Um gênio chamado Daniel Day-Lewis

Daniel Day-Lewis é uma lenda viva do cinema. Ele é a única pessoa de toda a história a ter conquistado três vezes o Oscar de Melhor Ator. Mas como será que ele se transformou nesse gênio da atuação:




A criação de um gênio

DanielDay-Lewis_reuters_1200

Quando falamos de pessoas muito acima de média em alguma coisa, normalmente imagina-se que aquilo é fácil para elas. Porém não é assim que as coisas funcionam. Para ganhar o status de gênio, além do talento natural, a dedicação tem que ser enorme. E Lewis é um mestre nisso.

Apesar de ter começado sua carreira em 1971, Daniel só atingiu o sucesso mundial em 1989. Contudo, desde o começo da carreira, ele manteve os mesmos métodos de preparação, que chamam a atenção de todos.

Toda vez que é convidado para um papel no cinema, Daniel simplesmente para de viver sua vida e começa a encarnar o personagem, muitas vezes arriscando a sua saúde para chegar mais perto da realidade possível.

My_Left_Foot_Daniel_Day_Lewis

Em 1989, quando foi convidado para fazer o papel de um paralítico, que conseguia mover apenas o pé esquerdo, no filme “My Left Foot”, ele mudou sua vida. Primeiro, antes de começar as gravações, Daniel se internou no centro de tratamento para pessoas com paralisia cerebral, para poder aprender como elas falavam e se moviam. E durante todo o tempo do filme, ele ficou na cadeira de rodas. Inclusive obrigava a equipe do filme e lhe alimentar na boca, como se realmente tivesse problemas cerebrais. Toda essa dedicação, lhe rendeu o Oscar de melhor ator. E isso o deixou ainda mais aficionado a “entrar na pele do personagem”.

Daniel-Day-Lewis

Em 92, ele foi convidado para ser a estrela principal do filme “O Último Moicano”. Apesar de nunca ter malhado e nem ser o tipo de ator mais indicado para filmes de ação, Daniel passou a frequentar a academia diariamente e se transformou em um atleta em menos de um ano. Para entrar mais a fundo no personagem, ele começou a fumar cigarros feitos a mão, da mesma maneira que os nativos americanos faziam no passado. Para completar, Lewis passava várias semanas vivendo sozinho no meio da natureza, aprendendo a caçar e esfolar animais.

daniel-day-lewis,-black-and-white-photo-191592

Em 2002, Day-Lewis foi convidado para participar do filme “Gangues de Nova York”, onde seria um açougueiro. Daniel passou a frequentar a loja de um açougueiro e trabalhar de graça para aprender os ossos do ofício. Como o personagem andava sempre com facas, ele passou a tê-las sempre por perto, afiando elas entre uma cena e outra. Fala-se que ao término do filme, Lewis era capaz de arremessar as facas com uma precisão incrível. Até uma pneumonia ele pegou para o papel, pois se recusava a usar roupas modernas no set.

29-04_daniel_day_lewis_2

Para o papel que mais chamou a atenção do público até hoje, no filme “Lincoln”, Daniel passou um ano lendo, vendo e estudando tudo que envolvesse o antigo Presidente americano. Segundo pessoas próximas, não era incomum ele ser visto encarando fotos do antigo Presidente em busca de inspiração. Sua entrega ao personagem foi tanta, que ele pediu a todos para lhe tratarem como “Sr. Presidente” em todos os momentos, até mesmo Spielberg, o diretor do filme, fazia isso. Outra coisa que chamou a atenção de todos foi a voz. Daniel trabalhou muito nisso e durante todo o tempo das gravações, até mesmo longe das câmeras, na vida pessoal, ele ficou falando com a voz e sotaque do personagem.

Isso tudo mostra que atrás de toda a genialidade, existe muito trabalho para se conseguir resultados fora do comum.

  1. MisterAZS

    9 de dezembro de 2014 em 17:58

    Faltou Daniel Plainview de “Sangue Negro”, e Gerry Conlon de “Em Nome do Pai”.

  2. Greg

    9 de dezembro de 2014 em 16:15

    Espero que ele nunca interprete um politico brasileiro senão ele vai roubar em todos os lugares que ele for e acabará preso… e sua carreira pod acabar ;(

    • Leandro Lopes Gonçalves

      10 de dezembro de 2014 em 17:01

      Preso???? Axo q não einh…POLÍTICO nunca VAI preso nesse PAIS…

  3. Lilian Ferraz

    9 de dezembro de 2014 em 09:36

    Cada ator tem seu jeito, outros fazem sucesso, até mais que ele e não precisam chegar a extremos, isso é uma fixação.

  4. Emmanov Kozövisck

    8 de dezembro de 2014 em 23:13

    Procuro o “talento natural” dele…

  5. Leandro Lopes Gonçalves

    8 de dezembro de 2014 em 16:45

    Esse cara e foda…tirando aparte de matar e esfolar os animaisa ai ja è babaquice

  6. Blue

    8 de dezembro de 2014 em 15:52

    Uau, merece todos os prêmios, as experiências realmente valem a pena, te dão uma nova perspectiva sobre determinada coisa e torna muito mais fácil interpretar aquele personagem.

  7. larissa

    8 de dezembro de 2014 em 15:25

    Espero que nunca interprete um canibal 🙂

  8. Greengineer

    8 de dezembro de 2014 em 09:38

    Os judeus têm que torcer para ele não pegar um papel de Hittler…

    Os americanos têm que torcer para ele não pegar um papel de Osama Bin Laden…

    Os brasileiros têm que torcer para ele não pegar um papel de Miroslav Klose…

    • Leandro Lopes Gonçalves

      8 de dezembro de 2014 em 16:46

      Kkkk cara seu comentário foi d+

  9. DCemblemático

    8 de dezembro de 2014 em 06:26

    Um grande ator he-he-he

  10. Raul Seixas

    8 de dezembro de 2014 em 02:04

    Espero que não escalem ele para Doutor do filme Centopéia Humana… huehuehuehue

  11. Vinicius Passos

    7 de dezembro de 2014 em 22:44

    Assisti O Último dos Moicanos no colégio, ficar sabendo que ele ficava ma floresta caçando e esfolando animais foi uma surpresa gigantesca, isso sim é preparação, excelente ator, o outro que vi dele foi Em Nome do Pai. Preciso me aprofundar na filmografia dele.

  12. Light Yagami

    7 de dezembro de 2014 em 22:05

    Gostei muito do papel dele no filme do Lincoln … acho que foi a melhor atuação dele …

    • Robb Stark

      7 de dezembro de 2014 em 23:25

      Gostei de ver foi a quantidade de gente que reclamou do filme, pq achou que seria histórico e entrou no cinema com uma ilusão errada do tema do filme.

      • DCemblemático

        8 de dezembro de 2014 em 06:24

        É que as pessoas entraram no cinema esperando ver o Lincoln matando vampiros he-he-he

  13. Paulo Ricardo

    7 de dezembro de 2014 em 21:49

    mano, viver na floresta? caçar e esfolar animais?? oque tem de errado com esse cara???

    • Caciano Genz

      7 de dezembro de 2014 em 22:14

      conheço a historia de um cara que vivia no mato, pra não ter que pagar por condomínio.. adivinha o país!

      • DCemblemático

        8 de dezembro de 2014 em 06:26

        Japão he-he-he

  14. Wagner

    7 de dezembro de 2014 em 21:17

    Magina a quantidade de pacto que ele teria que fazer se um dia tivesse que interpretar a Xuxa O_o

  15. Terrorista

    7 de dezembro de 2014 em 20:48

    ESSE É TOP

23 Comentários
mais Posts
Topo