Minilua

Frane Selak: O homem imortal

Quantas pessoas simplesmente levam um tombo caminhando na rua e morrem? Ou são atropeladas por uma bicicleta e não sobrevivem?

Esse não é o caso de Frane Selak, na verdade é bem o contrário, pois ele já sobreviveu a tantos acidentes que deveriam ser fatais, que parece ser imortal ou pelo menos tem umas dez vidas para gastar.

Frane nasceu em 1929 e seu primeiro acidente ocorreu em 1962 enquanto fazia uma viagem entre Sarajevo e Dubrovnik. Em um ponto entre essas duas cidades, o trem em que ele estava descarrilhou, caindo em um rio congelado, matando 17 pessoas. Por sorte o senhor Selak saiu com apenas um braço quebrado.

Apenas um ano depois, quando fazia uma viagem aérea, o avião em que estava teve uma porta que se abriu no meio do voo, jogando vinte pessoas para fora da aeronave. Todos morreram menos Frane que caiu em cima de uma pilha gigantesca de feno.

Já em 1966, o ônibus onde ele estava bateu e acabou caindo em um rio, afundando em poucos segundos. Frane conseguiu escapar, mas quatro pessoas morreram.

Quatro anos depois, ele estava em seu carro quando parou para abastecer em um posto. Assim que o tanque foi completado, Frane deu a partida, mas antes que pudesse se afastar 100 metros do local o posto explodiu. Por alguns segundos escapou ileso.

Em 73, enquanto dirigia seu carro, o motor dele pegou fogo, lançando chamas dentro do veículo e mais uma vez ele escapou, apenas com algumas queimaduras e parte do cabelo queimado.

Por um tempo parecia que Frane Selak tinha passado por aquela maré de azar e que tudo ficaria bem, mas em 1995 ele foi atropelado por um ônibus, enquanto atravessava a rua. Por sorte sofreu poucas escoriações.

Um ano após, enquanto dirigia em uma rodovia, ele teve que fazer uma manobra arriscada, pois um caminhão desgovernado veio em sua direção. Sem nenhuma opção ele jogou seu carro no barranco, abriu a porta e se atirou para fora do carro. Que se espatifou lá embaixo e explodiu…

Essa é a história de vida do senhor Frane Selak, que pode ser chamado de azarado por sofrer tantos acidentes, mas também pode ser chamado de sortudo por ter sobrevivido a todos com poucos ferimentos.

 

Em 2003, ele foi recompensado por todo o sofrimento, pois ganhou 1 milhão de dólares na loteria. Nesse mesmo ano ele acabou sendo convidado a participar de um comercial, mas disse que não aceitaria, pois tinha que fazer uma viagem longa de avião para grava-lo. Perguntado por que não aceitou o convite, ele respondeu:

"Não quero testar minha sorte de novo." Comentou Frane…

Pensem nisso! Divulgue a matéria, me siga no Twitter: @Diego_minilua ou me adicione no Face:http://www.facebook.com/diegominilua.