Minilua

A história dos clubes brasileiros: Corinthians #1

A partir desta segunda, 28, o Minilua inicia uma nova série de especiais. Nela, a possibilidade de conhecer um pouquinho da história dos principais times brasileiros. Na estreia, você confere a trajetória de uma das mais importantes agremiações do país, o Sport Club Corinthians Paulista. Uma boa leitura!

– O clube como conhecemos, surgiu a partir do sonho de 05 operários paulistas. A respeito de seu nome, ela faz referência a uma equipe inglesa, de nome “corinthian”, que na década de 1910, excursionava pela cidade de São Paulo.

– Sua fundação é datada de 01 de setembro de 1910. Entre seus mentores, digamos assim, destaque para os nomes de Joaquim Ambrósio e Antonio Pereira (pintores de parede), Rafael Perrome (sapateiro), Anselmo Correa (cocheiro) e Carlos Silva (trabalhador braçal).

– Seu primeiro presidente foi o alfaiate Miguel Bataglia. Ele, por sua vez, ficaria a cargo do agendamento das primeiras partidas do time.

– O primeiro gol do clube foi marcado logo no segundo jogo, realizado contra o “Estrela Polar”, no dia 14 de setembro de 1910. Seu autor foi o italiano Luigi Salvatore Fabbi.

– Em sua fase inicial, o Corinthians era tido como uma equipe de várzea. Tal panorama só mudaria em 1913, a partir de uma dissidência entre o São Paulo Atlethic Club, Germânia e Paulistano, todos eles, membros da elite paulistana.

– Nas décadas de 20 e 30, o Corinthians começava a despertar a atenção dos paulistas. No período, tem início uma das maiores rivalidades já existentes: Sport Club Corinthians Paulista x Societá Sportiva Palestra Itália (futuro Palmeiras).

– Ainda no período, são conquistados 09 títulos paulistas (1922, 1923, 1924, 1928, 1929, 1930, 1937, 1938 e 1939).

– Nos anos 40, o clube vence, de forma inédita, a chamada Taça da Cidade de São Paulo. Na década seguinte, vivencia uma das melhores fases de sua trajetória, renovando seu plantel, com jovens revelados nas categorias de base.

– Entre os jogadores principais, destaque para Luizinho, Cabeção, Idário, além dos nomes de Baltazar e Gilmar.

– Com essa equipe, o time venceria as edições do Campeonato Paulista de 1951 e 1952 e do Torneio Rio- São Paulo (1950, 1952 e 1953).

– No ano de 1953, por exemplo, conquista a Pequena Taça Mundo, competição disputada em Caracas, na Venezuela. No mesmo período, o clube disputaria 64 partidas com times estrangeiros, vencendo 47.

– No final dos anos 50, entra em cena um dos mais representativos presidentes da história do Corinthians, Vicente Matheus. No cargo, ele permaneceria por oito mandatos.

– Nos anos 60, o time atravessa uma das piores fases de sua história, sendo apelidado de “faz-me-rir” por torcedores rivais. Aliás, nem mesmo Mané Garrincha, um dos maiores jogadores brasileiros, seria capaz de reverter esta situação.

– A má fase corintiana só seria alterada, em parte, a partir de 1966. Para tal, a diretoria do clube contrata o zagueiro Ditão e o volante Nair, ambos da Portuguesa. Paralelamente a isso, a verba dirigida ao futebol sofre um aumento considerável.

– Na mesma fase, o jornal “A Gazeta Esportiva” passa a tratar o clube como “Timão do Corinthians”. O título, como se sabe, pegou, e permanece sendo utilizado até hoje.

– Nos anos 70, o jogador Palhinha (Cruzeiro) é contratado por uma quantia recorde, 7 milhões de cruzeiros. Certo tempo depois, no dia de 13 de outubro, o clube conquistava o Campeonato Paulista, após um jejum de 23 anos.

Um ano mais tarde, Sócrates e Biro-Biro passam a integrar o elenco corintiano. Sócrtes, aliás, desempenharia papel fundamental no processo que culminaria na chamada “Democracia corintiana”.

– A partir de então, sai de cena o presidente Vicente Matheus, e o clube passa a ser comandado por um grupo de jogadores.

– Alguns anos depois, com o processo concluido, novos jogadores são contratados, entre eles: De Léon, Dunga e Serginho Chulapa. Eles se uniriam aos já veteranos Casa Grande e Wladimir.

– No final dos anos 80, três nomes importantes ganhariam destaque no clube, Neto, Viola e o goleiro Ronaldo.

– Nos anos 90, novos títulos são conquistados, incluindo três edições do Campeonato Brasileiro (1990, 1998 e 1999), três Campeonatos Paulistas (1995, 1997 e 1999) e uma Copa do Brasil (1995).

– Na virada do milênio, a consagração! Na época, o Corinthians conquistaria o Mundial de Clubes da Fifa, vencendo no Maracanã, o Vasca do Gama. Entre os jogadores da época, destaque para Marcelinho Carioca, Rincón, Ricardinho e Luizão.

 

– Em alta, seu presidente, Alberto Dualib, passa a buscar uma nova parceria para o time. Depois de muitas reuniões, é anunciada, enfim, em 2005, a chegada da MSI (Media Sports Investments) ao Corinthians.

– No Brasil, a empresa de Boris Berezovsky seria representada pelo controverso Kia Joorabchian. Ele, aliás, se tornaria o “queridinho” da imprensa esportiva brasileira, tendo concedido, na época, diversas entrevistas para programas de TV e rádio.

– Acusada de lavagem de dinheiro, a empresa, juntamente com seu representante, deixaria o clube em 2007. No mesmo período, jogadores como Tevez, Mascherano, Roger e Gustavo Nery fazem o mesmo.

-Sob nova administração, agora com Andrés Sanches, o Corinthians acabaria por ser rebaixado para a série B do Campeonato Brasileiro.

– Felizmente, até para a felicidade dos corintianos, a má fase logo acabaria. Reforços seriam contratados, como por exemplo, o técnico Mano Menezes e o craque Ronaldo.

– Atualmente, são mais de 25 milhões de corintianos espalhados pelo país. Em números, a torcida corintiana só perde para a do Flamengo.

– Em 27 de outubro de 2010, foi anunciada a construção do tão desejado estádio corintiano. Chamado de “Itaquerão”, o local abrigará, em 2014, o primeiro jogo da Copa do Mundo no Brasil.

– Além do site oficial, os torcedores do clube ainda contam com a chamada TVC (TV Corinthians). Ela é disponibilizada, em São Paulo, através do canal 20 da TVA.