritos que são simplesmente jogados no mar ou carregados pelos rios) e é claro, o excesso de carbono na atmosfera, causada em grande parte pela queima desenfreada de combustíveis fósseis como petróleo e carvão, simplesmente porque praticamente todos os países se recusam a procurar alternativas de fontes de energia limpa (que seriam mais custosas, mas a longo prazo poderiam impedir todos os desastres que acontecem). Seres humanos sempre buscam lucro rápido, mas esquecem que até esse lucro terá um preço… e bem alto.

  2. Blue

    5 de março de 2016 em 19:01

    Ahh, a ganância e arrogância humana, coisa linda, estamos nos suicidando lentamente e nem ligamos.

    • Katsu Gremory

      7 de março de 2016 em 12:53

      te suicido com meu pinto tao rapido q c nem ve

  3. Guilherme Eduardo Chiarapa

    5 de março de 2016 em 17:34

    se construirmos mais edifícios e aumentarmos mais as nossas cidades será impossível sobrevivermos nas grandes metrópoles,ainda mais quando a projeção é que a população humana aumente ainda mais nos próximos 50 anos.A solução é a castração dos seres humanos para a população mundial não se expande.

  4. Crow666

    5 de março de 2016 em 15:33

    Tokyo so tem cimento não sei como consegui viver assim, a humanidade e bem ganancioso querendo tudo pra eles sem perceber que esse mundo tem milhões de série vivos que também são dono desse mundo mas não são respeitados.

  5. Atrelegis Valgard

    5 de março de 2016 em 12:22

    Achei que mostraria os roubos no Brasil, mostrando as propriedades compradas com dinheiro publico…
    Maior ganancia do que a que foi mostrada pelo PT impossível.

  6. Godfather Payne

    5 de março de 2016 em 10:44

    Como é possível uma capital sobreviver sem uma árvore?
    .derp

    • Sou um Unicórnio Fofinho

      5 de março de 2016 em 19:45

      também não tem muitas árvores em alguns países árabes

  7. Willyam Ricardo

    4 de março de 2016 em 23:45

    O que é um ponto verde em tóqui no japão ? kkkk veja a foto de novo

    • Felino

      5 de março de 2016 em 09:42

      uma quadra kkk

  8. Léo Oliveira

    4 de março de 2016 em 22:57

    seria cômico, se não fosse trágico

  9. MrMiguel123 :3

    4 de março de 2016 em 21:34

    Não entendi ‘-‘

    • KonaKona

      5 de março de 2016 em 11:06

      nem eu

13 Comentários
mais Posts
Topo