Incríveis fatos sobre o desastre de Chernobyl #2

Мais de 600 mil pessoas trabalharam na limpeza do acidente de Chernobyl. Aqueles que chegaram ao local, nos primeiros meses após o acidente, tiveram que fazer o trabalho mais difícil e perigoso. Mas como será que isso aconteceu?
Confira:




Em meados de agosto de 1986, o reator foi “pacificado”, ou seja, foi excluída a ameaça de uma “explosão nuclear”, e a ameaça de uma explosão térmica era mínima.




Nas fotos abaixo podem ser vistas máquinas e um caminhão de concreto que estavam sendo usados no local.  A Casa Branca da foto tinha paredes e telhado feitos de chumbo. Ela era usada para abrigar alguns trabalhadores, pois o local tinha menores níveis de radiação.




As pessoas que trabalharam no local recebiam cinco vezes um salário normal e outras pessoas que estavam condenadas a morte receberam a oferta de trabalhar em Chernobyl em troca da liberdade caso concordassem em ajudar.

50a8bcdc7f30aefa9a931b3a40be4086.jpg




Antes da construção do sarcófago algumas pessoas tentaram passar pela rampa de acesso que vai até ele. Infelizmente essas pessoas não sobreviveram a tentativa




Sacos de chumbo e toneladas de concreto foram amplamente utilizadas na construção do sarcófago. O chumbo utilizado foi coletado em todo o país e despejado com a ajuda de helicópteros diretamente sobre o ponto de maior radiação. O objetivo sempre foi de conter o avanço da radiação e nunca de tentar eliminá-lo do local.




Existem dois pontos de vista sobre a construção do sarcófago.




O primeiro é que o colapso deixou cerca de 194 toneladas de combustível no local, fazendo o sarcófago ser extremamente necessário.




O segundo é que, antes de sua construção, o combustível já tinha sido utilizado, fazendo essa proteção ser inútil. Se o segundo ponto de vista estiver correto, toda a estratégia de eliminação estava errada, bem como a decisão da construção de um novo sarcófago sobre o antigo que já deveria ter sido construído.




Na foto abaixo podem ser vistos os cogumelos que eram abundantes na floresta de Chernobyl no verão de 1986.




Em média, eram separados 2 médicos para atender aproximadamente 50 pessoas. No local aonde estavam trabalhando, exames de sangue eram feitos duas vezes por mês, eles recebiam iodo e vitaminas. A água usada para beber era trazida de uma área limpa em frascos para evitar a contaminação.




A proteção usada pelos trabalhadores eram os respiradores RM-2 e uma muda de roupa (camisa e calças) que eram descontaminadas e lavadas todos os dias.




Nas fotos abaixo podem ser vistos os caminhões sendo descontaminados







No fundo desta imagem, podem ser vistas as estações de energia 5 e 6 que estavam sendo construídas, porém elas nunca foram terminadas.




Uma curiosidade: nenhum trabalhador poderia ingerir ou transportar álcool ou bebida alcoólica até o local, tudo era confiscado a 30 km, em Kiev, nos pontos de verificação.




Segundo relatos, somente 3% do combustível radioativo de Chernobyl foi liberado na atmosfera, os outros 97% ainda permanecem queimando dentro do reator.

  1. André Silva

    7 de março de 2016 em 01:52

    Pra quem estiver interessado sobre esse desastre recomendo que vejam o vídeo que o canal Assombrado fez sobre isso, muito completo e fascinante.

5 Comentários
mais Posts
Topo