Minilua

Presidente da CNI propõe 80 horas semanais de trabalho

A França levantou a possibilidade de passar de 36 para 80 horas semanais de trabalho para os seus trabalhadores, e agora o Brasil quer seguir esse exemplo. Na última sexta-feira, 8 de julho, Robson Braga de Andrade, (presidente da Confederação Nacional da Indústria – CNI), propôs “mudanças duras” nas Leis Trabalhistas e também na Previdência, como aumentar a jornada de trabalho por dia para os brasileiros.

Segundo ele, a ideia é diminuir a dívida nas contas públicas e melhorar a situação deficitária fiscal através de mudanças na Previdência Social e também nas Leis Trabalhistas.

“Vimos agora o governo francês, sem enviar ao Congresso Nacional, tomar decisões com relação às questões trabalhistas. No Brasil, temos 44 horas de trabalho semanal e as centrais sindicais tentam passar esse número para 40. A França, que tem 36, passou para a possibilidade de até 80 horas de trabalho semanal e até 12 horas diárias de trabalho (na verdade, isso soma 60 horas semanais). A razão disso é muito simples: a França perdeu a competitividade de sua indústria com relação aos demais países da Europa. Agora, está revertendo e revendo suas medidas, para criar competitividade. O mundo é assim e temos de estar abertos para fazer essas mudanças. Ficamos ansiosos para que essas mudanças sejam apresentadas no menor tempo possível. Acho que foi uma demonstração de responsabilidade do governo apresentar as dificuldades que têm e o esforço que será feito para contornar essas dificuldades”, declarou Andrade depois de mais de duas horas de reunião com o presidente interino Michel Temer e alguns empresários do Comitê de Líderes da Mobilização Empresarial pela Inovação – MEI.

A MEI é um conjunto de mais de 100 líderes das maiores empresas do Brasil, que visa trazer propostas de políticas públicas e a implantar nas empresas papéis inovadores que gerem empregos, inserindo de forma mais efetiva a indústria do País nas cadeias globais de valor. Para este ano, a MEI irá priorizar a inovação e modernização curricular das engenharias e o fortalecimento de pequenas e médias empresas que tragam ideias inovadoras.

Somando as 12 horas diárias, temos 60 horas semanais, Andrade errou a soma e a CNI tentou corrigir, dizendo que em nenhum momento o empresário defendeu a ampliação da jornada de trabalho dos brasileiros que já é de 44 horas.

A notícia causou tanta repercussão que rapidamente foi publicada em diversas páginas da web, causando dúvidas e revolta quanto a veracidade da mesma, tamanha a bizarrice da proposta.

Será mesmo que estamos dispostos a cumprir 80 horas de trabalho por semana? E o salário, irá aumentar na mesma proporção?

E quanto ao rombo fiscal, quem é o responsável? Somos nós trabalhadores que devemos pagar um empréstimo que ao menos veio parar em nossos bolsos?

Só resta aos brasileiros esperar pra ver o que acontece nos próximos meses.