Games não são cultura?!

hghghNovamente a Ministra da Cultura do Brasil, Martha Suplicy, afirmou que jogos digitais não são considerados por ela como cultura, por isso eles não entraram no pacote de itens que podem ser comprados com o vale cultura do governo.

Quando perguntada se poderia incluir os games nessa lista, a resposta foi clara: “Nem pensar. Comprar jogos com vale cultura seria ‘forçar demais’.”

O problema é que a ministra considera diversas coisas como sendo cultura: música, cinema, revistas, livros, histórias e afins, pois ela permite que o vale seja usado para comprar e assinar todas essas coisas. E se tudo isso é parte da cultura, porque os jogos, que tem música, história, enredo e ensinam diversas coisas não são?

Um game contem diversos conteúdos culturais, sejam eles daqui ou de fora. Mas não se pode dizer que eles não sejam produtos de cultura, afinal os jogos nada mais são filmes onde você interage com os personagens ou livros nos quais você escreve um pedaço da história.

O que ela esta falando é a mesma coisa que dizer que um livro é cultura, mas um conjunto de livros interativos não são. Simplesmente não há sentido na afirmação de Excelentíssima Ministra.

noticia_249582_img1_martha

Não tem como afirmar que jogos não são uma forma de cultura, o que nos resta é saber o real motivo dela pensar que não é.

Siga Diego Martins no Google+: gplus/diegomartins

Ou adicione no Facebook: http://www.facebook.com/diegominilua

Faça parte de nosso grupo: http://www.facebook.com/groups/188760724584263/

  1. Mateus Dias

    16 de agosto de 2013 em 06:31

    e CD de funk é cultura agora?

  2. Pamella Croft

    13 de agosto de 2013 em 14:53

    cultura no Brasil é assistir novela da globo,fofocar da vida dos vizinhos e mostrar o útero nos bailes funks! >.< games são para babacas (leia em tom de ironia)

  3. TheDuckDolan

    26 de julho de 2013 em 17:23

    Eu aprendi inglês jogando, Assassin’s Creed ensina mais história que muito professor por ai, Guitar Hero me fez conhecer um montão de musica, Good Of War ensina muito da cultura grega… Essa mulher nem deve saber o que é um jogo… e olha que o que eu listei ali em cima é um exemplo se eu fosse botar todos os jogos que ensinam um pouco de cultura pra gente eu ia ter que ficar 1 ano escrevendo aqui, essa velha é burra, desatualizada, com pensamentos antigos, ta pior que aquele pai que fica dizendo que você vai fica louco de jogar vídeo game

  4. Gabriel Manacez

    21 de abril de 2013 em 17:45

    claro que game é cultura eu só conheci os deuses por causa do god of war

  5. FRANCISCO HENRIQUE

    19 de abril de 2013 em 18:18

    Assassins Creed e God of War, São uma Verdadeira aula de Historia.

  6. Wellington Bianchi

    12 de abril de 2013 em 22:07

    Velha bitolada, com pensamentos antigos e desatualizados. Esse é o resumo dela.

  7. santos dumont

    4 de abril de 2013 em 16:46

    Se um jogo for bom em vários sentidos,ele pode te “tocar”,te fazer refletir em algo,um monte de coisas….
    cinema faz isso…
    arte faz isso…
    música faz isso
    como videogame não é cultura?

  8. Morte

    24 de março de 2013 em 11:36

    eu era o que mais sabia ingles na turma, quando o professor me perguntou por que eu disse por causa dos games e algumas musicas, se fosse pra aprender ingles pelas escolas eu n ia saber nem uma palavra

  9. SteelTalons .

    24 de março de 2013 em 10:15

    o problema é que querem misturar todos os gêneros dos games, talvez ela abra mão da ideia se deixar dentro do pacote só alguns jogos, que por exemplo gta… ta looooonge de ser cultura e a gente sabe disso, ja o silkroad… apesar de não ser um jogo de comprar e é online, eu aprendi muito sobre historia com aquele game

  10. Orochimaru - Dono

    18 de março de 2013 em 10:37

    No Brasil Cultura é não ter Cultura.

    =/
  11. Rodrigo Pentecostes

    18 de março de 2013 em 07:53

    sr. Diego forçando a barra… novamente!

  12. Arthur Morais Coelho

    17 de março de 2013 em 23:38

    Eu discordo da Martha. Games são cultura, a definição histórica e antropológica de cultura abarca qualquer produção humana que seja aceita por um grupo amplo de pessoas ao ponto de isso ganhar certo nichos de funcionamento e propagação em uma da sociedade.
    Mas discordo que o vale cultura deva servir para comprar games. Os livros é que deveriam ser os mais contemplados com isso, ou os únicos, os países com maior índice de IDH estão entre o que mais leêm, efetivamente a leitura é um caminho para o desenvolvimento e se o vale cultura tenciona melhorar o desenvolvimento ele deveria se focar nos livros. Eu jogo e muito, to aqui zerando o Crysis 3, mas duvido que os games ofereçam uma alternativa consistente para o aprendizado, a maior parte dos gamers não aproveitam o conteúdo literário e artistico de um game. E tentar aprender com um videojogo é o mesmo que se achar doutor em guerras médicas depois de assistir “300”.
    Mas, acho que justo e plausível que outros projetos do governo contemplem os games, mas não apenas os virtuais.

  13. Porco Aranha

    17 de março de 2013 em 18:43

    políticos só prestam pra roubar e falar merda…

  14. Viajante do Tempo

    17 de março de 2013 em 12:37

    num tem nem mistério não…, só podia ser do PT mesmo essa escrota, raça ruim!!!! acabando com o Brasil dia após dia

  15. David Vinicius

    16 de março de 2013 em 17:15

    é porque os games vendem mais … 

  16. I AM STRONG WITH DARKSIDE

    16 de março de 2013 em 17:09

    SEUS BURROS INGNORANTES VCS SABIAM QUE HÁ JOGOS VIOLENTOS E QUE ENVOLVEM ATÉ SEXO?ISSO É CUTURA ONDE?SÓ SE FOR AULAS DE COMO FURUNFAR!

    • SteelTalons .

      24 de março de 2013 em 10:21

      violência tudo bem… porém por que diz “até sexo”? como se fosse algo pior do que violência? tsc… mas deixa… por um lado seu comentário está certo, existem jogos e jogos, eu diria que grande parte apenas desenvolve os reflexos e coordenação, outros te ensinam algo realmente, e outros são como assistir filme (que é só xingamento e tiroteio para todo lado)… porém se a tal aprovou o cinema como cultura, sendo ele bem mais pesado do que os games, ai ficou difícil

    • Viajante do Tempo

      17 de março de 2013 em 12:42

      I AM “WRONG” WITH DARKSIDE kkkkkkkkkkkk

    • Viajante do Tempo

      17 de março de 2013 em 12:38

      já vi q esse recebe o bolsa família…

    • Vegeta

      16 de março de 2013 em 18:54

      E novela é santinha? 

    • FernandA Fefe

      16 de março de 2013 em 18:47

      Tambem a filmes violentos,tb a livros violentos,nem todo conteudo nesses espaços podem ser  bom,nem todo filme ou livro ou game criado faz parte da cultura…..tem divisao do que ensina e do que e mal criado.

  17. Selma Camila Barbosa

    16 de março de 2013 em 16:59

    Jogando eu aprendi muitas palavras em inglês! ^3^

  18. Law Link

    16 de março de 2013 em 16:52

    Desconto em Games no brasil?nunca!

    Brasileiro tem que se foder e  pagar 100 a 200 reais em um jogo descente de xbox 360 (meu caso) ou do videogame que seja.Ela não vai dar o vale  em algo que para os velhos como ela é considerado “fútil” e sem necessidade! 
    Por isso eu nem esquento a cabeça,Vou de jack sparrow,Já que o brasil não cria vergonha na cara pra baixar os impostos que estão acima do nível da atmosfera pra algo que o próprio governo considera “inútil e sem cultura”,algo desvalorizado que deveria estar com o preço lá em baixo,mas pq será que não ta?,Melhor coisa a fazer pra quem quer jogar vários jogos e não tem tanto dinheiro,e dependeria do governo pra essa ajuda pra pagar um original,é sentar e chorar,ou desbloquear seu xbox 360 ,ps2 e wii. O que for,e comprar 3 jogos a 20 reais, ou até baixar e jogar sem ter que dar 20% de um salario minimo pra comprar um único  jogo com duração de 3 a 7 horas .-.
    Se é alto e as regras não funcionam,Burle o sistema como puder!
    • Seu Kumyama

      16 de março de 2013 em 20:53

      Faz muitos anos que eu n compro um jogo… vou de Jack Sparrow diréto huahuahuahua

  19. Dark Vampire

    16 de março de 2013 em 16:47

    Mas nós temos de levar em consideração que a Dona Marts não tá nem aí pra nossa opinião, e se pra ela/ele (nem sei mais o que é) jogos são cultura ou não é a opinião dela que conta, e nenhum de nós pobres mortais poderíamos ter acesso ao vale cultura, sendo este um benefício a mais para os prodigiosos filhos pródigos.

  20. Seu Kumyama

    16 de março de 2013 em 13:57

    Eu aprendi inglês por causa dos jogos. Eu via os textos e n entendia as palavras. então perguntava a minha avó… mas nem todas as palavras ela sabia então eu com isso aprendi a usar um dicionário… Com os games aprendi sobre história de varios países. Devenvolvi muito do meu raciocinio em jogos de estratégia… E mesmo em jogos com estorias ficticias como Skyrim, eu aprendi muitas coisas sobre a cultura dos vickings, poois com este game me interessei a pesquisar o assunto e vi de onde eles tiraram inspiração para as estórias e lendas do game que são nada mais que cópia de lendas daquele povo antigo. Quando joguei Asassin’s Creed, me inteeressei em pesquisar sobre templários e verificar sobre esa guild de assasinos, não a do jogo, mas a que inspirou o jogo a ser feito  para minha surpresa, realmente existe ruinas e um castelo muito semelhante ao castelo no inicio do primeiro game… Alias, até a palavra assassino vem de hashachin que significa “usuário de haxixe” droga que eles usavam para aliviar a tensão e a culpa pela profissão que tinham… Com o game Fable 3 me intressei em entender como surgiram as primeiras maquinas a vapor… Aprendi a pilotar um avião com Flight Simulator e quando entrei em um avião de verdade e me deixaram pilotar eu realmente consegui sem dificuldade pois conhecia os comandos do avião, a aerodinamica e entendia os instrumentos… Muitos jogos ensinam, mas outra coisa que os jogos fazem é despertar o seu interesse sobre o assunto abordado e procurar saber oque daquilo é verdademesmo e de onde foi que tiraram aquela idéia… Agora me vem essa mulher que só pensa em defender pu.ta e vi.ado falar que videogame não é cultura… Então se vc quiser usar esse vale dela pra comprar DVD do Tchu Tcha Tcha, ou do Ai Se Eu Te Pego, ou de algum funk bem pornográfico pode né? Ah, me poupe caralh0.

  21. FernandA Fefe

    16 de março de 2013 em 13:57

    Para mim games cultura sao cultura,aprendi muito com games,como livros,como filmes,como teatro…..porque e tao dificil de entender,depois reclama quando falam ae a fora que a cultura do Brasil e so carnaval,porque a cultura msm daqui parece esta escondida ao mundo a fora,eu falo isso porque eu vejo teatro e leio livros brasileiros….coisas que poucas pessoas fazem,Games estimulou uma nova forma de mostrarem sua criatividade,existe games com historias incriveis,que e melhor que ate algums filmes e livros por ae

  22. Wesley Costa

    16 de março de 2013 em 13:45

    A Konami manda kit pra aqueles babacas do
    mundo canibal games, a ministra suplicy, fala que video game não é
    cultura e a Square Enix manda um kit com art book e cd orquestrado pra
    ela, enquanto eu colecionador de video games não ganho nada,
    faz o seguinte empresas de jogos, principalmente a Square, da qual sou
    amante de toda serie Final Fantasy e outros classicos do rpg como Legend
    of Mana e o melhor de todos os tempos Chrono Trigger, manda alguma
    coisa ai pra mim que será bem recebida!

  23. SerjTankian

    16 de março de 2013 em 13:13

    Tem gente exagerando ae… dizer que GTA é cultura é pedir pra apanhar, mas essa moça falando que jogos (em sentido geral) não são cultura, tem que apanhar tb…

  24. Hisoka

    16 de março de 2013 em 13:11

    Mal sabe ela que videogames estimulam a criatividade melhor que livros

  25. Lhama Charmosa

    16 de março de 2013 em 13:11

    cultura no Brasil é BBB, carnaval e bunda, só.

  26. Guilherme Gonçalves da Silva

    16 de março de 2013 em 13:06

    As pessoas realmente aprendem mais coisas com jogos do que na escola,mas a escola não é a culpada,culpados são os alunos que pouco prestam atenção nas aulas e ficam a maior parte do tempo fazendo os professores passarem nervoso,aí é fácil falar que a educação no país é ruim, o aprendizado é ruim e não o ensino!

    • Exorcist

      17 de março de 2013 em 18:47

      A escola não te ensina a falar inglês, apenas ensina algumas noções básicas.

    • SerjTankian

      16 de março de 2013 em 13:08

      cara, se vc colocar fatos reais na história do AC3, tenha ctz, muita gente ia passar fácil em história…

  27. Shun

    16 de março de 2013 em 12:57

    Concordo com a Martha Suplicy, na minha opinião não tem nada cultura não.

    • TheDuckDolan

      26 de julho de 2013 em 17:27

      Amigo, me diga GOW(god of war) Não te ensinou os deuses gregos? Guitar Hero não te fez conhecer muitas musicas? Assassin’s creed não te ensinou muita coisa sobre a história? Pense antes de comentar bobagem…

    • Alberto Einstein

      16 de março de 2013 em 21:20

      Posso de dizer que hoje eu domino o intermediário do Inglês,disso 98% aprendi nos games não na escola.

  28. jeff zika Mc

    16 de março de 2013 em 12:51

    Enquanto voce ai ta reclamando da Martha suplicy o via­dinho do Supla ta jogando no novo preisteicho e équisbóquis  numa tela de 4548484 polegada.

  29. Vitor Ramos

    16 de março de 2013 em 11:53

    Não adianta mudar essa maldita cultura,cultura aqui é funk,sertanejinho escroto,Neymar,futebol,carnaval,essa é a realidade caros leitores,para esse leitor aqui,games está no top 5 cultural sem dúvidas alguma!

  30. Lorivaldo

    16 de março de 2013 em 11:46

    Creio que la não tenha visto (ou jogado) Sim City, Civilization, Age of Empires para não incluir os games no vale cultura.

  31. Rafael (Baphomet)

    16 de março de 2013 em 11:29

    Eu li todos os comentarios e vi tanto a palavra ”cultura” que ela acabou perdendo o sentido então so vou dizer que jogos são bons e ensinam muito as pessoas.

  32. Wesley P Alves

    16 de março de 2013 em 11:24

    videogames n são cultura? assassins of creed: ensina historia, god of war: ensina mitologia grega, starcraft 2: te ensina raciocínio matemático inconscientemente, pokemon: te ensina sobre ter paciência (principalmente quando vc quer evoluir o magikarp), todos os jogos que n tem dublagem: te ensinam inglês e etc

  33. Pablo Davince

    16 de março de 2013 em 11:09

    eu gosto muito de games jogo dota 2 e world of warcrafte e games de xbox , por um lado acho q ela ta certa talvez a intenção desse vale seja fazer as pessoas sair um pouco mas de casa, trazer uma diversão diferente etc

  34. Ricardo Santos

    16 de março de 2013 em 11:04

    filmes são cultura, musica é livros tambem é cultura , agora games que são a evolução dos filmes, não é . vai entender

  35. Li Syaoran

    16 de março de 2013 em 10:31

    Sabem porque os impostos sobre os games são tão altos aqui no Brasil? Porque por mais incrível que pareça, os jogos de videogame são considerados jogos de azar ¬¬.

  36. Felipe Granja

    16 de março de 2013 em 10:26

    por que que na~pode se fazer uma lista de jogos que são considerados cultura?Eu concordo tem alguns jogos que são idiotas demais e sem sentido que não tem nada de cultura,mas outros têm lições,etc,etc…

  37. Raffael

    16 de março de 2013 em 10:02

    Ah, ótimo! Jogos não fazem parte da cultura de um povo.
    A cultura deve ser o funk com suas letras extremamente tocantes e o carnaval que exalta a bunda beleza da mulher brasileira.
    Cada dia que passa me dá mais vontade de ir pra Marte.

  38. Victor

    16 de março de 2013 em 03:57

    Eu curti essa iniciativa da Square Enix =]
    Seria lega se a Ubisoft tbm participasse

    http://www.gamevicio.com/i/noticias/157/157053-square-enix-envia-carta-a-ministra-marta-suplicy/index.html

  39. TENSEI

    16 de março de 2013 em 01:00

    jogos não são cultura…

    nem futebol e carnaval, mas mesmo assim
    estão enraizados e são a marca registrada do páis!
    é só uma questão de hipocrisia, nada mais
  40. Alaor Pimenta

    16 de março de 2013 em 00:52

    me parece q ela sabe do potencia da juventude ou foi instruída pelo governo a excluir o video game, ta certo, nem todo jogo é cultura, mas um filme como o tropa de elite tbm é violento, uma musica de funk idem, ou um livro como 50 tons de cinzas tem suas peculiaridades. ISSO NAO É JUSTO, como dito o post, o jogo é uma reuniao de tudo q se tem a possibilidade de ser modificada dentro de seus limites; #frustrado;

  41. Nilmar Cericatto

    16 de março de 2013 em 00:17

    No Brasil, cultura é por dinheiro na cueca, desviar milhões de reais para o exterior, mensalão, corrupção, etc . . . ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ?

    Por mais que o Brasil tenha crescido nos últimos anos, há um descaso muito grande na saúde , educação, estradas, etc . , vamos acordar BRASIL, a maioria do povo é manipulado pela mídia e pelo governo.
    O Brasil não é esse paraíso que certos canais de tv e partidos políticos dizem por aí. Tem muita coisa errada nesse país que deve ser melhorado.
  42. Eduardo Pereira Ribeiro

    15 de março de 2013 em 23:58

    Senhora, Marta Suplici, devo dizer que estou enojado com a sua burrice, ‘dizer que games não são cultura!’ vai toma no c* sua idiota! Aposto que 50% da população brasileira só conheceu a mitologia grega, por causa do Kratos .
    Os tempos são outros e devo afirmar que na sua posição EU entenderia.

    Por favor se alguém ai do Facebook ler isso, repasce e no Twitter use a #ContraMarta.
    Vamos mostrar a esse povo que todo dia enche o rabo de dinheiro que GAMES SÃO CULTURA!

  43. Rap­osa Furry

    15 de março de 2013 em 23:33

    jogos ensinam ingles melhor que muita escola

  44. Rap­osa Furry

    15 de março de 2013 em 23:31

    carnaval é cultura, funk é cultura, novela é cultura e vai ter “bolsa novela”, mas games não, não são cultura, quando eu penso que nada vai me surpreender arrumam um jeito de provar que estou errado
    francamente: aprendi mais historia com age of empires do que na escola (ponto pra educação brasileira), só pra citar UM exemplo

  45. Super

    15 de março de 2013 em 22:54

    não seria o fator de dizer se é cultura ou não, por que isso é muito relativo, tem a ver com o tal vale.. ja é querer demais querer incluir games no vale.. não há necessidade.. 

  46. Hugo Maciel

    15 de março de 2013 em 22:52

    Putz… cara… acho q nasci no pais erado.

  47. King Bradley

    15 de março de 2013 em 22:52

    Quero ver ela jogar sim city, dai sim ele aprova os games.

    ali sim é jogo com informação adequada.
    Assassin creed é outro jogo cultural, conta a historia dos eua quase toda.
  48. Big Boss (tenho um cavaleiro de lvl 90)

    15 de março de 2013 em 22:37

    games sempre causando polemica

  49. ultramen Tiga

    15 de março de 2013 em 22:08

    qual a definição de cultura que ela usou?

    • Victor

      16 de março de 2013 em 04:05

      Acho que foi aquela de carolhocentos anos atrás quando os jogos eram do atari.
      Antes os jogos eram divertidos, mas adimito que não tinha algo mmais aproveitavel da diversão. Mas agora são outros 500, aprendi uma porrada de coisas sobre mitologia grega com o Kratos, aprendi umas coisas das Cruzadas com Altair, Aprendi sobre Roma com Ézio, enfim
      Essa mulher é retardada lol 
      E ela devia considerar que isso ia reduzir a pirataria (eu acho)

      • Hideki Hinata

        16 de março de 2013 em 20:00

        Cara, mitologia grega com Kratos.

        Desculpe, isso não rola…
        • Victor

          18 de março de 2013 em 18:01

          Queria que eu dissesse o que?
          Que foi o Snake?

  50. Júlia Jaqueline

    15 de março de 2013 em 22:02

    Isso é em parte. Há livros ruins e há livros bons, há músicas ruins e há músicas boas, do mesmo jeito que tem jogos ruins e jogos bons. 

    Então esse retardada devia se informar mais e rever os conceitos antes de latir algo.
    • Greg

      15 de março de 2013 em 22:07

      UAl, pude sentir sua ira nesse seu comentário hein

      • Victor

        16 de março de 2013 em 04:00

        Fisher seu lindo *-*

  51. Greg

    15 de março de 2013 em 22:00

    O MEU JOGO È CULTURA SIM! Vou mostrar pra ela a minha especialidade

  52. Marcio Andre

    15 de março de 2013 em 21:53

    Uma vez assisti um filme ” Stay AliveJogo Mortal”  e achei interessante o que um
    vendedor de jogos disse a um policial ao interrogar-lo que um jogo nada mais
    era  “ intenção da mente de quem o cria” funk
    yeah…

  53. Kraid

    15 de março de 2013 em 21:46

    Quem não tem nenhuma Cultura é quem faz um comentario absurdo desses, o pior é que parece ter gente que ainda concorda, eu me recuso a gastar saliva ou caracteres tentando dialogar com ignorantes como esses.
    Jogos são muito mais cultura que Filmes, Musica, Teatro, Novela, Series, Livros entre outros.
    Quem acha o contrário ou não gosta de Games ou não sabe jogar ou muito provavelmente escolhe só os jogos errados.

    • Megmeth Ryüjinson

      15 de março de 2013 em 21:53

      Só discordo em um ponto do seu comentário: Que jogos são mais cultura que os demais que citaste… Acho que não dá para comparar, pois cada um destes tem suas características e seu público. Seria injusto classificar o que é melhor ou pior desta lista que fizeste ^^ E, na verdade, que bom que existam tantas boas opções de cultura e divertimento (tirando as novelas da Globo, kkkkkkkkkk).

  54. Megmeth Ryüjinson

    15 de março de 2013 em 21:44

    Só hoje que reparei que não tem mais numeração nos comentários e que os mais curtidos vão lá pra cima… Como as coisas mudaram rápido por aqui. Até o nível dos comentários melhorou, apesar de termos menos comentários, pois quantidade não é qualidade ^^

  55. Megmeth Ryüjinson

    15 de março de 2013 em 21:41

    Claro que não é cultura… Cultura no Brasil é roubar, levar vantagem em tudo e ser corrupto. Agora fala essa merda no Japão pra ver se tu não apanha, Marta Suplicy. 

  56. Hideki Hinata

    15 de março de 2013 em 21:39

    Eu concordo em não colocar os jogos no vale, mas foi pelo motivo errado.

    Elas parece que simplesmente não quer dar o braço a torcer.
    Os jogos não são bons modos de se aprender algo.
    Muitos não têm nada, e quando têm, poucas pessoas dão valor (jogos com uma história rica, geralmente são pouco valorizados, contra jogos que têm gráficos bonitos).
    Mas colocar música, cinema e outros da lista também não concordo (muitas coisas ruins vão ser levadas junto com as boas, e serão mais valorizadas que as voas).
    Ou tira tudo e deixa só os livros, ou bota tudo.
    Não têm um meio termo justo.
    • Dark Vampire

      15 de março de 2013 em 22:06

      Realmente,  mas há jogos que ensinam e tem gráficos bonitos, e fazem um sucesso estrondoso, Assasins Creed é um exemplo(algumas partes só, porque outras são nada a ver).Acho que se a industria de games investisse nesse tipo de jogo eles iriam ter temas quase infinitos para jogos.

      • Hideki Hinata

        15 de março de 2013 em 22:51

        Assassin’s creed a série eu não sei, só joguei o 3.

        Mas eu tenho o 3 instalado aqui, e posso dizer que contexto histórico no jogo é zero.
        Ter até têm (bem pouco), mas não é lá algo que esteja “a mostra”.
        Quem joga acaba sabendo menos do que antes de jogar.
  57. Weon Kenedi (It's a Lion! Get in the car!!)

    15 de março de 2013 em 21:28

    Bom, mas jogos como por exemplo Battlefield 3 não oferecem nenhum tipo de bagagem cultural…

  58. Super

    15 de março de 2013 em 21:21

    depende bastante do jogo né.. 

  59. Velha Surda da Praca

    15 de março de 2013 em 21:20

    Nao sabia q ja existia vale cultura…

    • Super

      15 de março de 2013 em 21:22

      também não.. 

  60. 3 Hits

    15 de março de 2013 em 21:09

    Alguns podem ser considerados cultura, outros não. O vale cultura deve ser utilizado para outros fins: Casas de cultura, teatro, etc. Não se pode generalizar. Ela foi infeliz em seu depoimento, e mostra não ser a melhor para o cargo

  61. Igor O Gamer Br

    15 de março de 2013 em 21:08

    Os unicos jogos que contem cultura  é os jogos Assasins Creed 😀

    • Cleiton

      15 de março de 2013 em 23:08

      God of war ;D só conheci os deuses por causa desse jogo

    • Vaynard The White Wolf

      15 de março de 2013 em 21:51

      God of War: Mitologia e Cultura Grega (Arquitetura, arte e outros).
      Medieval 2 Total War: História e cultura medieval desde a batalha de Hastings “(1066) até a conquista das Américas, passando pela era negra, pestes, cruzadas e inquisição.
      Assassins Creed: Arte, cultura medieval e da era moderna.
      Medal of Honor: Segunda Guerra mundial.
      Final Fantasy: Musicas orquestrais, mundos de fantasia que possuem cultura, povos, línguas, religiões próprias e muito mais.

      Warcraft: O mesmo que Final Fantasy.
      Castlevania: Vampiros medievais, arquitetura Gótica, musica.
      Se Harry Potter é considerado cultura e literatura logo todo game de fantasia medieval ou apenas fantasia é cultura e uma forma de arte.
  62. Vergil Sparda (antigo connor)

    15 de março de 2013 em 21:00

    COMAÇIN JOGOS NAO SAO CULTURA?Ela nunca deve ter jogado GTA,muita cultura,pois fala sobre:Ladrões,furto de carro,armas,homicídio,assalto,maconheiros,sexo,prostituição-que tudo isso citado faz parte do cotidiano cultural do Brasil.

    • Super

      15 de março de 2013 em 21:28

      que nem funk brasileiro.. 

      • Vergil Sparda (antigo connor)

        15 de março de 2013 em 21:32

        Sim,mas há uma diferença;funk nao é cultura

        • Super

          15 de março de 2013 em 22:51

          claro, por que funk, nem conseguiu um critério pra considerar musica.. 

  63. Luk

    15 de março de 2013 em 20:56

    Foi jogar CoD, morreu pra criancinha de 5 aninhos, e ficou com raiva de jogos E-E 
    Acho que Vale Cultura para jogos é algo bom! afinal, oq melhor do que um jogo para aprender sobre algo? jogos estão cheio de curiosidades, e mesmo se for apenas algo sentimental, todos jogos nos ensinam algo! 
    mas enfim.. 
    noob é noob huh3u3h3uh3uh3uh3u3hu3hu3
    e-e 

  64. Spike Spiegel (antigo Tyler Durden/Damien Thorn)

    15 de março de 2013 em 20:56

    Seria mais fácil ela dizer que seria difícil usar o vale cultura em compra de games, pelo fato dos games serem importados (isso se ela estiver se referindo aos games em formato físico de PS3, Xbox 360 ou Wii U). Ou então ela admitir que não quer usar vale cultura aos games. Mas isso que ela disse é contraditório, porque se os games não são cultura, então porque Shadow of Colossus e ICO são mais vistos por críticos como obras de arte do que games??

    • Jabison Rafael

      15 de março de 2013 em 21:06

      é só dar o vale cultura pra as compras mensais e pegar o dinheiro das compras pra os games

  65. Black King Mello

    15 de março de 2013 em 20:55

    SABE O QUE EU ACHO? RELAXA E GOZA!!

  66. Black King Mello

    15 de março de 2013 em 20:53

    Comprar jogos com o Vale Cultura já é demais… depois reclamam do povo brasileiro que é ignorante, alienado etc.

  67. jeandeassis

    15 de março de 2013 em 20:51

    Aposto que ela nunca passou de uma fase do Pacman. .-.

    • Megmeth Ryüjinson

      15 de março de 2013 em 21:46

      Então imagina pedir pra ela cumprir uma missão do GTA ou do Skyrim, kkkkkkkkkk

  68. Wagner

    15 de março de 2013 em 20:47

    Concordo em partes com ela.

    Existem jogos extremamente violentos e par quem ainda não concorda, os videogames podem sim prejudicar as pessoas, mas isso daquelas com mente bem fracas.
    Concordaria totalmente com ela se pelo menos alguns jogos específicos fossem liberados. Convenhamos que existem jogos que proporcionam horas de diversão, além de servir bastante para ajudar a retirar o estresse contido na pessoa.
    • Skento

      16 de março de 2013 em 11:51

      O que pode tirar mais o stress do que você atirar na cabeça de uma pessoa qualquer, sem motivo algum ou espancar alguém até a morte e tudo isso sem machucar ninguém? 

      Como disse o Cauê no vídeo dele, qualquer jogo, QUALQUER, que lancem hoje em dia tem bem mais cultura do que a maioria das novelas e esse vale pode ser usado para comprar assinatura de TV e se a violência é o motivo assista um pouco de TV, o “jornalismo” sensacionalista reina, na Bahia temos o Zé Eduardo e outros que só noticiam atrocidades, nas novelas o que reina é a putaria e o homossexualismo, com a desculpa que é a “realidade”…  Sem falar do cinema com filmes extremamente repugnantes e violentos que entram na área da “cultura”, o motivo dela dizer que “jogos não são cultura” é simples, ela é velha e não tem conhecimento na área e tá falando merda, pergunta ao filho dela sobre isso para ver o que ele diz. É uma discussão antiga os velhos ignorantes que não tem conhecimento na área ficam falando besteira, ano retrasado teve aquele problema nos EUA com a internet. Qualquer jogo hoje em dia  é cultura e todos eles devem ter o devido respeito, no Brasil que é um país escroto com Gamers colocando impostos ridiculamente absurdos nos consoles e nos jogos, isso chega a ser revoltante. 
    • Silva Júnior

      16 de março de 2013 em 09:47

      Eu respeito sua opinião, mas vamos combinar: música, incluindo cds de funk, que é pornografia, cinema, filmes não sãoviolentos? Existem muitos de SAW até Brasileirinhas, revistas, que, por sua vez são, em maioria, uma falta de cultura, livros, essa é a parte boa, histórias, isso eu não entendi direito o que se tratava

      • Wagner

        16 de março de 2013 em 10:43

        Da limitação, me referi apenas aos games. Claro que os outros conceitos de cultura também devem conter restrições.

        Só que no caso é impossível você liberar somente parte de determinado “objeto” sem causar a revolta da parte do que se sentiram prejudicados.
        Conceito de cultura varia bastante, não deveria vir de uma opinião somente política. Ao invés de “vale-cultura”, seria bem melhor um “vale-leitura”
    • gato do apocalipse

      16 de março de 2013 em 08:45

      se for fazer uma limitação por que algo prejudica a mente de pessoas fracas, a religião deveria sofre limitação

      • Wagner

        16 de março de 2013 em 08:49

        E a internet =)

        • gato do apocalipse

          16 de março de 2013 em 21:32

          nao cara, se isso acontecer como os fanaticos religiosos vão atacar a febre ateista da net

    • Diego Martins

      16 de março de 2013 em 01:05

      Mas daí então tem que fazer isso para tudo. Tem que proibir filmes violentos, livros semi-pornográficos, músicas com letras vazias, enfim… Ou proíbe a porcaria de todos, a não proíbe nada.

      • Wagner

        16 de março de 2013 em 08:57

        É como a história de falar mal de políticos: somente um lado é beneficiado com isso.

        Independente se for limitado rigorosamente uma faixa etária para a compra dos jogos, uma pessoa pode muito bem pedir a outra para realizar a compra por ela. Eu mesmo, era super viciado em jogos sangrentos quando era mais novo, mas nem por isso saía matando os outros rsrsrs
        Alguns jogos podem ser considerados como cultura, assim como cinema, música e livros enquanto outros passam longe disso. Mas o “Vale-Cultura” com certeza será usado para algo contra a cultura.
        É exatamente isso: ou proíbe tudo ou não proíbe nada, pois limitar somente parte disso é impossível.
    • Cleiton

      15 de março de 2013 em 23:07

      Tudo tem violencia cara de filmes (principalmente de terror) ate musica.

    • Wanderlan Alves

      15 de março de 2013 em 22:52

      me desculpa mas marta nao acha jogos cultura mas forro e funk ele dever acha ne 

      rouba,mata ser corrupto dever ser a mesma forma que cinema e musica pode ensina coisa ruim

      entao pra mim jogos e cultura ensina como a parte boa como ruim so que jogos so temos que escolher

    • Thiago Araujo

      15 de março de 2013 em 22:07

      Cara eu discordo pois assim tem jogos muito violento certo!!!

      mas no cinema também não tem filmes de violência, sexo e drogas e porque o cinema entra o quesito de cultura mesmo tento muita violência. Isso também vale a para as pessoas de mente fraca que vão a cinema 
      • Wagner

        16 de março de 2013 em 08:49

        Como nos cinemas, os jogos também possuem uma classificação de faixa etária. Mas tem aquela história: pagando bem, que mal tem deixar alguém jogar/assistir esses meios “culturais”? A limitação iria ser enorme. Como isso é impossível, quer dizer que jamis concordarei com ela rsrsrs

        • jullyana Lima

          16 de março de 2013 em 09:18

          pelezinha aki

        • Wagner

          16 de março de 2013 em 08:50

          jamais*

    • Dark Vampire

      15 de março de 2013 em 21:59

      Que por acaso também são os jogos violentos.

  69. gato do apocalipse

    15 de março de 2013 em 20:46

    valeu cultura? nem sabia que tinha um

    mas em fim, pra mim game é cultura, mas nao deve entrar nesse vale, senao muita gente vai usa-lo para comprar game(se é que eles funcionam como um bonus ou desconto)

  70. Eric Cartman

    15 de março de 2013 em 20:40

    Cultura é canall

    #DeusDoNovoMundo
112 Comentários
mais Posts
Topo