Minilua

A história do Rock #4 Little Richard

“Deus nos deu o talento, mas foi o homem quem criou o Rock’n’Roll.” Little Richard.

Little Richard foi uma das figuras mais talentosas e mais polêmicas da história do rock. Ele, que nasceu em 1932 no estado da Georgia, era homossexual assumido, pastor e ainda se achava a pessoa mais importante do mundo: “Eu sou um presente de Deus para o planeta”, costumava dizer. Apesar de todas essas maluquices, ele possuía um talento que o tornou um dos maiores símbolos do Rock’n’Roll.

"O Rock and Roll é uma música negra. Caso fosse branca, eu diria. Mas não é nada além de Rhythm and Blues. E aquele "R&B" significa "real black". É o velho Blues, mas o que nós fizemos foi pegar o Boogie-Woogie, que os negros tocavam o tempo todo, e misturarmos o Blues. Rock and Roll." Little Richard.

Richard iniciou sua trajetória musical ainda adolescente, quando aprendeu a tocar piano. Com influências vindas da música gospel, Boogie-Woogie e Rhythm & Blues, ele conseguiu criar uma música muito contagiante. Juntando tudo isso a sua incrível voz e uma grande presença de palco, ele acabou se tornando um dos mais importantes músicos de sua época.

Depois de chegar ao topo de sua carreira no meados dos anos 50, Little Richard decidiu
abandonar a música no fim daquela década, para poder se dedicar a religião. Contudo, em 1962, ele retornou aos palcos, tocando ao lado de Beatles e do Rolling Stones. Ainda nos anos 60 ele tocou muito em terras inglesas.

Um dos maiores clássicos da história do rock:

Na década de 70 sua carreira teve uma baixa, ainda mais após a morte de seu irmão, por isso Richard abandonou a música novamente, voltando a se dedicar exclusivamente a religião.

Já nos anos 80, ele voltou ao estrelato com a música “Great Gosh a Midnigth” e também entrou para o Rock 'n' Roll Hall of Fame. Na década de 90, Little Richard teve seu grande retorno aos palcos, fazendo uma turnê mundial, que deixou muita gente de queixo caído, pois sua disposição era a de um garoto de 20 anos, cantando Rock’n’Roll com toda a vontade, mostrando que rock não tem idade.