Games baseados em histórias reais: Street Fighter #5

Street Fighter é certamente um dos jogos mais aclamados da história, visto que muitos dos seus personagens ficaram eternizados em nossas memórias. O jogo leva o nome de um torneio de lutadores de rua que saíam de seus respectivos países para disputar o cinturão.

Em termos fictícios, Street Fighter conta com lutadores bem exóticos e outros que poderiam muito bem ter existido. Guile é um exemplo dos personagens “comuns”, visto que o grandalhão das forças armadas vinha dos Estados Unidos e usava toda a sua experiência em combates e sobrevivência.

2_street-fighter-4-poster-2

No lado mais fantasioso do game, temos o representante do Brasil, Blanka é um monstro que consegue conduzir eletricidade por sua pele. Lendo sua “biografia”, achei bastante interessante a lenda por detrás desse personagem.

Existem duas versões reais para a criação de Street Fighter, a primeira seria a de que o game fora baseado no lendário filme “O Grande Dragão Branco”, longa-metragem esse que se imortalizou na Sessão da Tarde.

Com uma atuação incrível de Van Damme, o filme foi um sucesso e por isso deu origem a um dos games mais aclamados da história da Nintendo e também das outras desenvolvedoras de jogos e consoles.

A outra versão engloba um torneio chamado Kumite, onde lutadores de todos os cantos do planeta, com os mais variados estilos e tamanhos se reuniam para lutar em locais pouquíssimos conhecidos. Falando assim, até parece que a competição era secreta, mas na verdade o que faltava eram os meios de comunicação que temos atualmente para que a atração fosse divulgada. Lembrando que o Kumite teve o seu auge na década de 70.

streetfighterallcharactev9

Buscando informações sobre o Kumite, lamento informar, mas não encontrei referências a respeito de um monstro elétrico, de um indiano que tem pernas e braços que mais parecem borrachas, ou então um japonês usando quimono que com muito treinamento e concentração consegue lançar bolas com alguma energia estranha nos adversários.

O certo é que Street Fighter é um lenda e certamente continuará assim, uma vez que o game foi muito bem produzido e detém uma história muito bem elaborada. Como não lembrar de Chun-Li, Ken, Dhalsim, Mr. Bison, Vega, Eddie Honda, Sagat, Balrog, Zangief e muitos outros.

Quem curtiu, clique em Curtir! Valeu galera!

  1. Maneco Da Chapada

    29 de dezembro de 2014 em 18:18

    gostava de jogar no arcade q era mais facil de aplacar os golpes, o shoryuken mesmo era foda pra acertar no joystick

  2. Daniel Albuquerque

    22 de dezembro de 2014 em 10:23

    Você colocou a origem do mortal kombat como se fosse a do street fighter, essa materia viajou demais, esse kumite é um torneio que rola dentro do filme, ele nao existe e no filme o van dame joga o street fighter, provando que o jogo veio antes, mortal kombat era pra ser um jogo baseado nesse filme e estrelado pelo van dame mas ele tiveram alguns problemas ai cancelaram e criaram o jonny cage pra homenagiar ele.

    • José Carlos da Silva

      23 de julho de 2016 em 14:37

      Daniel, acho que você misturou informações distintas uma das outras.
      O filme é baseado na história de Frank Dux, que realmente existiu, e antes dos créditos há todas as credenciais dele, inclusive com recordes e como criador do estilo Dux-ryu. E salvo engano, o game que Donald Gibb (Ray Jackson no filme) e Van Damme jogam é Ye Air Kung Fu.
      Ainda: Van Damme foi cotado para ser o modelo de um dos personagens de Mortal Kombat, mas como ele cobrou muito caro, o pessoal do desenvolvimento foi até uma academia próxima e pegou o pessoal de lá – e nisso saiu Kano, Johnny Cage, Raiden, Stryker, Liu Kang, Shang-Tsung e Scorpion/Sub-Zero/Reptile (eram o mesmo cara). Mas como o público queria uma personagem feminina, tiraram Stryker para colocar a instrutora de aeróbica da academia como Sonya. Detalhe que Stryker também saiu do MK2 para entrar o Jax no lugar dele e só foi estrear no MK3.
      Bem, pelo menos isso foi o que tinha escrito numa Ação Games ou SuperGamePower da década de 90 que está enfurnada na minha pilha de revistas antigas no meu quarto.

  3. Valmount

    22 de dezembro de 2014 em 09:49

    Eu achei a matéria meio estranha… SF1 é de 1987 e o filme O Grande Dragão Branco é de 1988… É mais provável que SF tenha sido originário primeiramente inspirado na vida de Masutatsu Oyama (que também foi inspiração para Takuma Sakazaki, dos AoF e KoF), fundador do estilo Kyokushinkai de karate. Basta ver que Oyama buscava o aperfeiçoamento como praticante de karate, assim como Ryu o faz desde o primeiro SF. Em se tratando de SF2, acredito que foi mais uma evolução natural do que já havia se mostrado no jogo original…

  4. Guilherme Pereira

    22 de dezembro de 2014 em 08:03

    Ataque das corujas!

  5. Jonathan Teles

    21 de dezembro de 2014 em 00:08

    o vício das minhas tardes rsrsrs

  6. chapolim do mal

    20 de dezembro de 2014 em 17:09

    Pior que era assim mesmo que eu falava
    [img]http://http://media.tumblr.com/tumblr_mbfyusqLJs1r22h9w.jpg[/img]

    • Maneco Da Chapada

      29 de dezembro de 2014 em 18:15

      kkkkkkkkkk somos 2 então rsrs

    • Lucas

      21 de dezembro de 2014 em 09:53

      não parece mas o nome certo é Tatsumaki Senpukyaku

    • Jeff Dantas

      20 de dezembro de 2014 em 21:49

      Nossa,q loko! Adorei essa imagem… 🙂

  7. Gilberson Jesus

    20 de dezembro de 2014 em 15:53

    kkkkk seis errou uma letra ai,e vega e nn veja

    • Gabriel Frigini

      20 de dezembro de 2014 em 17:08

      bem notado, corrigido!
      abraço!!

  8. Wagner

    20 de dezembro de 2014 em 15:22

    O radical do Blanka é que apesar de ser o representante do Brasil, ele não nasceu no Brasil.

  9. Neko-san

    20 de dezembro de 2014 em 14:46

    Faltou explorar um pouco mais o Kumite e o filme O Grande Dragão Branco, que ao meu ver é o ponto principal.

    • Thomas Depp

      21 de dezembro de 2014 em 17:27

      Não é possível ter sido baseado neste filme. Ele foi lançado em 1988 enquanto o primeiro Street Fighter em 1987.

    • Gabriel Frigini

      20 de dezembro de 2014 em 17:07

      Pensei em abrir mais o leque, mas fiquei receoso de acabar me alongando muito e sair muito do foco Street Fighter game.

      • Blue

        20 de dezembro de 2014 em 18:53

        Não tenha medo, a gente gosta de ler, quanto mais informações, melhor 🙂

20 Comentários
mais Posts
Topo