Minilua

Games baseados em histórias reais: Age of Empires #2

Como muitos leitores sugeriram, daremos continuidade à série “Games baseados em histórias reais” retomando a história de Age of Empires.

Pesquisando e lendo alguns artigos sobre Age of Empires, acabei descobrindo que o jogo em si não foi baseado em acontecimentos específicos, mas em povos e épocas da nossa história. Para que o entendimento seja melhor, explicarei cada um dos títulos da série.

Age of Empires I

Age of Empires I foi lançado em 1997, sua história se baseava nos povos e eventos que ocorreram na África, Ásia e Europa nos períodos que se compreendem entre a idade da pedra e a antiguidade clássica.

As guerras que aconteceram no oriente e no ocidente durante as quatro idades da antiguidade (Idade da Pedra, Idade da Pedra Polida (chamada no jogo de Idade da Ferramenta), Idade do Bronze e Idade do Ferro) também influenciaram para a produção de Age of Empires I.

Para completar o primeiro título da franquia, foi lançada a expansão The Rise of Rome, que retrata a formação e expansão do Império Romano. Quando os romanos são escolhidos durante o jogo, é possível perceber que as construções, armas e armaduras são bastante fiéis as que realmente existiram.

Age of Empires II

Age of Empires II: The Age of Kings foi o segundo título da franquia, com ele foi lançada a expansão The Conquerors, que em minha humilde opinião é a melhor de todas. As conquistas militares da Idade Média, início da Idade Moderna e a conquista espanhola do Império Asteca são os acontecimentos e épocas que formam o conteúdo do game.

Os Astecas são muito bem representados no jogo, visto que suas evoluções e construções lembram bastante as encontradas por pesquisadores. Além disso, aquele guerreiro gavião que é usado por muitos jogadores como explorador e escolta, é a caricatura perfeita dessa civilização.

Em Age of Empires II: The Conquerors, os mapas também seguem a realidade, principalmente no cenário da América do Sul, onde os animais e a vegetação são tratados com fidelidade e também no da Costa da Itália, com seus mares e terrenos hostis.

Age of Empires III

Age of Empires III não fez tanto sucesso como os seus antecessores, mas mesmo assim conta com uma grande quantidade de fãs. Junto das expansões The WarChiefs e The Asian Dynasties, o jogo explora as épocas pré-modernas, onde são incluídos os períodos da colonização europeia da América e a expansão de várias nações asiáticas.

Nesse título do game, o esquema de metrópoles deu uma nova opção aos jogadores, visto que as colônias podem ser independentes, mas também podem recorrer aos seus colonizadores quando necessitam de ajuda militar, suprimentos e melhorias.

Não pude curtir tanto Age of Empires III, mas tive a oportunidade de jogar com os americanos e os ingleses. O que mais me chamou a atenção foram às armas, canhões e uniformes dos guerreiros.

Além disso, os mapas retratam bem o que era possível encontrar nessa época, principalmente quando Estados Unidos lutava por sua independência. Mesmo sem ter uma guerra específica, eu pude sentir que o jogo se baseou em batalhas como a de Lexington e a de Concord, onde os norte-americanos foram conseguindo se livrar do domínio dos ingleses.

 

Espero que todos tenham curtido esse artigo, acredito que muitas dúvidas serão sanadas e muitas outras irão surgir, mas por enquanto essas são as informações que possuímos sobre a história de Age of Empires.

Para que possamos continuar trazendo conteúdo bacana para todos, por favor clique em compatilhar para dar uma força para esse artigo. Até a próxima!